Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Economia

10 de Abril de 2018 as 01:04:47



MOODY'S melhora perspectiva da nota de crédito do Brasil após prisão de LULA



Moody’s melhora perspectiva da nota de crédito do Brasil
 
 
A agência de classificação de risco Moody’s revisou para cima a perspectiva da nota da dívida pública brasileira. A nota de crédito soberano do país foi mantida dois níveis abaixo do grau de investimento (garantia de que o país não corre risco de dar calote), mas com perspectiva positiva, o que indica que a classificação pode ser alterada para cima na próxima revisão.
 
Em comunicado divulgado no fim da tarde desta 2ª feira, 26.04, a agência citou duas razões para a melhoria da perspectiva: o aumento da possibilidade de que o próximo governo aprove as reformas fiscais, como a da Previdência, e o crescimento melhor que o esperado no curto e no médio prazo.
 
“A Moody’s acredita, em resumo, que os riscos negativos para o crescimento e as incertezas relacionadas ao ímpeto para reformas, que levaram à atribuição da perspectiva negativa para o rating Ba2 [dois graus abaixo do nível de investimento] em maio do ano passado, diminuíram”,
 
destacou o comunicado.
 
Em nota, o Ministério da Fazenda reafirmou o comprometimento com o reequilíbrio das contas públicas e com a recuperação da economia. De acordo com a pasta, diversas ações tomadas nos últimos anos ajudaram na melhoria da perspectiva pela Moody's.
 
"O Ministério da Fazenda atribui a melhora na avaliação às ações realizadas pela equipe econômica desde maio de 2016. Além do trabalho para restabelecer o equilíbrio fiscal, tem papel fundamental a ampla agenda de reformas em curso. Em particular, o sucesso na aprovação do teto de gastos, a reforma Trabalhista, o Programa de Recuperação Fiscal dos Estados, a reabertura do setor de óleo e gás e a reformulação das políticas de crédito do BNDES [Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social] e a TLP [Taxa de Longo Prazo]",
 
destacou o texto.
 
 
Outras agências
 
As demais agências de classificação de risco com reconhecimento internacional rebaixaram o Brasil para três níveis abaixo do grau de investimento no início do ano. Em janeiro, a Standard & Poor’s diminuiu a nota da dívida brasileira, após o Congresso Nacional adiar a votação da reforma da Previdência e das medidas de ajuste fiscal editadas no fim do ano passado. Em fevereiro, a agência Fitch também rebaixou a nota de crédito do país.


Fonte: AGENCIA BRASIL. Chamada de capa da Redação JF.





Indique a um amigo     Imprimir    Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


 Outras notícias.
IMPOSTO DE RENDA - Prazo final para entregar declaração termina em uma semana 23/04/2018
IMPOSTO DE RENDA - Prazo final para entregar declaração termina em uma semana
 
MPM EMPRESAS Parcelamento de dívidas é regulamentado: SRF e também ICMS e ISS 23/04/2018
MPM EMPRESAS Parcelamento de dívidas é regulamentado: SRF e também ICMS e ISS
 
COMBUSTÍVEIS - Petrobras aumenta preços de combustíveis nas refinarias 20/04/2018
COMBUSTÍVEIS - Petrobras aumenta preços de combustíveis nas refinarias
 
BANCO CENTRAL estuda sistema de pagamentos instantâneo 20/04/2018
BANCO CENTRAL estuda sistema de pagamentos instantâneo
 
UE União Europeia embarga 20 frigoríficos de frango do Brasil 20/04/2018
UE União Europeia embarga 20 frigoríficos de frango do Brasil
 
BC continuará focado no médio prazo, diz Goldfajn 18/04/2018
BC continuará focado no médio prazo, diz Goldfajn
 
SUPERAVIT PRIMÁRIO daqui só a quatro anos, diz FMI 18/04/2018
SUPERAVIT PRIMÁRIO daqui só a quatro anos, diz FMI
 
FMI: 18/04/2018
FMI: "Economia mundial dá sinais favoráveis de crescimento"
 
CARNE - Brasil inicia exportação para Indonésia e Coreia do Sul 17/04/2018
CARNE - Brasil inicia exportação para Indonésia e Coreia do Sul
 
FMI estima 2,3% de crescimento do Brasil para 2018 17/04/2018
FMI estima 2,3% de crescimento do Brasil para 2018
 
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009