Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

10 de Abril de 2019 as 20:04:53



UTILITIES Desempenho do Setor Março/2019 Análise pelo BB BI



 
UTILITIES  -  Relatório Setorial Mensal  -   Março/2019
 
Águas de março melhoram afluência e fevereiro confirma alta no consumo
 
Em março encerrou-se o período de divulgação dos resultados financeiros referentes ao exercício completo de 2018 pelas companhias do setor, sem surpresas nos números das transmissoras Alupar e Taesa que publicaram seus números no final do mês. 
 
A expectativa do segmento concentra-se no calendário de entrada operacional dos projetos licitados nos últimos anos e que estão em construção, e assim, destaca-se a obtenção da licença de operação de um dos projetos da Alupar em março. Trata-se da subsidiária ETAP, um projeto com receita anual de R$ 53,8 milhões que consumiu aproximadamente R$ 175 milhões em investimentos e inicia sua operação comercial agora em abril.
 
Entre os assuntos regulatórios, destacamos 
 
(i)  o início da audiência pública pela ANEEL com a sugestão de metodologia para atualização do WACC regulatório para geração e transmissão e proposta de WACC de 7,11% para revisões tarifárias de transmissão em 2019, e
 
(ii)  a aprovação da MP 855 em comissão mista que será encaminhada para aprovação na Câmara e no Senado até o dia 23/4 quando perde validade. 
 
A medida publicada em novembro de 2018 garantiu condições para viabilizar a privatização de distribuidoras da Eletrobrás até então pendentes, prevendo reembolso de até R$ 3 bilhões da RGR para a Amazonas Energia referentes a custo com combustíveis entre julho de 2017 e a data de transferência de controle acionário da distribuidora. A emenda referente ao GSF foi excluída dessa MP e incluída no projeto de lei 10.985.
 
Dinâmica do consumo.
 
Os dados de consumo divulgados pela EPE referentes a fevereiro vieram semelhantes aos dados de janeiro, com forte crescimento do volume demandado nos segmentos residencial e comercial, porém com queda no consumo industrial.
 
Hidrologia. 
 
O nível de afluência apresentou boa melhora em março, principalmente na região Sudeste e Centro-oeste onde a energia natural afluente (ENA) foi equivalente a 96% da média de longo prazo, acima do apresentado nos últimos meses e melhor que março de 2017 e 2018.
 
Nível dos reservatórios.
 
O nível dos reservatórios das hidrelétricas apresentou nova melhora em função da hidrologia favorável mas permanecem no nível mais baixo para este período do ano desde 2015.
 
Preços no mercado spot.
 
O PLD apresentou queda de R$ 443,66 no início de março para R$ 234,49 ao fim do mês frente a melhora na hidrologia e as duas primeiras semanas operativas de abril continuaram a apresentar redução no PLD também com expectativa de temperaturas mais amenas e consequente redução de consumo.
 
Bandeira Tarifária.
 
A bandeira tarifária foi mantida no patamar verde para o mês de abril, pelo quinto mês consecutivo.
 
Volume de eletricidade consumido e variação percentual
 
O consumo de eletricidade em fevereiro confirmou o crescimento verificado em janeiro e apresentou 4,6% de alta em relação a fevereiro de 2018. No acumulado dos dois primeiros meses do ano o crescimento foi de 4,4% em relação a 2018 e, no acumulado dos últimos 12 meses, alta de 1,7%.
 
O perfil do crescimento apresentado em fevereiro também foi bem parecido com o mês anterior, com alta expressiva de consumo nas classes dos clientes residenciais e comerciais, mas queda de 2,1% no segmento industrial em relação a fevereiro de 2018. 
 
No acumulado de janeiro e fevereiro, o segmento industrial apresenta queda de 0,6% em relação ao mesmo período de 2018. Ressalta-se ainda que, devido ao carnaval ter sido em fevereiro em 2018 e em março em 2019, fevereiro deste ano teve 2 dias úteis a mais que em 2018, e ainda assim apresentou queda no consumo industrial.
 
ENA – Energia Natural Afluente (% da MLT – média de longo termo)
 
O nível de afluência no mês de março apresentou melhora em todas as regiões, com destaque para os submercados Sudeste/Centro-oeste, o principal do país, cuja ENA média mensal correspondeu a 96% da média de longo prazo, e para o submercado Sul, que apresentou afluência de 132,6% da média de longo prazo em março. 
 
O destaque negativo continua na região Nordeste, que apesar da melhora em relação aos últimos dois meses, apresentou ENA média mensal de 43,2% da média de longo termo. A região Norte apresentou ENA média de 84,9% da média de longo prazo em março. 
 
Nível dos Reservatórios
 
Diante da melhor afluência, o armazenamento dos reservatórios de hidrelétricas das regiões sudeste e centro-oeste apresentaram nova alta, saindo de 29,37% da capacidade total ao fim de fevereiro para 39,88% ao final de março.
 
No entanto, a energia armazenada na principal região do país ainda se manteve no nível mais baixo para o mês, desde 2015. Na região Sul, o armazenamento nos reservatórios se encontra abaixo dos 50% da capacidade, no Nordeste o nível se encontra ligeiramente acima desse patamar (52,73%) enquanto a região Norte apresentava ao final de março o melhor percentual, de 66,5% da capacidade de armazenamento.
 
Histórico de bandeiras tarifárias
 
A bandeira verde foi mantida no mês de abril, pelo quinto mês consecutivo, frente à melhora verificada na hidrologia, mas principalmente em função da bandeira não estar mais condicionada ao PLD gatilho e sim ao impacto do GSF, que considera a sazonalização de garantia física das hidrelétricas.
 
A estratégia adotada pelos operadores de hidrelétricas tem sido alocar menos garantia física para o período úmido e mais para os meses secos, garantindo assim um GSF acima de 100% no período úmido, mesmo com hidrologia abaixo da média histórica.
 
Segundo a CCEE em seu relatório infoPLD da 2ª semana de abril, a estimativa de GSF sazonalizado para abril é de 117,9%, ante 99,9% em abril de 2018. Caso não houvesse a sazonalização de garantia física deslocando-a para o período seco, a estimativa para o GSF de abril seria de 91,1%, ante 89,3% em abril de 2018.
 
Histórico da média mensal do PLD
 
O preço spot médio de energia elétrica ficou em R$ 234,49 por MWh no submercado Sudeste/Centro-oeste no mês de março. Em resposta à melhoria na afluência, o preço spot apresentou forte queda ao longo do mês, tendo iniciado o mês em R$ 443,66 por MWh.
 
Para abril, há a expectativa de manutenção da afluência próxima à média histórica nas regiões Sul, Sudeste e Norte, concomitante à redução de carga demandada em função de temperaturas mais amenas, com um GSF esperado de aproximadamente 118% estimado pela CCEE.
 
A primeira semana operativa de abril teve o PLD estipulado em R$ 210,52 por MWh para o subsistema Sudeste/Centro-oeste e a segunda semana tem o PLD estipulado em R$ 181,41 por MWh.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório UTILITIES de março/2019,
elaborado por RAFAEL DIAS, Analista Sênior do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: RAFAEL DIAS, Analista Sênior do BB Investimentos

 
Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 14.06. Programe seu Investimento  15/06/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 14.06. Programe seu Investimento
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 13.06. Programe seu Investimento 13/06/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 13.06. Programe seu Investimento
 
O MERCADO, 5ª Feira: Ibovespa sobe a 98.773pts (+0,46%) Dólar cai a R$ 3,854 13/06/2019
O MERCADO, 5ª Feira: Ibovespa sobe a 98.773pts (+0,46%) Dólar cai a R$ 3,854
 
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui cotações de 12.06. Programe seu Investimento 13/06/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui cotações de 12.06. Programe seu Investimento
 
O MERCADO, 4ª Feira: Ibovespa cai a 98.320 pts (-0,65%). Dólar sobe a R$ 3,8660 12/06/2019
O MERCADO, 4ª Feira: Ibovespa cai a 98.320 pts (-0,65%). Dólar sobe a R$ 3,8660
 
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 11.06. Programe seu Investimento 12/06/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 11.06. Programe seu Investimento
 
O MERCADO, 6ª feira: Ibovespa sobe a 97.821 pts (+0,63%), Dólar cai a R$ 3,877 07/06/2019
O MERCADO, 6ª feira: Ibovespa sobe a 97.821 pts (+0,63%), Dólar cai a R$ 3,877
 
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 07.06. Programe seu Investimento 07/06/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 07.06. Programe seu Investimento
 
O MERCADO, 5ª feira: Ibovespa sobe 97.204 pts (+1,26%). Dólar cai a R$ 3,883 06/06/2019
O MERCADO, 5ª feira: Ibovespa sobe 97.204 pts (+1,26%). Dólar cai a R$ 3,883
 
GUIA DE AÇÕES  Conheça aqui as cotações de 05.06. Programe seu Investimento 06/06/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 05.06. Programe seu Investimento
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites