Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

02 de Agosto de 2018 as 23:08:39



INVESTIMENTOS O Mercado na 5ªfeira Ibovespa sobe 0,43% Dólar estável em R$3,758



Diário de Mercado na 5ª feira, 02.08.2018
 
Passados Copom e Fomc, guerra comercial volta ao radar dos investidores
 
Resumo.
 
Internamente, os movimentos se limitaram ao reajuste dos futuros de juros, bem como do câmbio às definições do Copom e do Fomc na véspera. A dado de estaque da agenda doméstica, a produção industrial de junho, veio um pouco aquém do esperado pelo mercado, mas mostrou recuperação integral em relação à queda abrupta ocorrida em maio por conta da greve dos caminhoneiros. Já o panorama político-eleitoral permaneceu ausente de novidades contundentes.
 
Externamente, os agentes deram uma trégua, porém, seguem monitorando possíveis desdobramentos da guerra comercial EUA x China, desta vez com o pedido do presidente dos EUA, Donald Trump, a seu representante no comércio pela elevação de tarifas sobre US$ 200 bilhões em produtos importados da China – que promete retaliação.
 
O incremento na taxa de juros pelo Bank of England, ao maior patamar desde 2009, já estava antecipado pelo mercado e entre os fatores citados pela autoridade monetária em seu comunicado, a guerra comercial também se fez presente, além de incertezas quanto à dinâmica do Brexit, que ainda traz cautela para a região. 
 
 
 
Ibovespa.
 
O clima mais pesado com a guerra comercial direcionou o início dos negócios, mas houve um alívio ao longo da sessão, não acompanhado pelas bolsas europeias, que já se encontravam fechadas.
 
Nos EUA, a melhoria do ambiente foi puxada pelas ações de tecnologia, tendo o dia sido marcado pelo atingimento da marca histórica de US$ 1 trilhão de valor de mercado da Apple.
 
Tal movimento acabou contagiando o mercado local, cuja alta foi capitaneada pela Petrobras, que se valeu ainda da expectativa em torno de seu balanço, a ser divulgado na manhã de 6ª feira.
 
O Ibovespa fechou aos 79.636 pts (+0,43%), acumulando -0,29% na semana, +0,53% no mês, +4,23% no ano e +18,62% em 12 meses. Por conta do sazonal recuo de liquidez dessa época – férias no hemisfério norte - o mais fraco giro financeiro preliminar da Bovespa foi de R$ 8,758 bilhões, sendo R$ 8,264 bilhões no mercado à vista.
 
 
Capitais Externos na Bolsa
 
No dia 31 (último dado disponível), houve saída líquida de R$ 197,688 milhões em capital estrangeiro na Bovespa, fechando julho com ingresso de R$ 3,785 bilhões. Em 2018, o saldo de capital estrangeiro apura déficit de R$ 6,162 bilhões. 
 
 
Agenda Econômica.
 
No Brasil, a produção industrial (com ajuste sazonal) de junho variou 13,1% versus -10,9% em maio. A alta, vista em 22 dos 26 setores pesquisados, foi expressiva, denotando o repique após a drástica queda em maio derivada da greve dos caminhoneiros, mas ainda assim ficou aquém do consenso dos analistas, que projetavam +14%. O indicador oscilou +3,5% ante junho de 2017, abaixo do 4,5% esperado, mas invertendo a leitura anterior de -6,6% de maio de 2018 contra maio de 2017. 
  
No Reino Unido, conforme aguardado pelo mercado, o Bank of England elevou a taxa básica de juros da região a 0,75%, ante 0,5%, e reiterou o gradualismo como tônica para o direcionamento da inflação rumo à meta de 2% anual. Em comunicado que acompanhou a decisão unânime, o presidente da autoridade, Mark Carney, mencionou ainda como variáveis as incertezas quanto ao Brexit e a guerra comercial EUA x China e EUA x UE. 
 
 
Câmbio e CDS.
 
