Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

04 de Dezembro de 2018 as 02:12:31



CNS Resultado no 3º trimestre / 2018: Positivo



C S N -  Resultado no 3º trimestre / 2018 
 
Mercado Doméstico recuperando; em linha com nossas estimativas
 
 
A CSN divulgou seus resultados do 3T18 em 07.11, com desempenho positivo, em linha com nossas estimativas, com um EBITDA ajustado de R$ 1.627 mm, uma melhora de 34% a/a e 15% t/t. 
 
Este resultado trimestral trouxe os números com o impacto da venda da LLC, significando menor volume nas exportações e vendas no exterior, embora parcialmente compensados pelos melhores volumes vendidos no MI, devido às melhores condições de mercado.
 
Ressaltamos, ainda, o segmento de mineração, o qual apresentou uma melhora na produção e nas vendas, contribuindo para maior receita consolidada.
 
Como mencionado em no nosso relatório de prévias, a CSN deveria apresentar ganhos de margens resultante de uma operação mais eficiente e enxuta. De fato, os custos vieram abaixo do que esperávamos, assim como as despesas. A empresa também trouxe melhores volumes e preços realizados no mercado interno, aproveitando-se do melhor cenário econômico. 
 
Estamos ciente dos esforços da CSN em baixar seu nível de alavancagem e vemos os avanços neste aspecto. Acreditamos ser viável alcançar o target da empresa de 4,0x no fim de 2018, embora o mesmo dependa do fechamento de alguns projetos como o streaming de Mineração e a venda de demais ativos; sendo, assim, um grande desafio.
 
 
Market Perform
 
Devemos trazer nosso preço-alvo para 2019 nas próximas semanas. Por ora, mantemos nosso preço em R$ 10,00/ação para CSNA3 e mantemos a recomendação de Market Perform.
 
 
Resultados consolidados. 
 
A receita líquida somou R$ 6.165 milhões no trimestre, estável com nossas estimativas e 8,4% maior t/t (+28% a/a), especialmente em razão de 
 
(i)   maiores volumes de aço vendidos no MI, 
(ii)  maior volume exportado de MF, e 
(iii) preços positivos de MF no período. 
 
O CPV veio abaixo das nossas estimativas, em R$ 4.299 milhões, impactado por 
 
(i)   maior custo de matéria prima, 
(ii)  câmbio e 
(iii) maior custo de manufatura. 
 
As despesas, por outro lado, foram beneficiadas pela valorização das ações da Usiminas no período, parcialmente compensando o impacto de maiores custos de frete. Assim, o EBITDA, como mencionado, ficou em R$ 1.627 milhões, 15% acima do 2T18 e 34% acima do 3T17.
 
 
Siderurgia: mercado interno recuperando. 
 
No trimestre, as vendas de aço somaram 1.290 kton, queda de 1% a/a e 2% t/t, já que os números da LLC estão, agora, fora do portfólio, reduzindo as exportações. Vale mencionar, entretanto, que as vendas no mercado domésticos cresceram 14% em ambas as comparações, anual e trimestral. 
 
As receitas somaram R$ 4,099 milhões (estável t/t) beneficiadas por maiores preços realizados, os quais parcialmente compensaram a redução no volume de vendas. O CPV foi impactado pelo câmbio e fechou o trimestre em R$ 3.380 milhões (+3,2% t/t). O EBITDA ajustado, assim, ficou em R$ 652 mm, -7,9% ante o 2T18.
 
Mineração: maior contribuição para os resultados consolidados. A produção de MF melhorou no trimestre, chegando a 7.620 kton, alta de 13% t/t, como resultado do startup da planta de Filtragem, como mencionado no relatório de prévias. As vendas, então, subiram 14% comparada ao trimestre anterior, para 9.288 kton, e em linha com nossas estimativas. 
 
As receitas foraM positivamente impactadas por maiores volumes vendidos e pelo dólar mais forte no período, fechando em R$ 1.659 milhões (+25% t/t). O EBITDA ajustado somou R$ 811 milhões, alta de 52% t/t.
 
Endividamento e Resultado financeiro. O resultado financeiro fechou negativo em R$ 423 milhões no trimestre. A receita financeira somou R$ 336 milhões, ao passo que as despesas ficaram em R$ 671 milhões
 
A variação cambial totalizou negativos R$ 88 milhões. Em relação ao endividamento, a dívida bruta ficou em R$ 31.140 milhões, queda de 1,1% comparada ao tri anterior, enquanto a dívida líquida fechou o tri em R$ 27.057 milhões (-0.25 % t/t).
 
Como resultado, a DL/EBITDA chegou a 4,93x, contra 5,34x no 2T18, chegando próximo ao objetivo da companhia de 4,0x até o fim deste ano. Finalmente, o lucro líquido fechou o trimestre em R$ 752 milhões comparado aos R$ 1.190 mm no 2T18.
 
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do desempenho da CNS no 3º trimestre/2018, elaborado por Gabriela E Cortez Analista Senior do BB Investimentos 

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: Gabriela E Cortez Analista Senior do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 15.02 Programe seu Investimento 16/02/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 15.02 Programe seu Investimento
 
USIMINAS  Resultado  no 4º Trimestre de 2018: Negativo. Margens Prejudicadas 16/02/2019
USIMINAS Resultado no 4º Trimestre de 2018: Negativo. Margens Prejudicadas
 
O MERCADO, 6ªfeira: Ibovespa cai 0,5% a 97.525 pts. Dólar cai a R$ 3,705. 15/02/2019
O MERCADO, 6ªfeira: Ibovespa cai 0,5% a 97.525 pts. Dólar cai a R$ 3,705.
 
O MERCADO, 5ª feira: Ibovespa sobe 2,27% a 98.015pts. Dólar cai a R$ 3,719. 15/02/2019
O MERCADO, 5ª feira: Ibovespa sobe 2,27% a 98.015pts. Dólar cai a R$ 3,719.
 
BOLSA opera em alta e dólar vale R$ 3,76 14/02/2019
BOLSA opera em alta e dólar vale R$ 3,76
 
O MERCADO, 4ª feira: Ibovespa cai a 95.842pts (-0,34%); Dólar sobe 1,05% a R$3,753 14/02/2019
O MERCADO, 4ª feira: Ibovespa cai a 95.842pts (-0,34%); Dólar sobe 1,05% a R$3,753
 
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 12.02 Programe seu Investimento 13/02/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 12.02 Programe seu Investimento
 
O MERCADO na 3ª feira: Ibovespa sobe 1,86% e Dóalr cai a R$ 3,714 12/02/2019
O MERCADO na 3ª feira: Ibovespa sobe 1,86% e Dóalr cai a R$ 3,714
 
O MERCADO na 2ª feira: Bolsa cai a 94.412 pts (-0,98%). Dólar sobe a R$ 3,765 11/02/2019
O MERCADO na 2ª feira: Bolsa cai a 94.412 pts (-0,98%). Dólar sobe a R$ 3,765
 
O MERCADO na 6ª feira: Ibovespa sobe 0,99%. Dólar sobe a R$ 3,728 08/02/2019
O MERCADO na 6ª feira: Ibovespa sobe 0,99%. Dólar sobe a R$ 3,728
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009