Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Internacional

10 de Maio de 2018 as 00:05:28



CHINA E JAPÃO reagem negativamente à saída dos EUA do acordo nuclear com o Irã



Japão e China reagem à saída dos EUA do Acordo Nuclear com o Irã
 
 
O Japão mostrou apoio, nesta 4ª feira, 09.05, ao acordo nuclear com o Irã após a decisão dos EUA de deixar o pacto assinado em 2015, e pediu ao resto das potências signatárias que adotem "medidas construtivas" para a manutenção do acordo.
 
A China também se manifestou e pediu a todas as partes que assumam uma "atitude responsável" para garantir a implementação da medida.
 
"O Japão segue apoiando o JCPOA [sigla em inglês do pacto], que contribui para o fortalecimento do regime internacional de não proliferação [nuclear] e para a estabilidade no Oriente Médio, e espera que as partes pertinentes adotem medidas construtivas",
 
disse o chanceler japonês, Taro Kono, em comunicado.
 
Para Kono, "será desanimador" se o anúncio da retirada dos EUA dificultar a continuidade do acordo. Ele afirmou que seu governo manterá uma "estreita comunicação" com os outros envolvidos para manter a medida.
 
O país asiático prestará "muita atenção à situação enquanto analisa cuidadosamente a possível influência que este anúncio [feito pelo presidente americano Donald Trump] possa causar", acrescentou o ministro japonês de Relações Exteriores no texto.
 
China rejeita decisão de Trump
 
"A China rejeita a decisão tomada pelos EUA", ressaltou o porta-voz chinês do Ministério de Relações Exteriores Geng Shuang em entrevista coletiva e reiterou o apoio de Pequim ao pacto com Teerã.
 
Geng chamou as partes envolvidas a assumir uma "atitude responsável" e lembrou que o acordo deve ser aplicado para garantir a integridade e proteger o princípio da não proliferação nuclear e, como consequência, a paz internacional.
 
Por sua vez, a China continuará com os intercâmbios e a cooperação que mantém com o Irã sem violar nenhum acordo internacional, afirmou o porta-voz chinês.
 
Pequim também se mostrou aberta a manter conversas com as partes para garantir a proteção e a implementação do pacto nuclear.
 
A decisão de Trump despertou incerteza na Europa e no Oriente Médio, pois complica a manuenção do acordo multilateral que impôs limites e inspeções ao programa atômico do Irã em troca da suspensão de sanções internacionais.
 
 
 
VEJA TAMBÉM
 
 
 


Fonte: AGENCIA BRASIL





Indique a um amigo     Imprimir    Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


 Outras notícias.
EBOLA - 9 países em alto risco de transmissão, segundo a OMS 25/05/2018
EBOLA - 9 países em alto risco de transmissão, segundo a OMS
 
VENEZUELA - Maduro vence com 68% dos votos 21/05/2018
VENEZUELA - Maduro vence com 68% dos votos
 
G20  tem Encontro de 2 dias em Buenos Aires 21/05/2018
G20 tem Encontro de 2 dias em Buenos Aires
 
VENEZUELA - 20 milhões vão às urnas neste domingo 20/05/2018
VENEZUELA - 20 milhões vão às urnas neste domingo
 
Depto. do Tesouro dos EUA acusa e impõe sanções a aliado de Nicolás MADURO 18/05/2018
Depto. do Tesouro dos EUA acusa e impõe sanções a aliado de Nicolás MADURO
 
LÍDERES EUROPEUS proclamam 16/05/2018
LÍDERES EUROPEUS proclamam "Chamada em Apoio a Lula". Aloysio Nunes estrila.
 
EUA e Coreia do Sul em Exercícios Militares ! Coreia do Norte Suspende Negociações. 16/05/2018
EUA e Coreia do Sul em Exercícios Militares ! Coreia do Norte Suspende Negociações.
 
AIEA Diretor confirma que o Irã cumpre rigorosamente o Acordo Nuclear com o G5+1 10/05/2018
AIEA Diretor confirma que o Irã cumpre rigorosamente o Acordo Nuclear com o G5+1
 
TRUMP retira EUA do Acordo Nuclear com IRÃ 08/05/2018
TRUMP retira EUA do Acordo Nuclear com IRÃ
 
UNIÃO EUROPEIA atuará na preservação do Acordo Nuclear com Irã 10/05/2018
UNIÃO EUROPEIA atuará na preservação do Acordo Nuclear com Irã
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009