Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

05 de Fevereiro de 2019 as 21:42:52



O MERCADO na 3ª feira: Bolsa em leve alta fecha acima de 98.000 ptes. Dólar cai a R$ 3.664



Diário do Mercado na 3ª feira, 05.02.2019
 
Bolsa passa por leve realização, fechando ainda acima dos 98 mil pts
 
Comentário.
 
Embora o dia fosse de ganhos nos principais mercados acionários pelo mundo, o Ibovespa andou na contramão e operou em queda durante toda a sessão. O recuo foi puxado pelo ruído gerado após a publicação, na véspera, de uma minuta não oficial sobre a reforma da Previdência, o que produziu algum desencontro de informações e cautela por parte dos investidores.
 
Não obstante, as falas de hoje do Ministro da Economia e do Presidente da Câmara sobre o assunto, demonstrando certo grau de alinhamento em direção à viabilidade da proposta, desaceleraram as perdas do Ibovespa (-0,28%), além de reverter a alta do dólar e atenuar prêmios na curva de juros.      
 
Ibovespa.
 
A bolsa brasileira operou em terreno negativo por todo o pregão. A queda, entretanto, foi aliviada nas horas finais de sessão, ante novas notícias sobre a reforma, bem como pelo bom desempenho das bolsas nos Estados Unidos e na Europa. Banco do Brasil, B3 e Ambev lideraram as altas, ao passo que Itáu e Cielo tiveram forte recuo. Dos 65 papéis do índice, 31 recuaram.
 
O Ibovespa fechou aos 98.311 pts (-0,28%), acumulando alta de 0,94% no mês, 11,86% no ano, e de 20,10% em 12 meses. O giro financeiro preliminar da Bovespa foi de R$ 16,2 bilhões, sendo R$ 15,8 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Externos na Bolsa
 
No dia 01 de fevereiro (último dado disponível), houve ingresso líquido de capital estrangeiro em R$ 589 milhões, elevando o saldo positivo do ano para R$ 2,1 bilhão. 
 
Agenda Econômica.
 
No Brasil, o PMI do setor de serviços apresentou ligeira alta, passando de 51,9 pts em dezembro para 52,0 pts em janeiro, segundo os dados da IHS Markit. Já o PMI composto, que leva em consideração o setor industrial, registrou uma pequena queda, de 52,4 pts em dezembro para 52,3 pts em janeiro.
 
Já conforme dados da Fenabrave, no mês de janeiro, a venda de veículos novos manteve o ritmo de crescimento, licenciando ao todo 199,7 mil veículos, o que representa um aumento de 10,24% se comparado com janeiro de 2018. 
 
Nos EUA, o PMI composto encerrou janeiro estável em 54,4 pts. 
 
Câmbio e CDS.
 
A divisa norte americana encerrou operou na maior parte da sessão em alta, mas passou a cair após sinalizações de representantes dos poderes executivo e legislativo acerca da reforma da previdência.
 
O comportamento do dólar no exterior foi misto, com majoritária valorização frente às principais moedas. O dólar comercial (interbancário) encerrou em R$ 3,6640 (-0,14%), acumulando uma alta de 0,16% no mês, uma desvalorização de -5,45% no ano, e uma alta de 12,77% em 12 meses.
 
Risco País
 
O risco medido pelo CDS Brasil de 5 anos recuou a 163 pontos, ante 165 pontos da última sessão.
 
Juros.
 
Os juros futuros encerraram a sessão regular próximos da estabilidade nos vencimentos mais curtos e com viés de alta nos contratos de médio e longo prazos. O DI para janeiro de 2020 encerrou estável em 6,37%.
 
O DI para janeiro de 2021 passou de 6,98% para 7,00%. O DI para janeiro de 2023 subiu de 8,06% para 8,09% hoje. O DI para janeiro de 2025 finalizou em 8,61% frente 8,56%. 
 
Para a semana.
 
Brasil: Vendas, Produção e Exportação de veículos Anfavea; Taxa Selic; IGP-DI; IPCA.
EUA: Dados do seguro-desemprego; entre outros indicadores represados pelo shutdown, em caso de resolução.
Alemanha: Produção industrial.
França: Produção industrial. 
 
Confira no anexo a íntegra do relatório sobre o comportamento do mercado na 3ª feira, 05.02.2019, elaborado por Ricardo Vieites, CNPI, integrante do BB Investimentos


Fonte: Ricardo Vieites, CNPI, integrante do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
USIMINAS  Resultado  no 1º Trimestre/2019: Negativo. Margens Deteriorando 18/04/2019
USIMINAS Resultado no 1º Trimestre/2019: Negativo. Margens Deteriorando
 
O MERCADO, 5ª feira: Ibovespa sobe aos 94.578 pts (+1,39%). Dólar a R$ 3,930 (-0,13%) 18/04/2019
O MERCADO, 5ª feira: Ibovespa sobe aos 94.578 pts (+1,39%). Dólar a R$ 3,930 (-0,13%)
 
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 18.04 Programe seu Investimento 18/04/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 18.04 Programe seu Investimento
 
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 17.04 Programe seu Investimento 17/04/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 17.04 Programe seu Investimento
 
O MERCADO, 4ª feira: Ibovespa cai a 93.284 pts (-1,11%). Dólar sobe a R$ 3,9350 (+0,87%) 17/04/2019
O MERCADO, 4ª feira: Ibovespa cai a 93.284 pts (-1,11%). Dólar sobe a R$ 3,9350 (+0,87%)
 
O MERCADO, 3ª feira: Ibovespa sobe a 94.333 pts (+1,34%). Dólar sobe a R$ 3,901 17/04/2019
O MERCADO, 3ª feira: Ibovespa sobe a 94.333 pts (+1,34%). Dólar sobe a R$ 3,901
 
SIDERURGIA  Desempenho Setorial no 1º trimestre/2019: Demanda mais fraca 17/04/2019
SIDERURGIA Desempenho Setorial no 1º trimestre/2019: Demanda mais fraca
 
PETRÓLEO & GÁS - Relatório Setorial - Março-Abril/2019 - pelo BB-BI 15/04/2019
PETRÓLEO & GÁS - Relatório Setorial - Março-Abril/2019 - pelo BB-BI
 
PAPEL E CELULOSE - Relatório Setorial do 1º trimestre/2019 15/04/2019
PAPEL E CELULOSE - Relatório Setorial do 1º trimestre/2019
 
O MERCADO, 2ª feira: Ibovespa sobe a 93.082 pts (+0,22%). Dólar cai a R$ 3,868 15/04/2019
O MERCADO, 2ª feira: Ibovespa sobe a 93.082 pts (+0,22%). Dólar cai a R$ 3,868
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites