Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

26 de Abril de 2019 as 22:05:39



O MERCADO, 6ª Feira: Ibovespa cai a 96.236 pts (-0,33%). Dólar cai a R$ 3,931



Diário do Mercado na 6ª feira, 26.04.2019
 
Ibovespa tem contratempo com a queda de preço do petróleo   
 
Comentário.
 
O Ibovespa principiou uma tendência ascendente, ainda de curto prazo, nos últimos nove pregões, desde o recente dia 15 de abril. A sequência pode ser traduzida como uma antecipação de movimento pelos agentes em relação a admissibilidade do texto da reforma da previdência na CCJ (Câmara de Constituição e Justiça) – que acabou ocorrendo – e se manteve com a continuidade dos procedimentos devido a tempestiva instalação da Comissão Especial na Câmara dos Deputados.
 
Todavia, a volatilidade prevalece nesta trajetória - quando parece que vai engrenar mais firmemente, surge algum obstáculo. No dia, notícia sobre declaração do presidente norte-americano, Donald Trump, que teria ligado para a OPEP Organização dos Países Exportadores de Petróleo e pressionado para que os preços do petróleo e da gasolina baixassem, derrubou as cotações do barril da commodity no mercado internacional.
 
Isto trouxe mal-estar para os mercados acionários e refletiu negativamente sobre as ações da Petrobras, que pesaram sobre o índice doméstico junto com o setor de bancos.
 
Externamente, os dados prévios do PIB dos EUA e do núcleo de preços foram mal recebidos inicialmente, mas, depois, os agentes digerirem melhor as informações, levando os índices das bolsas de Nova York a avançarem do meio da tarde em diante, com o Nasdaq e o S&P500 encerrando em novos recordes históricos.  
 
No Brasil, o dólar comercial fechou cotado a R$ 3,9310 (-0,61%). Os juros futuros mais curtos e médios subiram, ainda refletindo a variação acima da esperada do IPCA- 15 da véspera, enquanto os mais logos terminaram com viés de baixa. 
 
Ibovespa 
 
O índice operou basicamente em campo negativo, mas acima dos 96 mil pts a maior parte da sessão. O destaque negativo foi o recuo dos papéis da Petrobras, com a queda do preço do petróleo. Positivamente, a Sabesp se sobressaiu, apoiada no desenrolar do marco regulatório do setor (medida provisória 868).
 
O Ibovespa encerrou aos 96.236 pts (-0,33%), acumulando +1,75% na semana, +0,86% no mês, +9,50% no ano e +11,41% em 12 meses. O preliminar giro da Bovespa foi de R$ 12,030 bilhões, sendo R$ 11,735 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Externos na Bolsa
 
No dia 23 de abril (último dado disponível), a saída líquida de capital estrangeiro foi de R$ 265,882 milhões na Bovespa, com a retirada líquida somando R$ 1,508 bilhão em abril. Em 2019, o saldo tornou-se negativo em R$ 256,462 milhões.
 
Câmbio e CDS. 
 
Em sintonia com o recuo do dólar no exterior, a divisa norte-americana encerrou em queda frente ao real, perdendo força após dados mistos do PIB e de variações de preços dos EUA.
 
O dólar comercial (interbancário) fechou cotado a R$ 3,9310 (-0,61%), acumulando +0,03% na semana, +0,38% no mês, +1,45% no ano e +13,09% em 12 meses.
 
Risco País
 
O risco-país medido pelo CDS Brasil passou 177 pts para 176 pts. 
 
Juros.
 
Os juros futuros curtos e médios subiram, enquanto os mais longos findaram com viés de baixa.
 
Em relação à véspera, assim finalizaram: o DI janeiro/2020 em 6,49% de 6,46%; o DI janeiro/2021 em 7,11% de 7,08%; o DI janeiro/2023 em 8,24% de 8,23%; o DI janeiro/2025 finalizou estável em 8,77%; e o DI janeiro/2027 em 9,09% de 9,10%. 
 
Agenda Econômica
 
No 1T19, em números preliminares, o PIB dos EUA, cresceu +3,2% ante +2,2% registrado no 4T18, enquanto o Consumo das Famílias desacelerou a +1,2% versus +2,5% no 4T18. Já núcleo do PCE variou +1,3% frente a +2,5% no 4T18.
 
Para a semana
 
Brasil: IGP-M; Taxa de desemprego; Resultados primário e nominal do setor público; PMI Manufatura; Balança Comercial; Utilização da capacidade e Produção industrial.
 
EUA: ADP – empregos privados; PMI Manufatura; FOMC - Decisão sobre juros; Payroll (criação de vagas na economia) e Taxa de desemprego.
 
Alemanha: PMI Manufatura;
 
França: PIB e PMI Manufatura.
 
Zona do Euro: PIB e PMI Manufatura.
 
Japão e China: PMI Manufatura.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do comportamento do mercado na 6ª feira, 26.04.2019, elaborado por HAMILTON ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos 

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: HAMILTON ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos

 
Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 21.08 Programe seu Investimento 21/08/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 21.08 Programe seu Investimento
 
O MERCADO, 21.08: Ibovespa volta superar 100.000 pts, Dólar cai a R$ 4,030 21/08/2019
O MERCADO, 21.08: Ibovespa volta superar 100.000 pts, Dólar cai a R$ 4,030
 
VAREJO - Desempenho do Setor no 1º Semestre/2019: Positivo 21/08/2019
VAREJO - Desempenho do Setor no 1º Semestre/2019: Positivo
 
O MERCADO, 20.08: Ibovespa em trajetória errática. Dólar cai a R$ 4,051 20/08/2019
O MERCADO, 20.08: Ibovespa em trajetória errática. Dólar cai a R$ 4,051
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 19.08 Programe seu Investimento 19/08/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 19.08 Programe seu Investimento
 
RENDA FIXA Mercado Secundário de Debêntures - Relatório de 13.08.2019 16/08/2019
RENDA FIXA Mercado Secundário de Debêntures - Relatório de 13.08.2019
 
O MERCADO, 16.08: Ibovespa sobe 0,76% a 99.805 pts. Dólar sobe a R$ 4,003 16/08/2019
O MERCADO, 16.08: Ibovespa sobe 0,76% a 99.805 pts. Dólar sobe a R$ 4,003
 
O MERCADO, 15.08, Ibovespa abaixo dos 100 mil pts com persistência de temores 16/08/2019
O MERCADO, 15.08, Ibovespa abaixo dos 100 mil pts com persistência de temores
 
O MERCADO, 14.08: Ibovespa cai 2,94% a 100.258 pts. Dólar sobe 1,79% a R$ 4,038 14/08/2019
O MERCADO, 14.08: Ibovespa cai 2,94% a 100.258 pts. Dólar sobe 1,79% a R$ 4,038
 
O MERCADO, 3ª Feira: R$ 5 BI líquidos deixaram a B3 em agosto. E R$ 15 BI no ano 14/08/2019
O MERCADO, 3ª Feira: R$ 5 BI líquidos deixaram a B3 em agosto. E R$ 15 BI no ano
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites