Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

Sexta-Feira, Dia 29 de Junho de 2018 as 01:06:34



INVESTIMENTOS O Mercado na 5ª feira: Ibovespa sobe 1,64% Dólar estável em R$3,8615



Diário de Mercado na 5ª feira, 28/06/2018
 
Alívio em tensão comercial global e RTI impulsionam bolsa  
 
 
Resumo.
 
O dia foi marcado por oscilações mistas nos mercados mundo afora, tendo como pano de fundo principal sinais brandos emitidos pela Casa Branca a respeito do comércio mundial.
 
De um início de sessão marcado pelo clima pesado, passou-se a um alívio na parte da tarde, ante palavras de Trump reiterando expectativa de bons acordos com Coreia do Sul e União Europeia. Internamente o relatório trimestral de inflação do Bacen acabou consolidando o viés de expectativas inflacionárias predominantemente baixas apesar do impacto pontual da greve dos caminhoneiros, e também a manutenção da Selic em patamar baixo, dada a revisão do crescimento econômico para uma margem mais modesta para 2018.
 
Com a melhora do clima de comércio no exterior e ancoragem de expectativas com o RTI no Brasil, ambos câmbio e juros recuaram, enquanto o Ibovespa avançou.  
 
 
Ibovespa.
 
Após abertura em território timidamente positivo, o bom humor vindo do exterior – com palavras positivas de Trump sobre o comércio global – solidificou a alta. As maiores contribuições ao ponderado vieram do setor financeiro, sendo este um dos mais penalizados no mês, apresentando boa recuperação nesta sessão, e também do setor siderúrgico, que acompanhou a alta do minério de ferro.
 
O Ibovespa encerrou aos 71.766 pts (1,64%), ainda acumulando alta de 1,59% na semana, e recuo de -6,50% no mês, -6,07% no ano e +15,72% em 12 meses. O volume financeiro preliminar da Bovespa foi de R$ 8,712 bilhões, sendo R$ 8,413 bilhões no mercado à vista.
 
 
Capitais Externo na Bolsa
 
Na 3ª feira, 26.06, último dado disponível, houve saída líquida de capital estrangeiro em R$ 196,937 milhões da bolsa. No mês de junho, o saldo negativo foi a R$ 6,775 bilhões; já no ano, o saldo acumulado registra saída líquida de R$ 10,787 bilhões.
 
 
Agenda Econômica.
 
No Brasil, o destaque do dia ficou por conta do RTI – relatório trimestral de inflação divulgado pelo Bacen. Nele, segundo a leitura da autoridade, a dinâmica inflacionária permanece favorável, apesar do impacto da greve dos caminhoneiros, que embora tenha se mostrado aguda, deve ser apenas pontual.
 
PIB para 2018. O documento também revisou a projeção do PIB para 2018, que segundo o BC irá se situar em 1.6% - queda de 1 ponto percentual do relatório anterior em 2.6%. 
 
Ainda internamento, o IGP-M variou 1,87% na passagem de maio para junho, acelerando ainda mais ante o dado do mês anterior (1,38%), ambos contaminados pelos efeitos pontuais da greve dos caminhoneiros. No comparativo ante junho de 2017, a margem ficou em 6,92%, sendo que em ambos os horizontes analisados o número veio acima do projetado pelos analistas (1,79% e 6,84% respectivamente).
 
Nos EUA, a terceira e última estimativa do PIB do 1T18 marcou avanço de 2,0% na taxa anualizada. O número ficou aquém das expectativas do mercado, que aguardava 2,2%, mesmo valor da segunda prévia. O consumo pessoal também veio aquém do esperado (0,9% vs 1,0%). 
 
 
Câmbio e CDS.
 
O dólar comercial (interbancário) apresentou fraqueza ante pares emergentes na sessão, tendo em vista especialmente o dado do PIB ligeiramente aquém do antecipado, mas também um tom de alívio no discurso protecionista dos EUA.
 
O dólar fechou cotado a R$ 3,8615 (-0,13%), acumulando alta de 2,25% na semana, 3,20% no mês, 16,71% no ano e de 17,53% em 12 meses.
 
 
Risco País
 
O risco medido pelo CDS Brasil 5 anos ficou estável aos 267 pts ante quarta-feira.
 
 
Juros.
 
A curva a termo dos juros futuros operou em firme queda ao longo de toda a sua extensão, principalmente respondendo ao maior apetite ao risco vindo do mercado externo. Internamente, o RTI influenciou também os vértices curto e intermediários, que recuaram mais agudamente, com renovação da expectativa de manutenção da Selic no atual patamar por prazo mais prolongado.   
 
 
Para sexta-feira.
 
No Brasil, destaque para a Pnad contínua (desemprego) relativa a maio. 
 
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do comportamento do mercado na 5ª feira, 28.06.2018, elaborado por RICARDO VIEITES, CNPI, e RAFAEL REIS, CNPI-P, ambos integrantes do BB Investimentos
 

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: RICARDO VIEITES, CNPI, e RAFAEL REIS, CNPI-P, ambos integrantes do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
O MERCADO 6ª feira: Ibovespa estável; Dólar cai R$ 3, 738 10/11/2018
O MERCADO 6ª feira: Ibovespa estável; Dólar cai R$ 3, 738
 
BRF - Resultado no 3º Trimestre/2018: Recuperação no Trimestre 10/11/2018
BRF - Resultado no 3º Trimestre/2018: Recuperação no Trimestre
 
O MERCADO 5ª feira: Ibovespa cai 2,39% a 85390 pts; Dólar sobe a R$ 3,747 08/11/2018
O MERCADO 5ª feira: Ibovespa cai 2,39% a 85390 pts; Dólar sobe a R$ 3,747
 
PETROBRAS - Resultados no 3º trimestre2018: Números Sólidos 08/11/2018
PETROBRAS - Resultados no 3º trimestre2018: Números Sólidos
 
O MERCADO 4ª feira: Ibovespa cai 1,08%; Dólar cai a R$ 3,739 08/11/2018
O MERCADO 4ª feira: Ibovespa cai 1,08%; Dólar cai a R$ 3,739
 
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 06.11. Programe seu Investimento 07/11/2018
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 06.11. Programe seu Investimento
 
LOJAS AMERICANAS Resultados no 3º trimestre/2018: Desempenho Sustentável 06/11/2018
LOJAS AMERICANAS Resultados no 3º trimestre/2018: Desempenho Sustentável
 
O MERCADO 2ª feira: Ibovespa sobe 1,33%, proximo a 90 mil pontos. Dólar sobe a R$ 3,725 05/11/2018
O MERCADO 2ª feira: Ibovespa sobe 1,33%, proximo a 90 mil pontos. Dólar sobe a R$ 3,725
 
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 31.10. Programe seu Investimento 01/11/2018
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 31.10. Programe seu Investimento
 
O MERCADO 4ª feira Ibovespa sobe a 87.423pts, Próximo a Recorde 01/11/2018
O MERCADO 4ª feira Ibovespa sobe a 87.423pts, Próximo a Recorde
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009