Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Política

05 de Setembro de 2018 as 15:09:18



GERALDO ALCKMIN MP faz denuncia por Improbidade e pede Cassação


Geraldo Alckmin (imagem de arquivo)
Alckmin é denunciado por improbidade; MP pede cassação de direitos políticos
 
O Ministério Público de São Paulo denunciou o candidato à presidência Geraldo Alckmin (PSDB) por improbidade administrativa e pede a suspensão dos seus direitos políticos.
 
 
De acordo com a denúncia, Alckmin teria teria cometido irregularidades nas campanhas de 2010 e 2014, em que foi eleito como governador de São Paulo.
 
A promotoria alega que o candidato do PSDB aceitou mais de R$ 7,8 milhões da Odebrecht na campanha da reeleição que não foram declarados à Justiça Eleitoral e entregues por meio do esquema fraudulento de caixa dois.
 
“Aceitando a inescrupulosa oferta da Construtora Odebrecht, no início de 2014, o requerido Marcos Antônio Monteiro, ainda no exercício de função pública, agendou uma reunião com os executivos acima citados da Construtora Norberto Odebrecht na sede de sua filial em São Paulo, na Rua Lemos Machado, 120, 8º andar, no bairro do Butantã, onde veio a pedir, em benefício do também requerido Geraldo José Rodrigues Alckmin Filho, uma doação no valor de 10 milhões de reais, valores estes a não serem contabilizados e declarados à Justiça Eleitoral, entregues por meio do esquema fraudulento de caixa dois, para a campanha deste último à reeleição ao cargo de Governador do Estado de São Paulo”,
 
diz a denúncia do promotor Ricardo Manuel Castro, divulgado pelo site Jota. 
 
“Ele separava os valores de acordo com as senhas recebidas do Departamento de Operações Estruturadas da Construtora Norberto Odebrecht S/A e aguardava apresentação do portador indicado pelo beneficiário da quantia a ele destinada, que, declinando a senha gerada pelo malsinado programa criado para operacionalizar esse esquema, fazia a retirada, no quarto do hotel, de seu pacote de dinheiro vivo!”,
 
acrescenta o promotor.
 
O Ministério Público pede a suspensão dos direitos políticos do tucano durante o período da sentença. Com isso, Alckmin não poderia votar nem ser votado durante no tempo da sentença. 
 


Fonte: SPUTINIK NEWS





Indique a um amigo     Imprimir    Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


 Outras notícias.
DATAFOLHA: Bolsonaro,28%; Haddad, 6% e Ciro, 13% 20/09/2018
DATAFOLHA: Bolsonaro,28%; Haddad, 6% e Ciro, 13%
 
RAQUEL DODGE recorre contra decisão de Gilmar Mendes que soltou Beto Richa 19/09/2018
RAQUEL DODGE recorre contra decisão de Gilmar Mendes que soltou Beto Richa
 
VOX POPULI Pesquisa aponta HADDAD com 22%, à frente de BOLSONARO, com 18% 15/09/2018
VOX POPULI Pesquisa aponta HADDAD com 22%, à frente de BOLSONARO, com 18%
 
DATAFOLHA: Bolsonaro tem 26%, Haddad e Ciro, 13% cada 16/09/2018
DATAFOLHA: Bolsonaro tem 26%, Haddad e Ciro, 13% cada
 
TSE suspende propaganda com mensagem de LULA em apoio a HADDAD 18/09/2018
TSE suspende propaganda com mensagem de LULA em apoio a HADDAD
 
BASE DE ALCÂNTARA Centro de Lançamento prevê a operação em 2021 15/09/2018
BASE DE ALCÂNTARA Centro de Lançamento prevê a operação em 2021
 
CORREGEDORIA DO MP instaura inquéritos sobre membros do MP de SP e PR 14/09/2018
CORREGEDORIA DO MP instaura inquéritos sobre membros do MP de SP e PR
 
TOFFOLI suspende ação penal aberta por Moro contra Mantega 14/09/2018
TOFFOLI suspende ação penal aberta por Moro contra Mantega
 
DIAS TOFFOLI assume presidência do STF em substituição de Carmen Lúcia 13/09/2018
DIAS TOFFOLI assume presidência do STF em substituição de Carmen Lúcia
 
BOLSONARO na UTI sem previsão de alta 14/09/2018
BOLSONARO na UTI sem previsão de alta
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009