Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Economia

04 de Fevereiro de 2018 as 21:26:24



BALANÇA COMERCIAL Superávit comercial de US$ 2,8 bi em janeiro / 2018



Superávit comercial de US$ 2,8 bi em janeiro / 2018 
 
Os dados de janeiro seguiram mostrando estabilização do saldo comercial na margem
 
 
O superávit comercial em janeiro alcançou US$ 2,8 bilhões, em linha com as nossas expectativas (US$ 2,8 bi) e o consenso de mercado (US$ 2,9 bi).
 
Acumulado em doze meses, o resultado comercial ficou estável em US$ 67 bi de superávit. A média móvel trimestral dessazonalizada e anualizada segue em torno de US$ 62 bi mostrando estabilidade do saldo comercial na margem.
 
As exportações somaram US$ 17,0 bi, um aumento de 5,2% frente ao mês anterior (com ajuste sazonal). Já as importações somaram US$ 14,2 bi, praticamente estáveis frente ao mês anterior. Em relação a janeiro de 2017, as exportações avançaram 13,8% e as importações, 16,4%.
 
 
As exportações avançaram 16,5% na comparação anual controlando pelo número de dias úteis. O aumento foi disseminado entre básicos (11,2%), semimanufaturados (1,1%) e manufaturados (23,6%). Na comparação mensal (com ajuste sazonal), as exportações também avançaram (5,2%) puxados por embarques de itens básicos, em especial de petróleo, e vendas de manufaturados.
 
As importações avançaram mais uma vez na comparação anual (13,8%), com aumento das compras de bens de capital (11,4%), bens intermediários (5,8%), bens de consumo (19,2%) e combustíveis e lubrificantes (96,3%).
 
Na comparação mensal (com ajuste sazonal), as importações ficaram praticamente estáveis, com os aumentos das compras de combustíveis e bens de consume duráveis sendo compensados por queda nas importações de bens de capital, bens intermediários e de consumo não duráveis.
 
 
 
 
Os dados de janeiro seguiram mostrando estabilização do saldo comercial na margem. As exportações se mantiveram em patamar elevado, puxados pelos embarques de petróleo no início do ano, mas as importações ainda continuam em patamar historicamente baixo.
 
Mantemos a nossa visão de resultados comerciais mais modestos ao longo deste e dos próximos anos, em linha com o aumento das importações resultante da retomada da atividade econômica.
 
 
 
economista Julia Gottlieb, do ITAÚ BBA


Fonte: economista Julia Gottlieb, do ITAÚ BBA





Indique a um amigo     Imprimir    Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


 Outras notícias.
ENERGIA EÓLICA - Brasil é o oitavo país do mundo em produção 15/02/2018
ENERGIA EÓLICA - Brasil é o oitavo país do mundo em produção
 
RECEITA FEDERAL - R$ 205 BI captados em Autuações em 2017 15/02/2018
RECEITA FEDERAL - R$ 205 BI captados em Autuações em 2017
 
RECEITA FEDERAL paga hoje R$ 210 MI para 102.361 contribuintes referentes ao IR 2008 a 2017 15/02/2018
RECEITA FEDERAL paga hoje R$ 210 MI para 102.361 contribuintes referentes ao IR 2008 a 2017
 
COPOM reduz SELIC a 6,75% ano 07/02/2018
COPOM reduz SELIC a 6,75% ano
 
SELIC - Inflação no Brasil e piora no cenário internacional interrompe corte na Selic 15/02/2018
SELIC - Inflação no Brasil e piora no cenário internacional interrompe corte na Selic
 
INDÚSTRIA precisa dar Salto Tecnológico, defende a CNI 06/02/2018
INDÚSTRIA precisa dar Salto Tecnológico, defende a CNI
 
CNI quer políticas e recursos públicos para implantar programa de modernização 10/02/2018
CNI quer políticas e recursos públicos para implantar programa de modernização
 
DÓLAR fecha a R$ 3,30 em novo dia de turbulências no mercado externo 09/02/2018
DÓLAR fecha a R$ 3,30 em novo dia de turbulências no mercado externo
 
ELETROBRAS  assume Dívida de R$ 20 BI de 6 Distribuidoras para viabilizar Privatização 09/02/2018
ELETROBRAS assume Dívida de R$ 20 BI de 6 Distribuidoras para viabilizar Privatização
 
DÓLAR fecha no maior valor desde dezembro com turbulências nos EUA 08/02/2018
DÓLAR fecha no maior valor desde dezembro com turbulências nos EUA
 
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009