Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

Quarta-Feira, Dia 26 de Julho de 2017 as 02:07:03



INVESTIMENTOS - VIA VAREJO - Resultados no 2º trimestre/2017



VIA VAREJO - Resultado 2º trimestre de 2017 
 
Um bom trimestre, com impacto não caixa do termo de acordo
 
 
O resultado do 2T17 da Via Varejo veio positivo, conforme esperado, porém com muitos ajustes oriundos do reconhecimento de créditos tributários e da Lei do Bem durante o 2T16 e do termo de acordo assinado com a família Klein no início de julho deste ano.
 
O top line aumentou 9,8% a/a, para R$ 7,0 bi (+1,4% A/E), desempenhando acima da média de mercado de -1,6% (nos últimos 12 meses até maio, de acordo com o IBGE).
 
A margem bruta veio em linha com as nossas estimativas, em 31,2% (-0,1 p.p. A/E), diminuindo 2,1 p.p. a/a, Frente à forte base comparativa do 2T16, quando a companhia teve um efeito positivo não recorrente de mais de R$ 220 milhões em créditos tributários.
 
A margem EBITDA, por outro lado, veio 0,8 p.p. abaixo do esperado, em 3,1%, impactado pelo montante de R$ 167 mi em outras despesas (+188% A/E), sendo R$ 97 mi provenientes do termo de acordo assinado com a família Klein, relacionado ao pagamento de perdas e danos incorridos por ambas as partes desde a operação de fusão, sem efeito caixa (baixa de ativos).
 
Ainda assim, a margem líquida veio em linha com as nossas projeções, em -0.7% (-0,1 p.p. A/E), em decorrência de despesas financeiras líquidas abaixo do esperado (-2,5% A/E).    
 
No geral, esperamos uma reação positiva de VVAR11 nos próximos pregões, refletindo não só os bons números do 2T17, mas também as expectativas em relação à venda da companhia nos próximos meses.
 
 
Outrperform
 
Mantemos nossa recomendação de Outperform para a Via Varejo, com preço-alvo de R$ 14,00 para a ação da companhia para o final do ano. VVAR11 está sendo negociada a 6,0x EV/EBITDA para o final de 2017, de acordo com as nossas estimativas, contra uma média histórica (últimos 4 anos) de 3,9x.
 
 
Top line seguiu em tendência positiva…
 
A receita líquida aumentou em 10,8% a/a no 2T17 (+2,9% A/E), impulsionada pelos Dias das Mães e dos Namorados.
 
Nas lojas físicas, o desempenho de vendas em mesmas lojas veio positivo em 10,8% no 2T17 (+5,8 p.p. A/E), contra +2,5% no 2T16, enquanto o e-commerce expandiu 9,5% a/a no trimestre (GMV +22,5%).
 
A operação de marketplace atingiu 25% de participação nas vendas online (contra 20% no 1T17). A boa performance do top line refletiu os resultados positivos provenientes das iniciativas comerciais implementadas nos últimos meses, como a maior assertividade no mix de produtos e uma política de preços regionalizada, combinados com a liberação dos fundos inativos do FGTS. 
 
 
…com um bom nível de rentabilidade...
 
A margem bruta caiu 2,1 p.p. a/a no 2T17, para 31,2% (-0,1 p.p. A/E), em decorrência da forte base comparativa do 2T16, quando a companhia teve um efeito positivo não recorrente de mais de R$ 220 mi, relacionados principalmente a créditos de PIS/Cofins.
 
Desconsiderando este efeito, a margem bruta teria aumentado 2,7 p.p. no período, devido a
 
(i) uma maior penetração de serviços nas vendas totais (+0,9 p.p., para 12.5%) e
(ii) uma política comercial mais assertiva, principalmente no canal online.
 
A margem EBITDA ajustada expandiu em 1,1 p.p. a/a, para 5,8% (+1,0 p.p. A/E), refletindo a maior alavancagem operacional bem como uma forte racionalização de custos.
 
As despesas com VG&A apresentaram um crescimento de apenas 1,4% a/a, abaixo da inflação no período (+3,0%), beneficiadas pelo projeto Movve dentro das lojas físicas e pela otimização das despesas trazidas pela integração dos negócios. 
 
 
Confira no anexo a íntegra do estudo sobre o desempenho da Via Varejo no 2º trimestre/2017, elaborado por Maria Paula Cantusio, analista senior do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: MARIA PAULA CANTUSIO, analista senior do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir    Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


 Outras notícias.
INVESTIMENTOS  O Mercado na 6a.feira: Ibovespa sobe 1,4% Dólar cai a R$ 3,776 21/07/2018
INVESTIMENTOS O Mercado na 6a.feira: Ibovespa sobe 1,4% Dólar cai a R$ 3,776
 
INVESTIMENTO O Mercado na 5a feira: Ibovespa estável em 77.486 pts Dólar idem em R$ 3,8420 19/07/2018
INVESTIMENTO O Mercado na 5a feira: Ibovespa estável em 77.486 pts Dólar idem em R$ 3,8420
 
13/07/2018
INVESTIMENTOS O Mercado na 6a.feira Ibovespa sobe 0,97% Dólar cai a R$ 3,8547
 
16/07/2018
INVESTIMENTOS O Mercado na 2a feira: Ibovespa estável a 76.652 pts e Dólar cai a R$ 3,863
 
18/07/2018
INVESTIMENTOS O Mercado na 3a. feira Ibovespa sobe aos 78.130 pts. Dólar cai a R$ 3,8404
 
19/07/2018
INVESTIMENTOS - O Mercado na 4a feira: Ibovespa cai 0,7%, Dólar estável a R$ 3,844
 
INVESTIMENTOS  O Mercado na 5ª feira: Ibovespa cai 0,25% a 74.553 pts Dólar sobe a R$ 3,930 (+0,43%) 05/07/2018
INVESTIMENTOS O Mercado na 5ª feira: Ibovespa cai 0,25% a 74.553 pts Dólar sobe a R$ 3,930 (+0,43%)
 
Investimentos ALIMENTOS & BEBIDAS Desempenho das Empresas na Bolsa - Junho/2018 05/07/2018
Investimentos ALIMENTOS & BEBIDAS Desempenho das Empresas na Bolsa - Junho/2018
 
INVESTIMENTOS - O Mercado na 4ª feira: Ibovespa encerrou aos 74.743 pts (+1,46%) Dólar sobe a R$ 3,913 05/07/2018
INVESTIMENTOS - O Mercado na 4ª feira: Ibovespa encerrou aos 74.743 pts (+1,46%) Dólar sobe a R$ 3,913
 
INVESTIMENTOS RENDA FIXA  Análise Semanal de Mercado: Ajustes e Cautela 03/07/2018
INVESTIMENTOS RENDA FIXA Análise Semanal de Mercado: Ajustes e Cautela
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009