Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

18 de Agosto de 2018 as 00:08:43



MAHLE METAL LEVE Resultado no 2º trimestre/2018: NEUTRO



MAHLE METAL LEVE - Resultado no 2º trimestre/2018
 
Neutro; atualização de estimativas e preço para 2018
 
A Mahle Metal Leve divulgou em 13.08 números neutros para o 2T18, marcado por um desempenho positivo no segmento de OEM, parcialmente compensado pela variação cambial negativa na Argentina e efeitos não recorrentes da greve dos caminhoneiros ocorrida no Brasil no mês de maio.
 
O segmento OEM foi responsável por 70,0% do faturamento da companhia no período, impulsionado 
 
(i) pela maior produção de veículos e pelo maior preço médio (+20,2%) no mercado interno, onde as receitas aumentaram 19,9% ano/ano e 
 
(ii) por exportações mais fortes (+14,1% a/a), positivamente influenciadas 
pelo câmbio - devido à valorização do dólar - e pela posição estratégica de Mahle na Europa e no NAFTA, considerando o crescimento de vendas de veículos leves e comerciais, respectivamente. 
 
Por outro lado, o segmento de Aftermarket registrou receita total de R$ 188,7 milhões (-4,9% a/a), uma queda sobretudo devido à variação cambial decorrente das vendas na Argentina. Como resultado, a receita líquida consolidada atingiu R$ 628,2 milhões (+9,0% a/a).
 
O CPV total cresceu a um ritmo mais lento do que as receitas a/a, contribuindo para uma margem bruta de 28,4% (+1,4 p.p.). No entanto, o mesmo não aconteceu com as despesas com vendas, gerais e administrativas, que representaram 11,3% da receita líquida no 2T18 ante 10,8% no mesmo período do ano anterior. O aumento nas despesas com vendas (+37,4 a/a) foi derivado de maiores custos com fretes especiais relacionados à greve dos caminhoneiros. 
 
O EBITDA, então, atingiu R$ 112,9 milhões, 3,3% inferior ao consenso Bloomberg de R$ 116,8 milhões, enquanto a margem EBITDA caiu para 18,0%, contra 18,7% no 2T17 (-0,7 p.p.). 
 
No entanto, impulsionada por melhores resultados financeiros, a Mahle encerrou o trimestre com um lucro líquido de R$ 60,2 milhões, contra R$ 57,0 milhões no 2T17.
 
Quanto à alavancagem, a companhia alcançou no 2T18 uma dívida líquida de R$ 124,4 milhões, o que representa uma relação dívida líquida para o EBITDA acumulado nos últimos 12 meses de 0,2x. Assim, esperamos uma reação neutra do mercado no LEVE3 nos próximos pregões.
 
Apresentamos nosso preço-alvo Dez/18 para o LEVE3 de R$ 33,00/ação com recomendação Outperform. Em nossa opinião, a Mahle continua a apresentar boas oportunidades a longo prazo, graças à diversificação de seus produtos e à sua exposição global, com uma ampla base de clientes. Acreditamos que o forte desempenho no mercado externo deve continuar no 2S18. Assim, esperamos um resultado operacional mais consistente à frente, em função de 
 
(i) maiores receitas de exportação, beneficiadas por maiores volumes e pela recente valorização do dólar,
 
(ii) nossa perspectiva positiva em relação à indústria automotiva brasileira e
 
(iii) os esforços da companhia em melhorar suas margens, bem como a recuperação dos efeitos da greve dos caminhoneiros. 
 
Além disso, acreditamos que a forte geração de fluxo de caixa da empresa, combinada a um baixo nível de alavancagem, aumenta a possibilidade de pagamento de dividendos mais altos adiante. Nosso novo TP de R$ 33,00 representa um potencial de alta de 16,6% em relação ao preço de fechamento em 13/08/2018.
 
