Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Política

14 de Dezembro de 2017 as 02:12:37



STF disponibiliza íntegra de acordo entre bancos e poupadores



 
O STF Supremo Tribunal Federal disponibilizou nesta 4ª feira, 13.12, em seu sistema eletrônico processual a íntegra do acordo financeiro entre a AGU Advocacia-Geral da União, representantes de bancos e associações de defesa do consumidor para encerrar os processos na Justiça que tratam sobre perdas financeiras causadas a poupadores por planos econômicos das décadas de 1980 e 1990.
 
O pedido foi protocolado em 12.12 pela AGU e depende da homologação da Corte para passar a valer. A decisão deve afetar cerca de 1 milhão de processos que tratam da matéria em todo o país e aguardavam julgamento definitivo pelo STF.
 
O acordo prevê pagamento à vista para poupadores que tenham até R$ 5 mil a receber. Já os que tem saldo entre R$ 5 mil e R$ 10 mil, receberão em três parcelas, sendo uma à vista e duas semestrais. A partir de R$ 10 mil, o pagamento será feito em uma parcela à vista e quatro semestrais. A correção para os pagamentos semestrais será feita pelo IPCA Índice de Preços ao Consumidor Amplo.
 
O acordo também prevê descontos para poupadores que receberão quantia superior a R$ 5 mil. O deságio varia conforme o saldo e começa em 8% para aqueles que receberão entre R$ 5 mil e R$ 10 mil; 14% para os que receberão na faixa de R$ 10 mil a R$ 20 mil; e 19%  para investidores que têm direito a receber mais de R$ 20 mil.
 
 
Histórico
 
O Supremo começou a discutir a questão em 2013, mas o julgamento foi interrompido diversas vezes pela falta de quórum, em função do impedimento de alguns ministros para julgar o caso. Há 390 mil processos parados em várias instâncias do Judiciário aguardando a decisão do Supremo.
 
O tribunal deveria decidir se os bancos têm de pagar a diferença das perdas no rendimento de cadernetas de poupança causadas pelos planos Cruzado (1986), Bresser (1998), Verão (1989), Collor 1 (1990) e Collor 2 (1991).
 
A principal ação em julgamento é a da Confederação Nacional do Sistema Financeiro, que pede confirmação da constitucionalidade dos planos econômicos. Os ministros do Supremo analisariam também as ações dos bancos do Brasil, Itaú e Santander.
 
Na mesma ação, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor pede que os bancos paguem aos poupadores os prejuízos financeiros causados pelos índices de correção que foram expurgados pelos planos inflacionários.


Fonte: AGENCIA BRASIL





Indique a um amigo     Imprimir    Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


 Outras notícias.
DATAFOLHA: Bolsonaro,28%; Haddad, 6% e Ciro, 13% 20/09/2018
DATAFOLHA: Bolsonaro,28%; Haddad, 6% e Ciro, 13%
 
RAQUEL DODGE recorre contra decisão de Gilmar Mendes que soltou Beto Richa 19/09/2018
RAQUEL DODGE recorre contra decisão de Gilmar Mendes que soltou Beto Richa
 
VOX POPULI Pesquisa aponta HADDAD com 22%, à frente de BOLSONARO, com 18% 15/09/2018
VOX POPULI Pesquisa aponta HADDAD com 22%, à frente de BOLSONARO, com 18%
 
DATAFOLHA: Bolsonaro tem 26%, Haddad e Ciro, 13% cada 16/09/2018
DATAFOLHA: Bolsonaro tem 26%, Haddad e Ciro, 13% cada
 
TSE suspende propaganda com mensagem de LULA em apoio a HADDAD 18/09/2018
TSE suspende propaganda com mensagem de LULA em apoio a HADDAD
 
BASE DE ALCÂNTARA Centro de Lançamento prevê a operação em 2021 15/09/2018
BASE DE ALCÂNTARA Centro de Lançamento prevê a operação em 2021
 
CORREGEDORIA DO MP instaura inquéritos sobre membros do MP de SP e PR 14/09/2018
CORREGEDORIA DO MP instaura inquéritos sobre membros do MP de SP e PR
 
TOFFOLI suspende ação penal aberta por Moro contra Mantega 14/09/2018
TOFFOLI suspende ação penal aberta por Moro contra Mantega
 
STF DIAS TOFFOLI assume presidência do STF em substituição de Carmen Lúcisa 13/09/2018
STF DIAS TOFFOLI assume presidência do STF em substituição de Carmen Lúcisa
 
BOLSONARO na UTI sem previsão de alta 14/09/2018
BOLSONARO na UTI sem previsão de alta
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009