Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

04 de Agosto de 2018 as 02:08:46



GOL Resultado no 2º trimestre/2018: POSITIVO, Controle de Custos no Radar



GOL - Resultado no 2º Trimestre de 2018
 
Positivo; controle de custos permanece no radar
 
A GOL apresentou, em nossa opinião, um resultado positivo no 2T18. Dado que o segundo trimestre é sazonalmente mais fraco para as companhias aéreas no Brasil e o ambiente doméstico ainda é bastante desafiador, devido à greve dos caminhoneiros e à maior taxa de câmbio.
 
Consideramos positivo o EBIT apresentado de R$ 42,8 milhões com uma margem de 1,8%. Excluindo os resultados não recorrentes, a margem EBIT ficou na linha ano/contra (1,7% no 2T17), o que significa uma melhora significativa quando comparada à negativa de R$ 149,6 milhões registrada no 2T16, com margem de -7,2%. Vale ressaltar que o EBIT do 2T18 foi o melhor resultado operacional da GOL no segundo trimestre desde 2010.
 
A valorização cambial em relação ao real levou a uma queda do RPK da GOL nos vôos internacionais em 12,9% ano/contra. No entanto, a demanda interna aumentou 4,2% ano/contra, contribuindo para um crescimento consolidado de 2,5% aa em RPK.
 
Em termos de capacidade, no 2T18, o ASK doméstico da GOL aumentou 3,2% aa, enquanto o ASK internacional ficou 6,1% abaixo do 2T17, com uma taxa de ocupação de 79,1% no período, contra 78,3% no 2T17.
 
Vale mencionar também a gestão positiva da receita da Empresa, já que a combinação de maior demanda e boa estratégia de preços resultou em receita líquida de R$ 2.353 milhões, um aumento de 9,0% ano/ano, enquanto os custos e despesas operacionais vieram em R$ 2.311 milhões, alta de 8,1% ano/ano, mesmo considerando o aumento de 12,6% ano/ano nos preços dos combustíveis (seu principal componente de custo). Desconsiderando o efeito do preço dos combustíveis, o CASK caiu 1,4% ano/ano.
 
Diante da desvalorização do Real frente ao dólar norte-americano, em torno de 16,0% aa no 2T18, as perdas com variação cambial e monetária somaram R$ 1,0 bilhão. Assim o resultado financeiro no 2T18 foi negativo em R$ 1,2 bilhão versus negativo em R$ 425,3 milhões no 2T17, demonstrando crescimento de 196,6% ano/ano. Como resultado, o prejuízo líquido no 2T18 foi de R$ 1,3 bilhão, contra um prejuízo de R$ 477,7 milhões no 2T17.
 
A dívida líquida (excluindo bônus perpétuos) para o LTM EBITDA terminou em 2,9x em 30 de junho de 2018, em comparação com 2,5x no 1T18 e 4,2x no 2T17.
 
Em junho, a GOL anunciou seu 14º destino internacional e recebeu sua primeira aeronave 737-MAX 8, como parte de sua estratégia para explorar novas rotas internacionais com maior eficiência no consumo de combustível.
 
Em julho, a GOL assinou novos contratos que permitirão à companhia adicionar 15 aeronaves 7 7-MAX 8 e também converter até 7 737-MAX 8 em 737-MAX 10. A aeronave 737-MAX 10 trará ainda mais eficiência de custo e aumento da capacidade de assentos.
 
A GOL revisou para cima seu guidance de receita líquida para 2018E, de R$ 11,0 bilhões para R$ 11,5 bilhões, reduzindo as estimativas do ex-combustível CASK de R$ 14,0 para R$ 13,5 centavos. Além disso, a empresa aumentou as despesas financeiras em R$ 150 milhões (de R$ 650 milhões para R$ 800 milhões), Capex de R$ 700 milhões para R$ 750 milhões e arrendamento de aeronaves de R$ 960 milhões para R$ 1.100 milhões. .
 
 
Outlook.
 
Continuamos otimistas com o desempenho operacional da GOL nos próximos trimestres, especialmente para 2019, quando a empresa deverá capturar ainda mais ganhos em eficiência de custos, substituindo a aeronave NG (nova geração) pelas novas unidades 737-MAX 8 e 737-MAX 10.
 
Além disso, novas rotas internacionais podem contribuir para uma maior diversificação das receitas, enquanto a retomada da atividade econômica no Brasil deve contribuir para a manutenção de sua estratégia de otimização de tarifas em voos corporativos.
 
Por fim, a liderança em participação de mercado nos voos domésticos deve permitir que a GOL se beneficie de maiores destinos turísticos dentro do país.
 
 
Outperform. Nesse sentido, mantemos a recomendação Outperform e o preço alvo de YE18 de R$ 22,0.
 
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do desempenho da GOL no 2º trimestre/2018, elaborado por RENATO HALLGREN, Analista Senior do BB Investimentos.
Tradução: Redação JF

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: RENATO HALLGREN, Analista senior do BB Investimentos. Traduição: Redação JF





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
O MERCADO 5ª feira: Ibovespa sobre 0,99%. Dólar sobe a R$ 3,884 14/12/2018
O MERCADO 5ª feira: Ibovespa sobre 0,99%. Dólar sobe a R$ 3,884
 
O MERCADO 4ª feira: Ibovespa sobre 0,65%. Dólar cai a R$ 3,857 13/12/2018
O MERCADO 4ª feira: Ibovespa sobre 0,65%. Dólar cai a R$ 3,857
 
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 11.12 Programe seu Investimento 11/12/2018
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 11.12 Programe seu Investimento
 
O MERCADO 3ª feira: Ibovespa sobre 0,59%, Dólar cai a R$ 3,913 11/12/2018
O MERCADO 3ª feira: Ibovespa sobre 0,59%, Dólar cai a R$ 3,913
 
O MERCADO, 6ª feira: Temor de Recessão fez Ibovespa sucumbir às Quedas das Bolsas em NY 08/12/2018
O MERCADO, 6ª feira: Temor de Recessão fez Ibovespa sucumbir às Quedas das Bolsas em NY
 
O MERCADO 5ª feira: Ibovespa fecha em 88.846 pts (-0,22%). Dólar sobe a R$ 3,880 06/12/2018
O MERCADO 5ª feira: Ibovespa fecha em 88.846 pts (-0,22%). Dólar sobe a R$ 3,880
 
PAPEL E CELULOSE - Análise do Desempenho das Empresas do Setor na Bolsa e Prognósticos 06/12/2018
PAPEL E CELULOSE - Análise do Desempenho das Empresas do Setor na Bolsa e Prognósticos
 
O MERCADO 4ª feira: Ibovespa sobe mesmo com baixa na Europa e NY 06/12/2018
O MERCADO 4ª feira: Ibovespa sobe mesmo com baixa na Europa e NY
 
O MERCADO na 3ª feira: Baixa Global por Temores de Recessão nos EUA 05/12/2018
O MERCADO na 3ª feira: Baixa Global por Temores de Recessão nos EUA
 
ULTRAPAR Resultado no 3º Trimestre/2018: Neutro. Alguma Recuperação a Caminho 04/12/2018
ULTRAPAR Resultado no 3º Trimestre/2018: Neutro. Alguma Recuperação a Caminho
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009