Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

07 de Maio de 2019 as 21:05:55



O MERCADO, 3ª Feira: Aversão Global ao Risco derruba Ibovespa



Diário do Mercado na 3ª feira, 07.05.2019
 
Bolsas tornam a cair com elevação global da aversão ao risco 
 
Comentário.
 
O Ibovespa foi novamente atingido pela elevação global da aversão ao risco, que continuou sua escalada no dia. A sequência do movimento iniciado na véspera derrubou ainda mais os mercados acionários pelo mundo.
 
Na 2ª feira, os mercados já haviam sofrido revés com o presidente norte-americano, Donald Trump, declarando que elevaria esta semana a taxação de produtos da China, reacendendo temores em relação à guerra comercial entre os dois países e elevando a aversão ao risco globalmente.
 
Agora, as afirmações do vice-presidente do Fed, Richard Clarida, foram mais uma “ducha de água fria” para os investidores. Ele, entre outras menções, citou que os juros dos EUA se encontram em um patamar neutro e que não vê espaço neste momento para redução da taxa, além de optar por aguardar indicadores econômicos.
 
Ademais, Clarida ratificou que o compromisso do órgão é no sentido de a inflação seguir até a meta de 2,0% (vale lembrar que o núcleo do PCE em março situou-se em +1,55%, ainda aquém do objetivo e sem denotar tendência ascendente). Em suma, as afirmações destoaram da percepção dos agentes, que um corte na taxa de juros pelo Fed poderia não estar distante. 
 
Domesticamente, nesta 3ª feira, teve início os trabalhos na “Comissão Especial” da Câmara de Deputados, que avaliará o mérito do texto da reforma da previdência aprovado na CCJ. As presenças do ministro da Economia, Paulo Guedes, e do secretário da Previdência, Rogério Marinho, foram noticiadas para esta 4ª feira.
 
No Brasil, o dólar comercial fechou a R$ 3,9690 (+0,28%), mas quase foi a R$ 4,00 pela manhã. Os juros futuros tiveram pequenas e gradativas elevações dos curtos para os longos.
 
Ibovespa.
 
O índice, mais uma vez, começou decaindo e ainda pela manhã chegou a bater na mínima do dia, pouco abaixo dos 93 mil pts. A partir daí, denotou alguma recuperação, oscilando com curtas variações ao redor dos 94.000 pts (-1,06%) na parte da tarde, até seu fechamento, e firme volume.
 
O Ibovespa fechou aos 94.388 pts (-0,65%), acumulando agora -1,69% na semana, -2,04% no mês, +7,40% no ano e +14,11% em 12 meses. O preliminar giro da Bovespa foi de R$ 14,901 bilhões, sendo R$ 15,203 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Extrangeiros na Bolsa
 
No dia 3 de maio (último dado disponível), houve ingresso de capital estrangeiro de R$ 791,977 milhões na Bovespa, somando entrada líquida de R$ 292,986 milhões em maio, após retirada de R$ 745,464 milhões em abril. Em 2019, o saldo positivo passou a R$ 799,611 milhões.
 
Câmbio e CDS
 
O divisa norte-americana avançou com o aumento global da aversão ao risco, chegando a se aproximar de R$ 4,00 pela manhã. O dólar comercial (interbancário) encerrou cotado a R$ 3,9690 (+0,28%), acumulando +1,22% no mês, +2,43% no ano e +11,77% em 12 meses.
 
Risco País
 
O risco-país pelo CDS Brasil 5 anos subiu de 172 pts para 176 pts.
 
Juros.
 
Os juros futuros fecharam com pequena e gradual elevação da ponta curta para a longa em sua curva de estrutura a termo, alinhada com a movimentação do dólar.
 
Em relação à véspera, assim findaram: DI janeiro/2021 estável em 7,04%; DI janeiro/2023 em 8,18% de 8,15%; DI janeiro/2025 em 8,70% de 8,67%; e DI janeiro/2027 em 9,00% de 8,98%. 
 
Agenda Econômica.
 
A Anfavea anunciou que foram produzidas 267,5 mil novas unidades em abril, somando automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, variando +11,1% frente a março e +0,5% ante abril do ano passado. Em 2019, foram produzidos 965,4 mil veículos, -0,1% sobre o acumulado no mesmo período em 2018. 
 
Já as vendas foram de 231,9 mil unidades em abril, +10,9% ante março e +6,7% contra abril de 2018. Em 2019, foram vendidas 839,5 mil unidades, +10,0% sobre o acumulado nos quatro primeiros de 2018. 
 
Para a semana
 
Brasil: IGP-DI; Taxa Selic; Volume do setor de serviços; Vendas a varejo; IGP-M (prévia) e IPCA;
 
EUA: Balança comercial e Orçamento mensal.
 
Alemanha, França e Reino Unido: Produção industrial.
 
Japão:  PMI Manuf.
 
China: Balança comercial.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do comportamento do mercado na 3ª feira, 07.05.2019, elaborado por HAMILTON ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos     

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: HAMILTON ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos

 
Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
RENDA FIXA - O Mercado Secundário de Debêntures em 22.08.2019 23/08/2019
RENDA FIXA - O Mercado Secundário de Debêntures em 22.08.2019
 
O MERCADO, 5ª Feira: R$ 9,5 BI de Capitais Externos já saíram da B3 em agosto 22/08/2019
O MERCADO, 5ª Feira: R$ 9,5 BI de Capitais Externos já saíram da B3 em agosto
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 21.08 Programe seu Investimento 21/08/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 21.08 Programe seu Investimento
 
O MERCADO, 21.08: Ibovespa volta superar 100.000 pts, Dólar cai a R$ 4,030 21/08/2019
O MERCADO, 21.08: Ibovespa volta superar 100.000 pts, Dólar cai a R$ 4,030
 
VAREJO - Desempenho do Setor no 1º Semestre/2019: Positivo 21/08/2019
VAREJO - Desempenho do Setor no 1º Semestre/2019: Positivo
 
O MERCADO, 20.08: Ibovespa em trajetória errática. Dólar cai a R$ 4,051 20/08/2019
O MERCADO, 20.08: Ibovespa em trajetória errática. Dólar cai a R$ 4,051
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 19.08 Programe seu Investimento 19/08/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 19.08 Programe seu Investimento
 
RENDA FIXA Mercado Secundário de Debêntures - Relatório de 13.08.2019 16/08/2019
RENDA FIXA Mercado Secundário de Debêntures - Relatório de 13.08.2019
 
O MERCADO, 16.08: Ibovespa sobe 0,76% a 99.805 pts. Dólar sobe a R$ 4,003 16/08/2019
O MERCADO, 16.08: Ibovespa sobe 0,76% a 99.805 pts. Dólar sobe a R$ 4,003
 
O MERCADO, 15.08, Ibovespa abaixo dos 100 mil pts com persistência de temores 16/08/2019
O MERCADO, 15.08, Ibovespa abaixo dos 100 mil pts com persistência de temores
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites