Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

10 de Agosto de 2018 as 02:08:02



INVESTIMENTOS O Mercado na 5ª feira Bolsa cai 0,49% a 77.767 pts Dólar sobe a R$ 3,8004



Diário do Mercado na 5º feira, 09.08.2018
 
Deterioração das expectativas com quadro fiscal deflagra perdas na bolsa 
 
 
Comentário.
 
O viés negativo capturado nas sessões anteriores foi ecoado nesta 5ª feira, desta vez com noticiário negativo oriundo do ambiente doméstico se somando ao externo, que permanece sensível.
 
Em destaque, o incremento dos temores com a situação fiscal brasileira se agravou, não apenas por conta da paralisia do congresso, que vem atrasando as votações da cessão onerosa e da venda de distribuidoras, mas ainda por desconforto causado pela decisão  da Corte do STF sobre a inclusão de reajuste dos salários dos próprios Ministros na proposta orçamentária do Tribunal, o que impactará o orçamento da União em R$ 717 milhões a partir de 2019.
 
Tendo ainda o debate dos presidenciáveis na televisão, além da publicação no DOU do tabelamento do transporte de cargas – que afeta inúmeros setores da cadeia produtiva - como fatores adicionais na equação de riscos domésticos, os investidores optaram pela postura defensiva, levando os ativos de renda variável a predominantes perdas, bem como incremento de prêmio na curva a termo de juros, assim como enfraquecimento do real perante o dólar.       
 
 
Ibovespa.
 
Embora tenha encerrado a sessão distante da mínima do dia (-1,25%), o índice da bolsa brasileira viveu mais um dia de revés, direcionado especialmente por conta do noticiário doméstico, que incluiu incremento dos temores com a situação fiscal, além da sanção presidencial à tabela do transporte de cargas.
 
Diante da digestão do último fato, que impactará negativamente inúmeros setores da cadeia produtiva, empresas especialmente do ramo alimentício amargaram perdas expressivas.
 
Em oposição, companhias com resultados favoráveis na safra de balanço trimestral se fizeram presentes, mas, na balança de riscos, o pessimismo predominou.
 
O Ibovespa fechou aos 78,767 pts (-0,49%), com giro financeiro preliminar da Bovespa em R$ 10,02 bilhões, sendo R$ 9,74 bilhões no mercado à vista.
 
 
Capitais Externos na Bolsa
 
No dia 7 (último dado disponível), houve ingresso líquido de R$ 565,305 milhões em capital estrangeiro na bolsa, invertendo o outrora negativo saldo de agosto para R$ 246,751 milhões. Em 2018, o saldo ainda é negativo em R$ 5,915 bilhões. 
 
 
Agenda Econômica. 
 
A inflação medida pelo IPC-Fipe, relativa à primeira quadrissemana de agosto na cidade de São Paulo, mostrou uma aceleração da ordem de 0,37%, acima não apenas do número de julho (0,26%), mas também das projeções dos analistas (0,23%).  Na primeira leitura de agosto, os destaques  foram os segmentos de Habitação (de 1,26% no mês de julho para 1,54%), Alimentação (-0,59% para -0,55%), Transportes (-0,34% para -0,33%), Despesas Pessoais (-0,14% para 0,06%), Saúde (0,84% para 1,13%), Vestuário (-0,14% para -0,04%) e Educação (0,28% para 0,29%).
 
 
Câmbio e CDS.
 
Impactado pela deterioração do clima doméstico advindo do quadro fiscal, mas refletindo ainda o comportamento predominante das moedas emergentes no mercado global – que incluiu um tombo da lira turca, em meio à elevada inflação e ausência de aperto monetário pelo BC turco - o real perdeu terreno ante o dólar na sessão.
 
A moeda encerrou cotada a R$ 3,8004 (0,85%), acumulando alta de 1,23% no mês, 14,86% no ano e 20,66% em 12 meses.
 
 
Risco País
 
O risco medido pelo CDS Brasil de 5 anos subiu a 226 pts, ante 219 pts da véspera. 
 
 
Juros.
 
A influência da alta do câmbio, ocasionada por conta da piora na percepção sobre moedas emergentes na sessão se deu majoritariamente sobre os vencimentos curtos e intermediários da curva a termo dos juros.
 
O movimento de alta, no entanto, foi amplificado nos vencimentos mais longos, sensíveis a alterações de cunho estrutural. Principalmente por conta do revés no front fiscal capturado na sessão, com atraso nas votações no congresso e proposta de reajustes de salários no STF, houve expressivo incremento de prêmios.
 
 
Para esta semana.
 
No Brasil, dados de vendas no varejo do IBGE. No exterior, estarão no radar o PIB japonês, além dos números de produção industrial da França e Reino Unido. Já nos EUA, o IPC de julho estará no centro das atenções.
 
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do comportamento do mercado na 6ª feira, 09.08.2018, elaborado por RICARDO VIEITES, CNPI,  e RAFAEL REIS, CNPI-P, ambos integrantes do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: RICARDO VIEITES, CNPI, e RAFAEL REIS, CNPI-P, ambos integrantes do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
O MERCADO 5ª feira: Ibovespa sobre 0,99%. Dólar sobe a R$ 3,884 14/12/2018
O MERCADO 5ª feira: Ibovespa sobre 0,99%. Dólar sobe a R$ 3,884
 
O MERCADO 4ª feira: Ibovespa sobre 0,65%. Dólar cai a R$ 3,857 13/12/2018
O MERCADO 4ª feira: Ibovespa sobre 0,65%. Dólar cai a R$ 3,857
 
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 11.12 Programe seu Investimento 11/12/2018
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 11.12 Programe seu Investimento
 
O MERCADO 3ª feira: Ibovespa sobre 0,59%, Dólar cai a R$ 3,913 11/12/2018
O MERCADO 3ª feira: Ibovespa sobre 0,59%, Dólar cai a R$ 3,913
 
O MERCADO, 6ª feira: Temor de Recessão fez Ibovespa sucumbir às Quedas das Bolsas em NY 08/12/2018
O MERCADO, 6ª feira: Temor de Recessão fez Ibovespa sucumbir às Quedas das Bolsas em NY
 
O MERCADO 5ª feira: Ibovespa fecha em 88.846 pts (-0,22%). Dólar sobe a R$ 3,880 06/12/2018
O MERCADO 5ª feira: Ibovespa fecha em 88.846 pts (-0,22%). Dólar sobe a R$ 3,880
 
PAPEL E CELULOSE - Análise do Desempenho das Empresas do Setor na Bolsa e Prognósticos 06/12/2018
PAPEL E CELULOSE - Análise do Desempenho das Empresas do Setor na Bolsa e Prognósticos
 
O MERCADO 4ª feira: Ibovespa sobe mesmo com baixa na Europa e NY 06/12/2018
O MERCADO 4ª feira: Ibovespa sobe mesmo com baixa na Europa e NY
 
O MERCADO na 3ª feira: Baixa Global por Temores de Recessão nos EUA 05/12/2018
O MERCADO na 3ª feira: Baixa Global por Temores de Recessão nos EUA
 
ULTRAPAR Resultado no 3º Trimestre/2018: Neutro. Alguma Recuperação a Caminho 04/12/2018
ULTRAPAR Resultado no 3º Trimestre/2018: Neutro. Alguma Recuperação a Caminho
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009