Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Política

07 de Fevereiro de 2019 as 16:02:32



SUBMARINO NUCLEAR - MP Militar investiga Propina no ProSub


Submarino Riachuelo, modelo Scopene do Projeto ProSub
Operação investiga cobrança de propina em projeto de submarino nuclear
 
Publicado em 07/02/2019
Daniel Mello
Repórter da Agência Brasil  São Paulo
 
A Polícia Federal (PF) cumpriu nesta 5ª feira, 07.02, três mandados de busca e apreensão, na Operação Submarino, que investiga corrupção na compra de equipamentos pelo Centro Tecnológico da Marinha.
 
Os endereços que foram alvo da ação são ligados a dois engenheiros, um deles trabalha no centro tecnológico, localizado em São Paulo, que desenvolve os propulsores para o projeto do submarino nuclear brasileiro.
 
Segundo as investigações do Ministério Público Federal, o funcionário pediu R$ 6 milhões em propina à empresa austríaca Bilfinger Maschinembau GMBA & CO (MAB), entre 2008 e 2015.
 
A companhia atende ao centro tecnológico e ao Comando Naval Brasileiro Europa (BNCE) fornecendo materiais para pesquisa e serviços em tecnologia nuclear. De acordo com a promotoria, a empresa tem ao todo 15 contratos com a Marinha do Brasil.
 
O engenheiro do centro tecnológico recebeu, segundo o MPF, R$ 3,6 milhões, depositados em uma conta bancária na Suíça, para intermediar a contratação da empresa austríaca.
 
Uma empresa de propriedade de outro engenheiro, acusado de ser comparsa do esquema, também recebeu valores que, de acordo com as investigações, eram parte da propina. Esses recursos foram disfarçados por um contrato de consultoria.
 
A Justiça Federal bloqueou os bens de contas e das empresas dos engenheiros suspeitos de participar das ilegalidades. Segundo o MPF, o montante sequestrado deve chegar a cerca de R$ 13 milhões.
 
Marinha
 
Por meio de nota, a Marinha disse que tem conhecimento do caso desde de 2015, informada pela Controladoria-Geral da União. Segundo o comunicado, desde então, a Marinha
 
"vem contribuindo para a elucidação de supostos ilícitos relacionados às atividades da empresa Bilfinger Maschinembau GMBA & CO.KO (MAB), visando a preservação do patrimônio público e persecução penal militar". 
 
Como resultado, foram instaurados dois inquéritos policiais militares, encaminhados ao Ministério Público Militar em 2017 e 2018.


Fonte: AGENCIA BRASIL





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
COAF Presidente do BC nomeia o presidente do UIF, ex-Coaf 20/08/2019
COAF Presidente do BC nomeia o presidente do UIF, ex-Coaf
 
PSDB Conselho de Ética vota expulsão de AÉCIO NEVES na 4ª feira 20/08/2019
PSDB Conselho de Ética vota expulsão de AÉCIO NEVES na 4ª feira
 
FORÇAS ARMADAS em regime de Meio Expediente, tal como no governo neo-liberal de FHC 17/08/2019
FORÇAS ARMADAS em regime de Meio Expediente, tal como no governo neo-liberal de FHC
 
ARGENTINA tem novo ministro da Economia, Hernán Lacunza 17/08/2019
ARGENTINA tem novo ministro da Economia, Hernán Lacunza
 
MERCOSUL 17/08/2019
MERCOSUL "Brasil sai do Bloco se Argentina frear abertura", diz Guedes
 
PGR pede ao STJ acesso a inquérito sobre Caso MARIELLE 16/08/2019
PGR pede ao STJ acesso a inquérito sobre Caso MARIELLE
 
PREVIDÊNCIA NO SENADO - CCJ define Calendário 16/08/2019
PREVIDÊNCIA NO SENADO - CCJ define Calendário
 
6ª MARCHA DAS MARGARIDAS em Brasília: 100 mil mulheres de todo o País 14/08/2019
6ª MARCHA DAS MARGARIDAS em Brasília: 100 mil mulheres de todo o País
 
LEILÃO de três áreas portuárias nesta 3ª feira 13/08/2019
LEILÃO de três áreas portuárias nesta 3ª feira
 
DALAGNOL Conselho Nacional do MP desarquiva Processo Disciplinar 13/08/2019
DALAGNOL Conselho Nacional do MP desarquiva Processo Disciplinar
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites