Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

01 de Fevereiro de 2018 as 21:54:21



INVESTIMENTOS USIMINAS Flash de Mercado Visão Positiva Reforçada



USIMINAS - Flash de Mercado
 
Reunião com o CFO, Sr. Ronald Seckelmann
 
 
Na semana passada, tivemos uma reunião com o Sr. Ronald Seckelmann, CFO da Usiminas, para nos atualizarmos com relação à empresa e o cenário esperado para este ano.
 
Saímos da reunião com nossa visão positiva reforçada, com as expectativas para este ano ganhando força com a recuperação econômica do país e a atual estratégia econômica da empresa colhendo os frutos, ajudada por fundamentos positivos.
 
 
Siderurgia. 
 
Em 2017, vimos uma leve recuperação da indústria siderúrgica, impulsionada pelos setores automotivo e agrícola. De acordo com o IABr, as vendas de aço cresceram 2,3% em 2017 comparado a 2016 e o consumo aparente no país subiu 5,3% a/a. 
 
Com relação à Usiminas, a empresa conseguiu desempenhar melhor que seus pares devido as medidas de reestruturação interna tomadas em 2016 e implementadas ao longo de 2017, além do crescimento da demanda em seu mercado de atuação. 
 
Para este ano, a empresa espera que a demanda melhore, especialmente para produtos de maior valor agregado, como galvanizados.
 
Atualmente, a Usiminas conta com 2Mt de capacidade de laminados e a capacidade de galvanizados é suficiente para atender o crescimento da demanda por pelo menos dois anos sem que maiores investimentos sejam feitos.
 
O Sr. Seckelmann reafirmou que o alto-forno de Cubatão não deverá retornar antes de 2021. 
 
 
 
Mineração.
 
A empresa reativou duas minas de minério de ferro com capacidade de produção de 6mt. De acordo com sua estratégia, de 3,5mt a 4,0mt devem ser direcionadas às exportações visando a aproveitar a alta demanda por produtos de alta qualidade na China.
 
Lembramos que o MF produzido pela Usiminas é um produto 64%Fe, comercializado com prêmio e, de acordo com o Sr. Seckelmann, o custo caixa C1 deve ficar abaixo de BRL 50/t, contra os BRL 60,2/t vistos no 3T17, ajudando as margens no setor e os resultados da companhia.
 
 
Outros negócios. 
 
A unidade de Processamento do Aço (Soluções Usiminas) é responsável por melhorar a capilaridade do negócio de distribuição da empresa. A unidade tem performado positivamente e deve trazer resultados crescentes com a melhora da economia.
 
Por outro lado, os negócios de Bens de Capital (Usiminas Mecânica) ainda padecem. Como este segmento foca em indústrias que ainda não se recuperaram, como naval e óleo e gás, os resultados ainda estão no vermelho. Não obstante, pedidos de orçamentos estão na mesa, entretanto, uma retomada deve ser vista apenas em 2019.
 
 
Endividamento e Capex.
 
Para 2018, o capex total deve ficar em BRL 500 mn, incluindo BRL 150 mn transferidos de 2017 e, para 2019, a empresa espera gastar em torno de BRL 600 mn em manutenção e novos investimentos. A quantia de R$ 500 milhões a R$ 600 milhões deve ser o ‘novo normal’ para a Usiminas após sua reconfiguração industrial.
 
Com relação à alavancagem, a empresa anunciou em dezembro a amortização antecipada das notas emitidas pela Usiminas Comercial Ltda., no valor de US$ 89 milhões. 
 
Além disso, mês passado, eles amortizaram na sua totalidade as notas emitidas em 2008, somando US$ 400 mn, dos quais US$ 220 mn voltaram para o caixa da companhia.
 
Após entregar resultados crescentes e um forte EBITDA, a companhia agora está apta a discutir a redução de seu débito e iniciar uma reestruturação financeira. A Usiminas visa a diminuir sua dívida bruta à BRL 5,0 bn até o fim deste ano, comparado à dívida atual de BRL 6,9 bn.
 
