Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Editorial

28 de Novembro de 2017 as 23:11:03



EDITORIAL O rato que ruge não mais é rato: a Coreia do Norte conseguiu


Kin Jong-un, presidente da Coreia do Norte
Sucesso tecnológico e militar da Coreia do Norte evidencia o nível de estupidez, arrogância e o fracasso da política externa promovida pelo Departamento de Estado e pelos falcões do Pentágono
 
 
O Comando do Exércido da Coreia do Sul expediu comunicado, na 3ª feira, 28.11, em que anuncia ter a Coreia do Norte disparado novo míssil balístico, após decorridos setenta dias do último disparo. A modalidade de míssil é ainda desconhecida.
 
Nos EUA, a reação do Departamento de Defesa foi expressa no comunicado do porta voz do Pentágono, coronel Robert Manning, que declarou:  
 
"Estamos em processo de avaliar a situação, e daremos mais informações quando possível". 
 
De acordo com Manning, o lançamento do míssel foi detectado às 18h30 GMT, 16h30 no horário de Brasília.  
 
Coube ao Departamento de Estado dos EUA, por sua vez, manifestar-se em uma análise e posicionamento mais claro, expresso no comunicado que expediu logo abaixo, no qual o governo dos EUA, ineditamente, não desqualifica tecnicamente o sistema de mísseis e capacidade nuclear da Coreia do Norte,  mas o credencia como ameaça séria à comunidade internacional e concita o Comando das Nações Unidas à discussão sobre os meios de como a comunidade internacional irá conter a ameaça à paz trazida pelo programa de desenvolvimento de mísseis balísticos intercontinentais conduzido pela Coreia do Norte. 
 
Isso significa que o linguajar e as ações do Departamento de Estado, bem como a reação do Pentágono, doravante deverão distanciar-se da agressividade da retórica belicista do presidente Trump contra o presidente norte coreano.
 
Subentende-se o reconhecimento norte americano não-expresso de que a Coreia do Norte conseguiu tornar-se potência nuclear. Diante disso, cabe uma avaliação prospectiva, em que indicadores apontam na direção de:
 
(1)  a retirada de Trump dessa cena política, protegido de si próprio; 
(2)  a retirada parcimoniosa e sem alarde dos dois porta aviões norte-americandos e respectivos strike groups do mar da Coreia, com emprego de escaramuças belicistas e declaração de encerramento programado de exercícios militares conjuntos de EUA e  Coreia do Sul; 
(3) o aumento das restrições comerciais impostas pela ONU ao comercio e de fluxo de capitais dos diversos países com a nova pequena potência nuclear; 
(4) a CIA e demais agências de inteligência dos EUA deverão intensificar  planos de assassinato do lider norte coreano.
 
 
Confira a seguir o texto original do documento do Departamento de Estado norteamericano
 
Press Statement
Rex W. Tillerson 
Secretary of State
Washington, DC
November 28, 2017
 
The United States strongly condemns North Korea’s launch of what is likely an intercontinental ballistic missile into the Sea of Japan, indiscriminately threatening its neighbors, the region and global stability.
 
The D.P.R.K.’s relentless pursuit of nuclear weapons and the means to deliver them must be reversed. Together the international community must continue to send a unified message to North Korea that the D.P.R.K. must abandon its WMD programs. All nations must continue strong economic and diplomatic measures. In addition to implementing all existing UN sanctions, the international community must take additional measures to enhance maritime security, including the right to interdict maritime traffic transporting goods to and from the D.P.R.K.
 
The United States, in partnership with Canada, will convene a meeting of the United Nations Command Sending States to include the Republic of Korea and Japan and other key affected countries to discuss how the global community can counter North Korea’s threat to international peace.
 
Diplomatic options remain viable and open, for now. The United States remains committed to finding a peaceful path to denuclearization and to ending belligerent actions by North Korea.
 


Fonte: da Redação JF





Indique a um amigo     Imprimir    Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


 Outras notícias.
EDITORIAL O rato que ruge não mais é rato: a Coreia do Norte conseguiu 28/11/2017
EDITORIAL O rato que ruge não mais é rato: a Coreia do Norte conseguiu
 
EDITORIAL Nem sempre a Casa Branca blefou ou foi falastrona 05/09/2017
EDITORIAL Nem sempre a Casa Branca blefou ou foi falastrona
 
MULHERES superam homens na criação de novos negócios, mas enfrentam obstáculos 07/08/2017
MULHERES superam homens na criação de novos negócios, mas enfrentam obstáculos
 
EDITORIAL - O Desastre da PF aclarou algumas coisas, além da carne estragada 24/03/2017
EDITORIAL - O Desastre da PF aclarou algumas coisas, além da carne estragada
 
EDITORIAL - Onde estão os Cálculos Atuariais da Reforma da Previdência ? 13/03/2017
EDITORIAL - Onde estão os Cálculos Atuariais da Reforma da Previdência ?
 
EDITORIAL - Quousque tandem abutere patientia nostraTemer ? 09/03/2017
EDITORIAL - Quousque tandem abutere patientia nostraTemer ?
 
EDITORIAL - Cartel de Bancos não cede nos Juros 15/02/2017
EDITORIAL - Cartel de Bancos não cede nos Juros
 
Mercado projeta inflação no centro da meta em 2017 13/02/2017
Mercado projeta inflação no centro da meta em 2017
 
EDITORIAL - Cartel de Bancos não cede nos Juros 10/02/2017
EDITORIAL - Cartel de Bancos não cede nos Juros
 
EDITORIAL - Fiesp dá sinais de se desgarrar da frente de apoio ao Governo Temer 09/12/2016
EDITORIAL - Fiesp dá sinais de se desgarrar da frente de apoio ao Governo Temer
 
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009