Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

Quarta-Feira, Dia 05 de Dezembro de 2018 as 01:12:01



O MERCADO na 3ª feira: Baixa Global por Temores de Recessão nos EUA



Diário do Mercado na 3ª feira, 04.12.2018
 
Baixa global com temores de recessão nos EUA e guerra comercial
 
Comentário.
 
O índice doméstico caiu na esteira dos demais mercados mundo acionários pelo mundo. O achatamento da curva da estrutura a termo de juros futuros norte-americanos desencadeou o processo de pressão vendedora de ações, visto que o spread (diferença) entre os títulos do Tesouro local de vencimentos de 10 anos e de 2 anos se estreitaram para o menor patamar desde 2007.
 
Esta tendência de “inversão da curva” elevou os temores dos agentes em relação a uma possível recessão futura nos EUA pois é visto como um sintoma de possível recessão futura, que já ocorreu anteriormente, como antes da crise de 2008.
 
Ademais, repercutiram ainda declarações do presidente dos EUA, Donald Trump, que o novo acordo com a China eram tão somente intenções para serem negociadas ainda. Também, vale ressaltar que amanhã as bolsas de Nova York não funcionarão em homenagem ao presidente George H. W. Bush (41º presidente estadunidense), falecido no último dia 30 de novembro, aos 94 anos.
 
O indicador de destaque da semana, o payroll (criação de vagas na economia) está agendado para a próxima 6ª feira nos EUA. 
 
Apesar deste movimento baixista mundo afora, O Ibovespa sofreu perda menor que os mercados acionários norte-americanos. O mercado doméstico prosseguiu digerindo as indicações para a composição do ministério do governo eleito e declarações em relação a possíveis reformas que poderão ser implementadas.
 
O dólar encerrou  em R$ 3,8550 (+0,39%), bem como a curva da estrutura a termo da taxa de juros registrou paulatina elevação da ponta mais curta para a mais longa.  
 
Ibovespa.
 
O índice doméstico abriu e oscilou com pequena alta, chegando a suplantar os 90 mil pts, permanecendo positivo até a metade da tarde, mas, sucumbindo a partir daí, acompanhando a trajetória cadente dos índices de Wall Street. Os papéis da Petrobras e da Vale tiveram realizações e contribuíram para derrubar o índice.
 
O Ibovespa findou aos 88.624 pts (-1,33%), acumulando -0,98% na semana (e no mês), +16,00% no ano e +21,25% em 12 meses. alta de 17,56% no ano e de 24,29% em 12 meses. O giro financeiro preliminar da Bovespa foi de R$ 15,419 bilhões, sendo R$ 14,915 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Externos na Bolsa
 
No dia 30 (último dado disponível), houve saída líquida de capital estrangeiro em R$ 504,702 milhões da Bovespa, terminando novembro com retirada de R$ 3,603 bilhões. Em 2018, o saldo de capital estrangeiro é deficitário em R$ 9,7 bilhões.
 
Agenda Econômica.
 
No Brasil, a produção industrial de outubro (com ajuste sazonal) variou +0,2%, versus -1,8% em setembro, acumulando 1,8% no ano e 2,3% em 12 meses. Já em relação a outubro de 2017, o indicador oscilou +1,1%, frente a -2,2% (revisto de -2,0%) em setembro-2108/setembro-2017. O dado mensal veio abaixo do consenso de mercado, em +1,1%, assim como no interanual, com previsão de +2,1%. 
 
O IPC-Fipe – inflação mensurada na cidade de São Paulo – cedeu para +0,15% na 4ª quadrissemana, ante a quadrissemana anterior, sendo +0,20% o consenso de mercado. 
 
Câmbio e CDS.
 
Os recentes leilões de linha do Banco Central fizeram a cotação recuar, mas, hoje, a tendência altista foi ditada pelo cenário externo.
 
O dólar comercial (interbancário) fechou cotado em R$ 3,8550 (+0,39%), acumulando -0,08% na semana (e no mês), +16,29% no ano e -18,80% em 12 meses.
 
Risco País
 
O risco medido pelo CDS Brasil de 5 anos subiu para 210 pts, versus 208 pts do dia anterior.
 
Juros.
 
A curva da estrutura a termo da taxa de juros subiu em todos os seus vértices, progressivamente da ponta mais curta para a mais longa, impactada por temores externos e na mesma linha ascendente do dólar. 
 
Para a semana.
 
No Brasil: IGP-DI de novembro e IPCA de novembro. Nos EUA, Payroll e ADP de novembro, Livro Bege, PMIs da manufatura e serviços. Na Zona do Euro PIB, PMIs da manufatura e serviços e produção industrial. Finalmente na China, PMIs da manufatura e serviços (Caixin) e no Japão PMI da manufatura. 
  
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do comportamento do mercado na 3ª feira, 04.12.2018, elaborado por HAMILTON MOREIRA ALVES, CNPI-T, e WESLEY BERNABÉ, CNPI, ambos integrantes do BB Investimentos.

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: HAMILTON MOREIRA ALVES, CNPI-T, e WESLEY BERNABÉ, CNPI, ambos integrantes do BB Investimentos.





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 11.12 Programe seu Investimento 11/12/2018
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 11.12 Programe seu Investimento
 
O MERCADO 3ª feira: Ibovespa sobre 0,59%, Dólar cai a R$ 3,913 11/12/2018
O MERCADO 3ª feira: Ibovespa sobre 0,59%, Dólar cai a R$ 3,913
 
O MERCADO, 6ª feira: Temor de Recessão fez Ibovespa sucumbir às Quedas das Bolsas em NY 08/12/2018
O MERCADO, 6ª feira: Temor de Recessão fez Ibovespa sucumbir às Quedas das Bolsas em NY
 
O MERCADO 5ª feira: Ibovespa fecha em 88.846 pts (-0,22%). Dólar sobe a R$ 3,880 06/12/2018
O MERCADO 5ª feira: Ibovespa fecha em 88.846 pts (-0,22%). Dólar sobe a R$ 3,880
 
PAPEL E CELULOSE - Análise do Desempenho das Empresas do Setor na Bolsa e Prognósticos 06/12/2018
PAPEL E CELULOSE - Análise do Desempenho das Empresas do Setor na Bolsa e Prognósticos
 
O MERCADO 4ª feira: Ibovespa sobe mesmo com baixa na Europa e NY 06/12/2018
O MERCADO 4ª feira: Ibovespa sobe mesmo com baixa na Europa e NY
 
O MERCADO na 3ª feira: Baixa Global por Temores de Recessão nos EUA 05/12/2018
O MERCADO na 3ª feira: Baixa Global por Temores de Recessão nos EUA
 
ULTRAPAR Resultado no 3º Trimestre/2018: Neutro. Alguma Recuperação a Caminho 04/12/2018
ULTRAPAR Resultado no 3º Trimestre/2018: Neutro. Alguma Recuperação a Caminho
 
TAESA Resultado no 3ºTrimestre /2018 Queda da Receita Líquida, Alavancagem Estável 04/12/2018
TAESA Resultado no 3ºTrimestre /2018 Queda da Receita Líquida, Alavancagem Estável
 
CNS   Resultado no 3º trimestre / 2018: Positivo 04/12/2018
CNS Resultado no 3º trimestre / 2018: Positivo
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites
JORNAL FRANQUIA - Todos os direitos reservados 2009