Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Internacional

02 de Outubro de 2018 as 11:10:19



NAFTA II Canadá, México e EUA têm um novo tratado, o USMCA



O novo acordo será assinado em Buenos Aires em paralelo ao Encontro do G-20, em 30 de novembro
 
 
Após treze meses de negociação, representantes do Canadá, EUA e México concluíram no último domingo, 30.09, novo acordo que irá substituir o NAFTA North American Free Trade Agreement, o Acordo de Livre Comércio da América do Norte, vigente desde 1.994.
 
USMCA Acordo Estados Unidos México e Canadá é a denominação do novo acordo que envolve região com cerca de 500 milhões de pessoas e comércio externo total por volta de US$ 1,2 trilhão.
 
Os líderes políticos dos três países manifestaram-se bastante favoravelmente ao novo acordo. Justin Trudeau, primeiro mínistro do Canadá, declarou que o acordo é “totalmente benéfico” para seu para seu  país.
 
Justin Trudeau, 1º Ministro canadense
 
Donald Trump, presidente dos EUA, qualificou o acordo como “maravilhoso”. Enrique Peña Nieto, atual presidente do México, declarou que o tratado é bom para os três países.  Manuel Lopez Obrador, o novo presidente mexicano, eleito em julho último e a ser empossado em 01.12.2018,  reconheceu:
 
"o papel destacado nesta negociação do presidente Enrique Peña Nieto, o papel visionário e tolerante do presidente dos EUA, Donald Trump, e o papel do primeiro-ministro (canadense, Justin) Trudeau...".
 
Manuel Lopez Obrador, presidente eleito do México
 
O México manifestou interesse em que o acordo seja assinado em Buenos Aires, ao final de novembro próximo, em paralelo à reunião do G-20; e as três delegações negociadoras apressaram-se em concluir os trabalhos impulsionadas pelos interesses de seus líderes: Peña Nieto, por conta do fim de seu mandato, em 30 de novembro, e seu interesse político em assinar de próprio punho o Acordo. Justin Trudeau e Donald Trump, por sua vez, em razão das eleições legislativas em seus respectivos países, no próximo ano, para surgirem como personagens de força e projeção internacional; e por os três líderes poderem contar com um grande palco internacional na reunião do G-20.
 
Enrique Peña Nieto, presidente mexicano
 
USMCA, Principais Pontos do Acordo 
 
Propriedade Intelectual – O Acordo estabelece que os direitos autorais sejam mantidos por 70 anos após a morte do autor, de forma a atender uma das principais exigências dos EUA.
 
Laticínios – Os EUA conseguiram acesso ampliado ao mercado de laticínios do Canadá.
 
Setor Automobilístico – Cada um dos três países não imporá tarifa alguma sobre importações de automóveis até o limite de 2,5 milhões de unidades ao ano. Quanto a partes e peças desses automóveis exportados, a exigência de utilização de autopeças fabricadas nos EUA ou no México passa de 62,5% aplicadas atualmente, para 75%. Quanto à mão-de-obra, ao menos 40% do automóvel devem ser produzidos por trabalhadores que recebam mais de US$16/hora. Saliente-se que nesse campo os representantes dos EUA sentaram-se no início à mesa de negociação ameaçando a imposição unilateral de tarifas sobre todas as suas importações de automóveis.
 
Alumínio e Aço  –  O Acordo não  abrange essas duas áreas, mas estabelece que tarifas sobre esses dois produtos ainda não serão impostas no prazo de 60 dias, ao longo dos quais negociações se estenderão.
 
Reação dos Mercados.
 
Para além das declarações oficiais de representantes dos três países, favoráveis ao Acordo, como era de se esperar, os mercados reagiram favoravelmente. Wall Street registrou alta nos índices S&P 500 e Dow Jones, na 2ª feira, 01.10; o peso mexicano subiu a 18,68 por dólar (+0,16%) e o dólar canadense alcançou US$1,1604(+0,9%).


Fonte: da Redação JF com informações das agê