Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

09 de Março de 2018 as 20:23:27



INVESTIMENTO O Mercado na 6ª feira: Ibovespa sobe 1,63% a 86.371 pts.



Diário do Mercado na 6ª feira, 09.03.2018
 
IPCA e payroll reanimam mercado acionário doméstico
 
Resumo.
 
O Ibovespa terminou a semana com boa recuperação frente aos recentes pregões de queda, e reagiu a fatos positivos tanto internos quanto externos.
 
Na agenda do dia influenciaram a inflação doméstica (IPCA), que permanece reforçando a visão do mercado de espaço para cortes adicionais na Selic, e também o relatório de emprego nos EUA (payroll), que surpreendeu os investidores com mais uma forte criação de vagas por lá. 
 
 
Ibovespa.
 
O índice já abriu em alta, refletindo o dado favorável do IPCA (IBGE pela manhã). Em seguida, o dado do payroll norte-americano reforçou o viés de escalada, ao revelar mais uma forte criação de vagas na maior economia do mundo, o que acabou por carregar as bolsas mundiais a reboque, não sendo diferente com o mercado brasileiro.
 
À tarde, o cenário consolidado pela manhã pouco se alterou. Ao passo que a Vale subiu em linha com o índice, e o setor de bancos contribuiu menos, a Petrobras despontou como maior contribuição ponderada, favorecida pela alta do petróleo no mercado internacional.
 
O Ibovespa terminou aos 86.371 pontos (+1,63%), acumulando +1,63% no mês, 13,05% no ano e 33,73% em 12 meses.
 
 
Capitais Externos na Bolsa
 
No último dado disponível, na 4ª feira, 07.03, a retirada líquida de capital estrangeiro da bolsa foi de R$ 464,132 milhões, acumulando saldo negativo de R$2,213 bilhões em março. Em 2018, a Bovespa soma ingresso líquido de R$ 3,104 bilhões.
 
 
Agenda Econômica
 
No Brasil, o IPCA variou +0,32% em fevereiro (o menor resultado para estes meses desde 2000) , ligeiramente acima do +0,29% em janeiro e praticamente em linha com o consenso de +0,31%. Em fevereiro de 2017 a taxa ficou em +0,31%. O indicador passou a acumular +0,61% no ano – menor taxa acumulada par um primeiro bimestre do ano desde o plano real. Já o acumulado em 12 meses chegou a +2,84% (sendo o oitavo mês seguido abaixo do piso da meta, de 3,00%). Ponderadamente, os grupos Educação (0,19 p.p.) e Transportes (0,13 p.p.) se contrapuseram aos grupos Alimentação e Bebidas (-0,08 p.p.) e Vestuário (-0,02 p.p.).
 
Nos EUA, o relatório de emprego – payroll – surpreendeu os analistas tendo mostrado a a criação de 313 mil postos de trabalho versus expectativa de 205 mil. Apesar da vigorosa abertura de postos, a média de ganhos por hora, em oposição, foi menor do que se esperava. Isto levou o mercado a trabalhar com a hipótese de um período mais largo de ausência de pressões inflacionárias, o que por sua vez tende a afastar a possibilidade de mais do que três aumentos de taxas de juros por lá em 2018, mantendo o aperto monetário em andamento por lá em tom predominantemente gradual.
 
 
Câmbio e CDS.
 
O dólar comercial (interbancário) respondeu modestamente à melhora do humor dos investidores, com o relatório do payroll ofuscando o viés negativo da possível guerra comercial norte-americana x mundo que ganhou os noticiários recentemente.
 
A divisa terminou cotada a R$ 3,2507 (-0,42%), acumulando 0,38% no mês, -1,75% no ano e +1,78% em 12 meses.
 
 
Risco País.
 
O risco medido pelo CDS Brasil 5 anos caiu a 146 pts, ante 152 pts ontem.
 
 
Juros.
 
A leitura com viés de baixa do IPCA terminou por direcionar os vértices curtos dos juros futuros para baixo. Já nos vencimentos intermediários houve estabilidade com ligeiro viés para alta, refletindo primordialmente o relatório de emprego nos EUA, que mostrou forte criação de vagas mas ainda sem pressões inflacionárias relevantes. 
 
 
Para a próxima semana.
 
Brasil: IPC- FIPE, Balança comercial semanal, Vendas no varejo, IGP-10, IPC-S / FGV, Volume do setor de serviços IBGE;
EUA: Orçamento mensal, IPC, Vendas no varejo, Estoques de empresas, Índice Empire State, manufatura em Nova York, Índice de preços de importação, Índice do preço de exportação, Construção de casas novas, Licenças p/construção, Produção industrial, Sentimento Univ de Michigan;
Alemanha: IPC;
França: IPC, zona do euro: Produção industrial, IPC;
Japão: Produção industrial;
China: Vendas varejo, Produção industrial, Investimento estrangeiro direto.
 
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do comportamento do mercado na 6ªfeira, 09.03.2018, elaborado por HAMILTON MOREIRA ALVES, CNPI-T, e RAFAEL REIS, CNPI-P, ambos integrantes do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: HAMILTON MOREIRA ALVES, CNPI-T, e RAFAEL REIS, CNPI-P, ambos integrantes do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir    Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


 Outras notícias.
O MERCADO na 6ª feira: IBOVESPA aproxima-se de 80.000 pontos. Dólar cai a R$ 4,0405 21/09/2018
O MERCADO na 6ª feira: IBOVESPA aproxima-se de 80.000 pontos. Dólar cai a R$ 4,0405
 
O MERCADO na 4ª feira Bolsa estável, Dólar cai a R$ 4,130 19/09/2018
O MERCADO na 4ª feira Bolsa estável, Dólar cai a R$ 4,130
 
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 17.09 Programe seu Investimento 19/09/2018
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 17.09 Programe seu Investimento
 
O MERCADO 3ª feira Bolsa sobe 1,99% Dólar sobe a R$ 4,1328 19/09/2018
O MERCADO 3ª feira Bolsa sobe 1,99% Dólar sobe a R$ 4,1328
 
EZTEC Atualização da Projeção de Preço da Ação em Bolsa para 12/2019 18/09/2018
EZTEC Atualização da Projeção de Preço da Ação em Bolsa para 12/2019
 
O MERCADO na 2ª feira: Bolsa sobe 1,8%. Dólar cai a R$ 4,129 17/09/2018
O MERCADO na 2ª feira: Bolsa sobe 1,8%. Dólar cai a R$ 4,129
 
RENDA FIXA  Análise Semanal de Mercado em 10.07.2018 15/09/2018
RENDA FIXA Análise Semanal de Mercado em 10.07.2018
 
VAREJO Relatório Setorial de Setembro/2018 do BB Investimentos 15/09/2018
VAREJO Relatório Setorial de Setembro/2018 do BB Investimentos
 
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 14.09 Programe seu Investimento 15/09/2018
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 14.09 Programe seu Investimento
 
O MERCADO na 6ª feira Pregão Otimista não apaga perdas da semana. Dólar cai a R$ 4,1669 15/09/2018
O MERCADO na 6ª feira Pregão Otimista não apaga perdas da semana. Dólar cai a R$ 4,1669
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009