 
Opinião do analista. 
 
Mantemos nossa visão otimista com relação ao papel, apoiados por 
 
(i) os resultados esperados com o processo de reestruturação endereçado no passado, 
(ii) a melhora em receita advindas dos segmentos de mineração e siderurgia e,  
(iii) o melhor cenário para a economia brasileira. 
 
Como falado, a dívida bruta deve diminuir, reduzindo despesas financeiras e melhorando a geração de caixa. Na nossa opinião, a empresa possui todas as ferramentas para desempenhar melhor que seus pares este ano, com resultados fortes e EBITDA crescente. 
 
Além do mais, as questões relacionadas aos controladores, que no passado quase levaram a empresa à falência, devem ser minimizadas após a reunião do Conselho em abril, onde um novo conselho deve ser votado. Sendo assim, mantemos nosso preço-alvo para 2018 em R$ 13,00 com a recomendação Outperform, enquanto aguardamos os resultados do 4T17 no dia 09 de fevereiro. 
 
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise dos resultados apresentados pela USIMINAS no 4º trimestre/2017, elaborado por GABRIELA E. CORTEZ, NFC, analista senior da equipe do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: GABRIELA E. CORTEZ, NFC, analista senior da equipe do BB Investimentos. TRADUÇÃO: Redação do Jornal Franquia





Indique a um amigo     Imprimir    Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


 Outras notícias.
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui Cotações de 24.05.2018 e Programe seu Investimento 25/05/2018
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui Cotações de 24.05.2018 e Programe seu Investimento
 
INVESTIMENTOS RENDA FIXA O Mercado Secundário de Debêntures em 24.05.2018: Quadro Negativo se confirma 24/05/2018
INVESTIMENTOS RENDA FIXA O Mercado Secundário de Debêntures em 24.05.2018: Quadro Negativo se confirma
 
INVESTIMENTOS  O Mercado na 5ª feira Ibovespa cai 0,92 a 80.122pts Dólar sobe a R$ 3,640 (+0,47%) 24/05/2018
INVESTIMENTOS O Mercado na 5ª feira Ibovespa cai 0,92 a 80.122pts Dólar sobe a R$ 3,640 (+0,47%)
 
PETROBRAS  Redução no preço do Diesel. Análise pelo BB Investimentos 24/05/2018
PETROBRAS Redução no preço do Diesel. Análise pelo BB Investimentos
 
INVESTIMENTOS - O Mercado na 4ª feira: Bolsa cai 2,26%, Dólar cai a R$ 3,1166 23/05/2018
INVESTIMENTOS - O Mercado na 4ª feira: Bolsa cai 2,26%, Dólar cai a R$ 3,1166
 
INVESTIMENTOS O Mercado na 3ª feira: Ibovespa sobe 1,13% Dólar cai a R$ 3,644 23/05/2018
INVESTIMENTOS O Mercado na 3ª feira: Ibovespa sobe 1,13% Dólar cai a R$ 3,644
 
Investimentos - RENDA FIXA Análise Semanal do Mercado em 21.05.2018 22/05/2018
Investimentos - RENDA FIXA Análise Semanal do Mercado em 21.05.2018
 
INVESTIMENTOS O Mercado na 2ª feira: Blue chips despencam. Dólar cai a R$ 3,684 22/05/2018
INVESTIMENTOS O Mercado na 2ª feira: Blue chips despencam. Dólar cai a R$ 3,684
 
Investimentos - CTEEP Resultado no 1º Trimestre/2018 21/05/2018
Investimentos - CTEEP Resultado no 1º Trimestre/2018
 
Investimentos RENDA FIXA Análise Semanal de Mercado em 15.05.2018; Juros em Alta 18/05/2018
Investimentos RENDA FIXA Análise Semanal de Mercado em 15.05.2018; Juros em Alta
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009