Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Economia e Finanças

10 de Junho de 2018 as 22:06:30



COMÉRCIO EXTERIOR - Portos movimentam 250 milhões/ton



 
A movimentação de cargas nos portos públicos cresceu 3,2% no primeiro trimestre de 2018 e nos terminais privados houve uma queda de 2,3% no mesmo período. Os dados constam do boletim informativo Aquaviário do 1º Trimestre de 2018, divulgado pela ANTAQ Agência Nacional de Transportes Aquaviários.
 
De acordo com a Antaq o total de cargas movimentadas no primeiro trimestre foi de 249,2 milhões de toneladas no período, dos quais 84,1 milhões nos terminais públicos e 165,1 nos privados. O resultado representa queda de 0,5%, cerca de 1,2 milhão de toneladas, em relação ao primeiro trimestre de 2017.
 
Mercadorias
 
O granel sólido continuou com participação significativa na movimentação de cargas do país, representando 61,8% do total movimentado no período. O granel liquido e gasoso vem em seguida, com 22,1% do total de cargas. Em terceiro lugar aparecem os contêineres, com 10,6% do volume total transportado. As demais cargas somam 5,5%
 
Entre os grupos de mercadorias de maiores movimentações no primeiro trimestre de 2018, o destaque é para o minério de ferro, com 87,5 milhões de toneladas. A movimentação do minério, entretanto, apresentou queda de 6,3% em relação ao mesmo período do ano passado. Em segundo lugar vem o petróleo, com 48,7 milhões de toneladas e decréscimo de 1,1%. Os contêineres foram a terceira carga mais movimentada, com 26,4 milhões de toneladas e crescimento de 11,5%.
 
Outros destaques no primeiro trimestre de 2018 foram o milho, com 3,7 milhões de toneladas movimentadas e aumento de 88,2%, e a soja, com 24,2 milhões de toneladas e aumento de 5,1% em relação a igual período do ano passado.
 
 
Terminais
 
Portos Públicos - Entre os Portos Públicos, os dez principais terminais operaram aproximadamente 72,2 milhões de toneladas, o que corresponde a 85,9% da movimentação total dos 30 portos que registraram movimentos de cargas nesse primeiro trimestre de 2018.
 
“Destaca-se, sob a visão das cargas movimentadas, o crescimento da movimentação nos portos organizados de Paranaguá, no Paraná (13,8%), de Santos (9,3%), de Santarém (31,4%) e de São Francisco do Sul (3,9%), quando comparados ao primeiro trimestre de 2017”,
 
diz o balanço da Antaq.
 
Já entre os portos públicos que apresentaram queda na movimentação estão os de Itaguaí, com redução no volume total de 4,6% e de 8,9% na movimentação de minério de ferro, sua principal mercadoria, e o de Vila do Conde, com recuo de 20,7%.
 
Portos Privados - Nos Portos Privados, o balanço da Antaq afirma que o recuo de 2,3% na movimentação reflete a queda na movimentação de minério de ferro, de 5,9%; do petróleo, de 3,0% e de bauxita, de 2,4%.
 
O destaque entre os terminais privados é o Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, que na comparação com o 1º trimestre de 2017 teve alta de 8,5%, um incremento de aproximadamente 3,2 milhões de toneladas.
 
O Terminal Aquaviário de Angra do Reis também aparece em destaque com 24,5% de aumento na movimentação em comparação ao mesmo período de 2017.
 
Já o terminal de Tubarão, segundo em movimentação, com 21,9 milhões de toneladas, apresentou queda de 181% na movimentação de cargas.
 
Destinos
 
Exportações - Em relação ao total de cargas exportadas, a China aparece como o principal destino com 47,2% do total de cargas exportadas. No primeiro trimestre de 2018, os portos brasileiros transportaram 68,9 milhões de toneladas para o país asiático.
 
Em seguida vem a Malásia com 5,1% do total de cargas e 7,4 de toneladas exportadas. Em terceiro lugar vem a Holanda com 4,8% das cargas exportadas, um volume de 7 milhões de toneladas.
 
Importações - Já nas importações, o principal parceiro são os EUA, com 24,3% das cargas importadas, totalizando um volume de 8,1 milhões de toneladas. A Argentina vem em segundo lugar com 2.8 milhões de toneladas e 8,6% de participação.
 
A China aparece em terceiro lugar com 8,1% das importações e 2,7% das importações.


Fonte: AGENCIA BRASIL. Luciano Nascimento - Repórter da Agência Brasil





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
FICHT Agência de Risco mantém Nota Baixa para o Brasil 21/05/2019
FICHT Agência de Risco mantém Nota Baixa para o Brasil
 
CÂMBIO BC leiloará US$ 3,75 BI das Reservas para Conter Alta do Dólar 19/05/2019
CÂMBIO BC leiloará US$ 3,75 BI das Reservas para Conter Alta do Dólar
 
NOVA CRISE no Radar da Economia Mundial 18/05/2019
NOVA CRISE no Radar da Economia Mundial
 
Economista da FGV diz que brigas do presidente prejudicam crescimento 18/05/2019
Economista da FGV diz que brigas do presidente prejudicam crescimento
 
ARRECADAÇÃO menor levou ao contingenciamento, diz Bolsonaro 16/05/2019
ARRECADAÇÃO menor levou ao contingenciamento, diz Bolsonaro
 
ATA DO COPOM  Taxa Selic ainda em nível confortável, mas espera-se que BC corte a Selic 15/05/2019
ATA DO COPOM Taxa Selic ainda em nível confortável, mas espera-se que BC corte a Selic
 
PIB Mensal recua em março 15/05/2019
PIB Mensal recua em março
 
PIBINHO DO GUEDES  Atividade Econômica cai 0,68%, no 1º Trimestre segundo o BC 15/05/2019
PIBINHO DO GUEDES Atividade Econômica cai 0,68%, no 1º Trimestre segundo o BC
 
TESOURO DIRETO paga valor recorde de R$ 9 bi a 122 mil Investidores 15/05/2019
TESOURO DIRETO paga valor recorde de R$ 9 bi a 122 mil Investidores
 
AZUL oferece US$ 145 milhões para comprar parte da AVIANCA 13/05/2019
AZUL oferece US$ 145 milhões para comprar parte da AVIANCA
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites