Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

15 de Agosto de 2018 as 03:08:04



INVESTIMENTOS O Mercado na 3ª feira: Bolsa sobe 1,43% Dólar cai a R$ 3,866



Diário de Mercado na 3ª feira 14.08.2018
 
Alívio na crise turca reconstrói posicionamento em ativos domésticos
 
Comentário. 
 
A crise na Turquia teve um arrefecimento nesta 3ª feira, dada a expectativa de algum alívio de curto prazo direcionado por alianças empresariais no país, que pressionam o governo por atitudes que possibilitem a estabilidade inflacionária, além de medidas diplomáticas capazes de atenuar as pressões comerciais com os EUA.
 
O clima de retração na aversão ao risco possibilitou à maior parte das bolsas mundiais operarem no positivo, em especial no tocante a economias emergentes, a despeito de dados fracos de vendas no varejo e produção industrial da China divulgados na madrugada anterior.
 
No Brasil, o Ibovespa avançou firme pelo segundo pregão consecutivo, e o dólar, apesar de recuar ante o real, permaneceu no foco, já que a volatilidade cambial se mantém devido à sensibilidade com a crise turca, em uma sessão em que a lira escalou mais de 7% ante o dólar. Ainda por aqui, os juros futuros também embutiram a melhoria do clima no exterior e recuaram em sua predominância. 
 
 
Ibovespa.
 
Na sessão que antecede vencimento de contratos futuros do Ibovespa e de opções sobre o índice, o arrefecimento da aversão ao risco advindo do exterior permitiu vigorosa escalada dos ativos.
 
A alta se deu em praticamente todos os setores, mas o destaque ficou com o financeiro e o siderúrgico, além da Vale, tendo a Petrobras como contraponto, rondando a estabilidade.
 
O Ibovespa fechou aos 78.602 pts (+1,43%), recuando ainda 0,78% no mês, mas avançando 2,88% em 2018 e 15,11% em 12 meses. O giro financeiro preliminar da Bovespa foi de R$ 8,65 bilhões, sendo R$ 8,40 bilhões no mercado à vista. 
 
 
Agenda Econômica.
 
No Brasil, o volume do setor de serviços em junho (IBGE) avançou 6,6% em junho, na série com ajuste sazonal, recuperando-se do tombo de 5% registrado em maio por conta da greve dos caminhoneiros. No comparativo anual, a alta de 0,9% ante junho do ano passado surpreendeu o mercado ao vir acima da mediana das projeções dos analistas (-0,4%), e inverter a leitura de maio contra o mesmo mês de 2017 (-3,8%). 
 
 
Câmbio e CDS.
 
A sessão foi de majoritária correção nos mercados de moedas globais, que operam sensíveis à crise turca, tendo a lira observado a maior oscilação perante o dólar, acima de 7%.
 
Perante o real, a moeda norte-americana recuou, mas apenas moderadamente, encerrando cotada a R$ 3,8660 (-0,92%), acumulando alta de 2,98% em agosto, 16,84% em 2018 e de 21,34% em 12 meses.
 
 
Risco País
 
O risco medido pelo CDS Brasil de 5 anos recuou a 238 pts, ante 252 pts da véspera, 13.08. 
 
 
Juros.
 
Com dinâmica semelhante à do câmbio, os juros futuros recuaram na esteira da melhora do humor externo. À tarde, o movimento se intensificou, especialmente na seção intermediária da estrutura a termo da curva de juros, que concentra os vencimentos mais líquidos. 
 
 
Para a semana.
 
No Brasil, dados de inflação como IGP-10 e IPC-S (FGV), e o grande destaque, a atividade econômica pelo IBC-BR (Bacen).
 
No exterior, nos EUA, vendas no varejo, produção industrial, e confiança pela Universidade de Michigan. 
 
 
Confira no anexo o relatório de análise do comportamento do mercado na 3ª feira, 14.08.2018, elaborado por RICARDO VIEITES, CNPI,  e  RAFAEL REIS, CNPI-P, ambos integrantes do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: RICARDO VIEITES, CNPI, e RAFAEL REIS, CNPI-P, ambos integrantes do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 15.02 Programe seu Investimento 16/02/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 15.02 Programe seu Investimento
 
USIMINAS  Resultado  no 4º Trimestre de 2018: Negativo. Margens Prejudicadas 16/02/2019
USIMINAS Resultado no 4º Trimestre de 2018: Negativo. Margens Prejudicadas
 
O MERCADO, 6ªfeira: Ibovespa cai 0,5% a 97.525 pts. Dólar cai a R$ 3,705. 15/02/2019
O MERCADO, 6ªfeira: Ibovespa cai 0,5% a 97.525 pts. Dólar cai a R$ 3,705.
 
O MERCADO, 5ª feira: Ibovespa sobe 2,27% a 98.015pts. Dólar cai a R$ 3,719. 15/02/2019
O MERCADO, 5ª feira: Ibovespa sobe 2,27% a 98.015pts. Dólar cai a R$ 3,719.
 
BOLSA opera em alta e dólar vale R$ 3,76 14/02/2019
BOLSA opera em alta e dólar vale R$ 3,76
 
O MERCADO, 4ª feira: Ibovespa cai a 95.842pts (-0,34%); Dólar sobe 1,05% a R$3,753 14/02/2019
O MERCADO, 4ª feira: Ibovespa cai a 95.842pts (-0,34%); Dólar sobe 1,05% a R$3,753
 
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 12.02 Programe seu Investimento 13/02/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 12.02 Programe seu Investimento
 
O MERCADO na 3ª feira: Ibovespa sobe 1,86% e Dóalr cai a R$ 3,714 12/02/2019
O MERCADO na 3ª feira: Ibovespa sobe 1,86% e Dóalr cai a R$ 3,714
 
O MERCADO na 2ª feira: Bolsa cai a 94.412 pts (-0,98%). Dólar sobe a R$ 3,765 11/02/2019
O MERCADO na 2ª feira: Bolsa cai a 94.412 pts (-0,98%). Dólar sobe a R$ 3,765
 
O MERCADO na 6ª feira: Ibovespa sobe 0,99%. Dólar sobe a R$ 3,728 08/02/2019
O MERCADO na 6ª feira: Ibovespa sobe 0,99%. Dólar sobe a R$ 3,728
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009