O dólar comercial (interbancário) se valorizou ante quase todos os pares no mercado global, com exceção do Iene, refletindo a escalada da tensão com a guerra comercial imposta pelos EUA. Perante o real, o comportamento foi de alta no início mas posterior rumo à estabilidade.
 
A moeda encerrou cotada a R$ 3,7580 (0,0%), acumulando +1,10% na semana, +0,08% no mês, +13,36% no ano e +20,45% em 12 meses.
 
 
Risco País
 
O risco medido pelo CDS Brasil de 5 anos foi a 217 pts ante 216 da véspera. 
 
 
Juros.
 
Na ausência de direcionadores internos, os juros futuros acompanharam de perto o comportamento do câmbio, tendo a curva se elevado no início dos negócios mas depois foi se acomodando, com os vencimentos curtos orbitando próximos à estabilidade enquanto os longos se mantiveram ligeiramente em alta, refletindo ainda um certo clima de incremento da aversão ao risco capturado no ambiente externo. 
 
Para sexta-feira.
 
Nos EUA, o payroll (criação de vagas na economia) é o destaque para fazer preço O consenso aponta no momento para a criação de 185 mil vagas em julho, bem como redução da taxa de desemprego de 4,0% para 3,9%. 
 
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do comportamento do mercado na 5ª feira, 02.08.2018, elaborado por HAMILTON ALVES, CNPI-T, e RAFAEL FREDA REIS, CNPI-P, ambos do BB Investimentos.

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: HAMILTON ALVES, CNPI-T, e RAFAEL FREDA REIS, CNPI-P, ambos do BB Investimentos.





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
O MERCADO 5ª feira: Ibovespa sobre 0,99%. Dólar sobe a R$ 3,884 14/12/2018
O MERCADO 5ª feira: Ibovespa sobre 0,99%. Dólar sobe a R$ 3,884
 
O MERCADO 4ª feira: Ibovespa sobre 0,65%. Dólar cai a R$ 3,857 13/12/2018
O MERCADO 4ª feira: Ibovespa sobre 0,65%. Dólar cai a R$ 3,857
 
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 11.12 Programe seu Investimento 11/12/2018
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 11.12 Programe seu Investimento
 
O MERCADO 3ª feira: Ibovespa sobre 0,59%, Dólar cai a R$ 3,913 11/12/2018
O MERCADO 3ª feira: Ibovespa sobre 0,59%, Dólar cai a R$ 3,913
 
O MERCADO, 6ª feira: Temor de Recessão fez Ibovespa sucumbir às Quedas das Bolsas em NY 08/12/2018
O MERCADO, 6ª feira: Temor de Recessão fez Ibovespa sucumbir às Quedas das Bolsas em NY
 
O MERCADO 5ª feira: Ibovespa fecha em 88.846 pts (-0,22%). Dólar sobe a R$ 3,880 06/12/2018
O MERCADO 5ª feira: Ibovespa fecha em 88.846 pts (-0,22%). Dólar sobe a R$ 3,880
 
PAPEL E CELULOSE - Análise do Desempenho das Empresas do Setor na Bolsa e Prognósticos 06/12/2018
PAPEL E CELULOSE - Análise do Desempenho das Empresas do Setor na Bolsa e Prognósticos
 
O MERCADO 4ª feira: Ibovespa sobe mesmo com baixa na Europa e NY 06/12/2018
O MERCADO 4ª feira: Ibovespa sobe mesmo com baixa na Europa e NY
 
O MERCADO na 3ª feira: Baixa Global por Temores de Recessão nos EUA 05/12/2018
O MERCADO na 3ª feira: Baixa Global por Temores de Recessão nos EUA
 
ULTRAPAR Resultado no 3º Trimestre/2018: Neutro. Alguma Recuperação a Caminho 04/12/2018
ULTRAPAR Resultado no 3º Trimestre/2018: Neutro. Alguma Recuperação a Caminho
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009