 
Valuation
 
A partir deste relatório, alteramos o analista principal para a cobertura BB-BI da Mahle Metal Leve. Além disso, atualizamos nossas estimativas e atingimos um preço alvo para LEVE3 de R$ 33,00 para o final de 2018, com recomendação Outperform.
 
Nossas estimativas para a companhia envolvem múltiplos para 2018 de 14,8x P/E, 9,2x EV/EBITDA, 3,1x P/BV e RSPL de 20,9%. Avaliamos a companhia pelo método de fluxo de caixa descontado (DCF) que contempla os fluxos de caixa para a firma para os próximos dez anos, descontado pelo WACC nominal de 12,1%.
 
 
Implicações de investimento. 
 
Acreditamos que a LEVE3 permanece em uma posição resiliente diante da atual volatilidade do mercado, considerando sua diversificação de receitas, que abrange regiões geográficas como Europa e América do Norte.
 
Além disso, há alguns resultados que podem agregar valor adicional, no qual destacamos possíveis operações de M&A, considerando seu histórico positivo e uma situação financeira sólida, que a possibilita se beneficiar de oportunidades no mercado automotivo. Os riscos de downside para nossa tese de investimento estão relacionados a 
 
(i) crescimento menor do que o esperado na economia doméstica, 
(ii) depreciação do dólar, 
(iii) aumento da concorrência, 
(iv) aumentos potenciais nos preços das matérias-primas, levando à pressão das margens e 
(v) maior exposição a motores de combustão interna em face do desenvolvimento de veículos híbridos/elétricos.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do desempenho da  MAHLE METAL LEVE no 2º trimestre/2018, elaborado por VIVIANE SILVA, analista do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: VIVIANE SILVA, analista do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir    Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


 Outras notícias.
SERVIÇOS FINANCEIROS  Análise Setorial em Bolsa: A Bola da Vez 26/09/2018
SERVIÇOS FINANCEIROS Análise Setorial em Bolsa: A Bola da Vez
 
BANCOS  Análise Setorial do desempenho de suas ações em Bolsa - Atualização de Preço-Meta 26/09/2018
BANCOS Análise Setorial do desempenho de suas ações em Bolsa - Atualização de Preço-Meta
 
O MERCADO 3ª feira Dólar estável em R$ 4,0831 Ibovespa proximo de 80.000 pts 25/09/2018
O MERCADO 3ª feira Dólar estável em R$ 4,0831 Ibovespa proximo de 80.000 pts
 
O MERCADO 2ª feira: Guerra Comercial EUAxChina pressiona negócios: Ibovesca cai -1,84%.; Dólar sobre a R$ 4,087 24/09/2018
O MERCADO 2ª feira: Guerra Comercial EUAxChina pressiona negócios: Ibovesca cai -1,84%.; Dólar sobre a R$ 4,087
 
O MERCADO 6ª feira Ibovespa aproxima-se de 80.000 pontos. Dólar cai a R$ 4,0405 21/09/2018
O MERCADO 6ª feira Ibovespa aproxima-se de 80.000 pontos. Dólar cai a R$ 4,0405
 
O MERCADO na 4ª feira Bolsa estável, Dólar cai a R$ 4,130 19/09/2018
O MERCADO na 4ª feira Bolsa estável, Dólar cai a R$ 4,130
 
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 17.09 Programe seu Investimento 19/09/2018
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 17.09 Programe seu Investimento
 
O MERCADO 3ª feira Bolsa sobe 1,99% Dólar sobe a R$ 4,1328 19/09/2018
O MERCADO 3ª feira Bolsa sobe 1,99% Dólar sobe a R$ 4,1328
 
EZTEC Atualização da Projeção de Preço da Ação em Bolsa para 12/2019 18/09/2018
EZTEC Atualização da Projeção de Preço da Ação em Bolsa para 12/2019
 
O MERCADO na 2ª feira: Bolsa sobe 1,8%. Dólar cai a R$ 4,129 17/09/2018
O MERCADO na 2ª feira: Bolsa sobe 1,8%. Dólar cai a R$ 4,129
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009