Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Política

Sexta-Feira, Dia 14 de Julho de 2017 as 02:07:18



CCJ aprova relatório contrário à admissibilidade da denúncia contra Temer



O parecer de Abi-Ackel conclui que a denúncia não atende as exigências do Código de Processo Penal brasileiro por não comprovar a autoria dos ilícitos apresentados. 
 
 
Logo após rejeitar o parecer pela admissibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer, a Comissão de Constituição de Justiça e Cidadania (CCJ) da Câmara acabou de aprovar o relatório substitutivo que sugere o arquivamento do processo.
 
O parecer alternativo foi aceito por 41 votos a favor e 24 votos contra, além de uma abstenção. O texto contesta a acusação de que Temer teria cometido o crime de corrupção passiva. A CCJ escolheu um novo relator, leu e votou o novo parecer contra a denúncia em pouco mais de uma hora.
 
O novo parecer pela não admissibilidade da denúncia apresentada pela PGR Procuradoria-Geral da República foi lido pelo deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que já tinha apresentado um voto em separado e foi designado como relator. Em seu voto, o deputado questiona a validade técnica das provas apresentadas pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.
 
Na votação anterior, 40 deputados haviam se posicionado contra o relatório que recomendava a admissibilidade da denúncia, enquanto 25 parlamentares apoiaram o prosseguimento das investigações. A mudança no placar deve-se ao fato de que Zveiter não votou e, em seu lugar, o líder da maioria na Câmara, Lelo Coimbra (PMDB-ES), que é do mesmo partido de Zveiter, votou favoravelmente ao relatório de Paulo Abi-Ackel.
 
Para Abi-Ackel, ainda “imperam as dúvidas numerosas” sobre a acusação, que segundo ele não conseguiu comprovar os ilícitos citados. O deputado cita, por exemplo, que não foi possível reunir elementos que comprovem a ocorrência da intermediação entre o ex-assessor Rodrigo Rocha Loures e o presidente Michel Temer, para beneficiar interesses dos empresários da JBS junto ao CADE Conselho de Administração e Defesa Econômica.
 
O parecer de Abi-Ackel conclui que a denúncia não atende as exigências do Código de Processo Penal brasileiro por não comprovar a autoria dos ilícitos apresentados. O deputado ressaltou a responsabilidade da Câmara ao analisar um processo dessa natureza, dado “o risco das consequências políticas e econômicas” que podem decorrer de uma imputação de crime a um presidente da República.
 
O deputado Silvio Torres (PSDB-SP) disse, durante a sessão, que o teor do relatório apresentado por Abi-Ackel não reflete a opinião da maioria da bancada do partido.
 
Após a aprovação do parecer na CCJ, ele terá que ser votado no plenário da Câmara, o que ainda não há data para ocorrer. Para que a denúncia possa ter prosseguimento são necessários os votos favoráveis de 342 depuatdos. Caso contrário, ela será arquivada.


Fonte: AGENCIA BRASIL





Indique a um amigo     Imprimir    Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


 Outras notícias.
STF disponibiliza íntegra de acordo entre bancos e poupadores 14/12/2017
STF disponibiliza íntegra de acordo entre bancos e poupadores
 
CONCLUIO DA PREVIDÊNCIA - Executiva do PSDB fecha questão a favor da reforma da Previdência 14/12/2017
CONCLUIO DA PREVIDÊNCIA - Executiva do PSDB fecha questão a favor da reforma da Previdência
 
PREVIDÊNCIA - Temer admite adiar votação para fevereiro 12/12/2017
PREVIDÊNCIA - Temer admite adiar votação para fevereiro
 
CESARE BATTISTI Justiça Federal acata motivo fútil do MP para criminalizar o exilado 12/12/2017
CESARE BATTISTI Justiça Federal acata motivo fútil do MP para criminalizar o exilado
 
PREVIDÊNCIA - Rodrigo Maia diz que não colocará em pauta sem ter votos para aprovação 11/12/2017
PREVIDÊNCIA - Rodrigo Maia diz que não colocará em pauta sem ter votos para aprovação
 
PIBINHO Estudo do CNC desenha futuro azul para a economia 10/12/2017
PIBINHO Estudo do CNC desenha futuro azul para a economia
 
GREVE DE CAMINHONEIROS  provoca desabastecimento pelo País 10/12/2017
GREVE DE CAMINHONEIROS provoca desabastecimento pelo País
 
Temer na Argentina espera concluir acordo com União Europeia 10/12/2017
Temer na Argentina espera concluir acordo com União Europeia
 
CONLUIO DA PREVIDÊNCIA   PPS fecha questão a favor da reforma de Temer 10/12/2017
CONLUIO DA PREVIDÊNCIA PPS fecha questão a favor da reforma de Temer
 
REFORMA DA PREVIDÊNCIA - Votação acontece em 18.12 08/12/2017
REFORMA DA PREVIDÊNCIA - Votação acontece em 18.12
 
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009