Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Editorial

09 de Março de 2017 as 05:03:35



EDITORIAL - Quousque tandem abutere patientia nostraTemer ?



 
O Secretário de Previdência do Ministério da Fazenda, Marcelo Caetano, prometeu, em 15.02, há exatos 21 dias, apresentar cálculos atuariais da Reforma da Previdência. Em audiência na Câmara dos Deputados, garantiu aos deputados, naquela data, que esses cálculos existem.  
 
Neste momento, os deputados Major Olimpio (Solidariedade-SP), Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) e Alessandro Molon (Rede-RJ) voltam a solicitar a apresentação dos cálculos atuariais que embasariam a Reforma da Previdência proposta por Marcelo Caetano, Henrique Meirelles e Temer.
 
Também a ministra Carmen Lúcia, presidente do STF, solicitou ao governo a apresentação dos cálculos atuariais que embasam a Reforma da Previdência apresentada pelo Ministério da Fazenda.
 
Contudo, o governo Temer ainda não os apresentou, decorridos 21 dias o pedido original. Isso evidencia que esses cálculos jamais existiram, como já se suspeitava, e que, pressionado, o governo Temer os está construindo neste momento.
 
Não somente a triste apresentação do Ministério Público do Paraná não passou de um PowerPoint de oportunismo político maléfico à democracia brasileira, contra o qual se manifestou contundentemente o ministro Teori Zavascki, do STF, como também a proposta de Reforma da Previdência de Marcelo Caetano, Henrique Meirelles e Temer, não passa de um Power Point desclassificado em termos de lastro em números da realidade fiscal do País
 
Com isso, acuado e vulnerável, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, articulou, nesta 4ª feira, 08.03, Dia Internacional das Mulheres, com sua habitual galhardia, a infeliz ideia de que para que a Reforma da Previdência possa acolher a proposta de idade feminina de aposentadoria inferior à dos homens, estes teriam de aposentar-se aos 71 anos para elas poderem aposentar-se aos 60.
 
Perplexos, todos, tamanha a desfaçatez e a arrogância inaceitáveis
 
O fato concreto é que, para conter o avanço das investigações da Lava Jato, que colocam sob risco seu mandato e o de nomes chaves de seu Ministério, Temer deve apresentar resultados àqueles que o colocaram no Planalto: Febraban, Fiesp, Fierj, CNI, CNC, aos quais apresentou sua hoje fracassada proposta de união do País, em 07.12.2015, na Fecomércio-SP, consolidada em seu projeto "Ponte para o Futuro". 
 
Temer e sua equipe correm para cumprir a agenda recebida. E o cumprimento dessa agenda é sua garantia de que poderão vir a ser poupados pelo MP, PF e Poder Judiciário.
 
Eis sua agenda: Reforma Trabalhista, Reforma Fiscal, Reforma da Previdência, além da internacionalização do Pré Sal, da reforma da legislação mineral do País, da renovação dos contratos de produção e distribuição de energia, das concessões de rodovias, portos e aeroportos sem as imposições de investimentos e de controle de tarifas características do governo anterior.
 
A toque de caixa esta agenda é hoje cumprida, mas ficara pendente desde o governo Collor, interrompida por seu impechment. Dela esquivaram-se depois Lula e Dilma, que declaradamente se antagonizaram a essa demanda da elite brasileira contra os interesses do povo trabalhador.
 
Hoje, sua materialização resulta não somente dos laços dos componentes do governo Temer com uma perspectiva econômico-liberal exacerbada, como principalmente apoia-se no perfil corrupto e vendilhão dessas mesmas pessoas -- por tudo que nas operações da Política Federal já ficou evidenciado  --   e nas pressões produzidas pela operação Lava Jato, como mecanismo de coação da classe política para a celebração sem escrúpulos de  alianças desta última com a elite estúpida que patrocinou apoiou o Golpe viabilizador de tal agenda.
 
Quousque tandem abutere patientia nostra Temer, Meirelles et Caetano ?
 
É preciso que todos vão às ruas para deter o massacre dos direitos previdenciários e trabalhistas, para deter a entrega do patrimônio nacional e para deter a ação de governo responsável por ainda manter a gestão pública como balcão de negócios. 
 
Diretas Já.


Fonte: da Redação JF





Indique a um amigo     Imprimir    Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


 Outras notícias.
EDITORIAL Quousque tandem abutere patientia nostra PGR et MP? 03/05/2018
EDITORIAL Quousque tandem abutere patientia nostra PGR et MP?
 
EDITORIAL  Desatinos da Elite Padrão Justo Veríssimo 24/04/2018
EDITORIAL Desatinos da Elite Padrão Justo Veríssimo
 
EDITORIAL Saudades de Ulisses Covas, Montoro, Brizola e Darci, Severo e Arraes 16/03/2018
EDITORIAL Saudades de Ulisses Covas, Montoro, Brizola e Darci, Severo e Arraes
 
EDITORIAL O rato que ruge não mais é rato: a Coreia do Norte conseguiu 28/11/2017
EDITORIAL O rato que ruge não mais é rato: a Coreia do Norte conseguiu
 
EDITORIAL Nem sempre a Casa Branca blefou ou foi falastrona 05/09/2017
EDITORIAL Nem sempre a Casa Branca blefou ou foi falastrona
 
MULHERES superam homens na criação de novos negócios, mas enfrentam obstáculos 07/08/2017
MULHERES superam homens na criação de novos negócios, mas enfrentam obstáculos
 
EDITORIAL - O Desastre da PF aclarou algumas coisas, além da carne estragada 24/03/2017
EDITORIAL - O Desastre da PF aclarou algumas coisas, além da carne estragada
 
EDITORIAL - Onde estão os Cálculos Atuariais da Reforma da Previdência ? 13/03/2017
EDITORIAL - Onde estão os Cálculos Atuariais da Reforma da Previdência ?
 
EDITORIAL - Quousque tandem abutere patientia nostraTemer ? 09/03/2017
EDITORIAL - Quousque tandem abutere patientia nostraTemer ?
 
EDITORIAL - Cartel de Bancos não cede nos Juros 15/02/2017
EDITORIAL - Cartel de Bancos não cede nos Juros
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009