Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

Terça-Feira, Dia 11 de Setembro de 2018 as 21:09:47



MAGAZINE LUIZA - Revisão de Preço pós Resultado 2º Trimestre/2018



Magazine Luiza - Revisão de Preço pós Resultado 2T18
 
Revisão de Preço: sim, ainda há espaço para crescer; atualizando para Outperform novamente
 
 
Após a divulgação de números excepcionais no 1S18, nos encontramos com o time de RI do Magazine Luiza e seu CFO, Roberto Belíssimo, com o intuito de discutir sobre as expectativas para o curto e longo prazos.
 
O tom da conversa foi guiado pelos esforços atualmente em andamento dentro da companhia, focados em iniciativas que devem amparar a sustentabilidade de seu crescimento no futuro.
 
Em todos eles, tanto o fator tecnológico quanto o humano estão presentes, andando lado a lado, com o intuito de oferecer um nível de atendimento superior aos clientes da empresa. Um nível de atendimento superior significa dizer:
 
(i) melhor relacionamento entre clientes e funcionários dentro das lojas;
(ii) maior precisão e disponibilidade de produtos;
(iii) experiência de compra diferenciada na plataforma de e-commerce (app e website) e
(iv) tempo de entrega reduzido. 
 
De empresa familiar à uma varejista digital. A imagem de uma companhia familiar, criada na década de 50 no interior do Brasil, foi deixada de lado e deu lugar à uma varejista nacional digital, que está sempre correndo atrás de inovações tecnológicas.
 
Para nós, nenhuma outra varejista com rede de lojas físicas foi capaz de se adaptar à era digital como o Magazine Luiza. A evolução tecnológica parece estar no DNA da empresa, começando pelo CEO, Frederico Trajano, responsável por liderar a transformação digital da companhia, com a criação do website do Magazine no ano 2000.
 
O Luizalabs veio em 2011 e conta atualmente com 450 engenheiros, possibilitando que a empresa crie dentro de casa ferramentas tecnológicas personalizadas, o que se tornou uma de suas vantagens competitivas.
 
Através do Luizalabs, o Magazine deixou para trás a dependência e a lentidão característicos da contratação de consultorias e vem sendo capaz de desenvolver tecnologias dentro de casa de forma mais rápida, o que tem possibilitado a oferta de uma experiência de compra superior à de seus competidores em suas plataformas.
 
A companhia foi a primeira do segmento a criar aplicativos diferenciados focados na digitalização de processos dentro de lojas, desde o procedimento de venda e gestão de estoques até a aprovação do crédito.
 
Até mesmo os processos de entrega foram digitalizados, apesar do desafio de padronizar a atuação de 1.500 diferentes pequenas transportadoras. Logo, as iniciativas de digitalização foram replicadas pelos concorrentes do MGLU.  
 
Investimentos e valorização das pessoas foram importantes...
 
Os investimentos em Capex de fato foram importantes no atingimento de um nível diferenciado de digitalização. Desde 2011, a empresa investiu mais de R$ 330 mi em sistemas e ferramentas tecnológicas.
 
Além disso, o gerenciamento de pessoas e a retenção de talentos também fez a diferença. O MGLU tem sido considerada uma das melhores empresas para trabalhar nos últimos 14 anos e, desde 2012, está na lista do instituto “Great Place to Work”.
 
De fato, a valorização dos funcionários é algo que está sempre presente nos discursos do management da companhia. E valorizar não significa somente remunerar bem, mas também motivar e estar aberto às diferentes opiniões e inovações. 
 
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do desempenho da MAGAZINE LUIZA, elaborado por MARIA PAULA CANTUSIO, CEA, CNPI 1390, Analista Sênior do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: MARIA PAULA CANTUSIO, CEA, CNPI 1390, Analista Sênior do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir    Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


 Outras notícias.
SERVIÇOS FINANCEIROS  Análise Setorial em Bolsa: A Bola da Vez 26/09/2018
SERVIÇOS FINANCEIROS Análise Setorial em Bolsa: A Bola da Vez
 
BANCOS  Análise Setorial do desempenho de suas ações em Bolsa - Atualização de Preço-Meta 26/09/2018
BANCOS Análise Setorial do desempenho de suas ações em Bolsa - Atualização de Preço-Meta
 
O MERCADO 3ª feira Dólar estável em R$ 4,0831 Ibovespa proximo de 80.000 pts 25/09/2018
O MERCADO 3ª feira Dólar estável em R$ 4,0831 Ibovespa proximo de 80.000 pts
 
O MERCADO 2ª feira: Guerra Comercial EUAxChina pressiona negócios: Ibovesca cai -1,84%.; Dólar sobre a R$ 4,087 24/09/2018
O MERCADO 2ª feira: Guerra Comercial EUAxChina pressiona negócios: Ibovesca cai -1,84%.; Dólar sobre a R$ 4,087
 
O MERCADO 6ª feira Ibovespa aproxima-se de 80.000 pontos. Dólar cai a R$ 4,0405 21/09/2018
O MERCADO 6ª feira Ibovespa aproxima-se de 80.000 pontos. Dólar cai a R$ 4,0405
 
O MERCADO na 4ª feira Bolsa estável, Dólar cai a R$ 4,130 19/09/2018
O MERCADO na 4ª feira Bolsa estável, Dólar cai a R$ 4,130
 
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 17.09 Programe seu Investimento 19/09/2018
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 17.09 Programe seu Investimento
 
O MERCADO 3ª feira Bolsa sobe 1,99% Dólar sobe a R$ 4,1328 19/09/2018
O MERCADO 3ª feira Bolsa sobe 1,99% Dólar sobe a R$ 4,1328
 
EZTEC Atualização da Projeção de Preço da Ação em Bolsa para 12/2019 18/09/2018
EZTEC Atualização da Projeção de Preço da Ação em Bolsa para 12/2019
 
O MERCADO na 2ª feira: Bolsa sobe 1,8%. Dólar cai a R$ 4,129 17/09/2018
O MERCADO na 2ª feira: Bolsa sobe 1,8%. Dólar cai a R$ 4,129
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009