Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Internacional

28 de Maio de 2019 as 15:05:49



JAPÃO Esfaqueamento em massa deixou 2 mortos e 17 crianças feridas em Kanagawa



Deixou 3 mortos, o violento ataque a faca de Kawasaki, inclusive uma aluna e o suspeito
 
 
Uma menina de 11 anos e um homem de 39 morreram em um ataque a facadas em Kawasaki, província próxima a Tóquio, na manhã desta 3ª feira, 28.05. Outras 17 pessoas ficaram feridas, inclusive um menino e quinze meninas da escola primária.
 
Fontes revelaram que, após o ataque, o criminoso, um homem com cerca de 50 anos, morreu no local vítima de uma facada auto-infligida na região do pescoço.
 
O homem foi identificado pela polícia como Ryuichi Iwasaki, 51, morador de Kawasaki. A polícia também identificou as vítimas como Hanako Kuribayashi, 11 anos, aluno do sexto ano de Tama, Tóquio, e Satoshi Oyama, de 39 anos, funcionário do Ministério das Relações Exteriores. Ambos sofreram profundas facadas no pescoço.
 
Satoshi Oyama era o pai de uma das crianças que estavam no local e seu filho não foi ferido. Oyama também foi esfaqueado nas costas e ombros, o que sugere que ele poderia estar tentando defender as crianças, revelaram as fontes policiais.
 
As vítimas estavam esperando ônibus escolar em um ponto na Tama Ward, a cerca de 250 metros a noroeste da Estação Noborito. Oficiais da polícia de Kanagawa afirmaram que as crianças são estudantes da Caritas Elementary School, uma escola católica particular.
 
O suspeito trajava óculos, calças e camisa preta e portava facas em ambas as mãos. Aproximou-se lentamente das garotas e as atacou uma a uma. Segundo testemunhas, algumas crianças gritavam: 
 
"Ajude-me!" e "Papai e mamãe, o que devo fazer?"
 
As autoridades disseram que encontraram duas facas no local que pareciam ter sido usadas no ataque. As lâminas mediram 30 cm cada, de acordo com fontes policiais.  A polícia disse que mais duas facas foram encontradas no que parece ser a mochila do suspeito.
 
"Eu ouvi crianças gritando 'estou com medo' e então me virei para ver um homem com facas gritando 'vou matar você'",
 
disse Toshichika Ishii, 57, que estava em um parque próximo ao local, acrescentando que ele viu crianças caindo no chão.  A polícia citou um motorista de ônibus que testemunhou o ataque dizendo: 
 
"Eu tentei impedi-lo, mas ele começou a esfaquear crianças e outros. Ele então se mudou dezenas de metros e esfaqueou o próprio pescoço", 
 
disse o motorista.
 
Kazuhiro Yoshida, um motorista de ônibus de 60 anos da escola primária, disse que desceu do ônibus quando chegou perto do local e viu "poças de sangue".
 
"Um homem de roupas escuras estava caido no chão e não se movia",
 
disse Yoshida.
 
Muitas das vítimas sofreram ferimentos no pescoço e também podem desenvolver distúrbios de estresse pós-traumático, de acordo com hospitais que os atendem.
 
Reação do Governo
 
O primeiro-ministro Shinzo Abe disse aos repórteres que "a segurança das crianças deve ser protegida a qualquer custo".
 
O ministro da Educação, Masahiko Shibayama, disse em uma coletiva de imprensa nesta 3ª feira que Abe o instruiu a fazer todos os esforços possíveis para garantir a segurança nas escolas e nas estradas das escolas.
 
O Conselho de Educação da localidade esforçou-se para reunir informações sobre o ataque e para atender os pais que chegaram àquela escola no final do dia para buscar seus filhos.  Contudo, não havia informações sobre a motivação do criminoso e sobre seu perfil.
 
“Eu ouvi da escola que minha filha estava dentro do ônibus quando o ataque aconteceu. Ouvi dizer que ela está bem, mas ainda não consegui localizá-la ”,
 
disse um pai de uma aluna da primeira série.
 
Civilidade e Paz
 
A violência foi um ataque raro em um país com uma das taxas mais baixas de crimes violentos no mundo desenvolvido. 
 
Escolas no Japão reforçaram as medidas de segurança desde que um homem com uma faca, que tentou ser condenado à morte, entrou em uma escola primária em Ikeda, na Prefeitura de Osaka, e matou oito estudantes e feriu outros 15 em 2001.
 
Muitas escolas trancam seus portões depois que as aulas começam e câmeras de segurança foram introduzidas. Voluntários e membros de associações de pais e mestres também alinham as rotas que levam às escolas. 
 
 
 


Fonte: REDAÇÃO JF, Com informações do THE JAPAN TIMES NEWS

 
Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
IRMÂ DULCE Dez mil brasileiros da canonização em Roma 13/10/2019
IRMÂ DULCE Dez mil brasileiros da canonização em Roma
 
RÚSSIA reduz à metade a participação do Dólar nas Reservas Internacionais 12/10/2019
RÚSSIA reduz à metade a participação do Dólar nas Reservas Internacionais
 
BREXIT, Tema de Reunião entre Líderes da França e Alemanha 11/10/2019
BREXIT, Tema de Reunião entre Líderes da França e Alemanha
 
NOBEL DA PAZ sai para !º Ministro da ETIÓPIA, Abiy Ahmed 11/10/2019
NOBEL DA PAZ sai para !º Ministro da ETIÓPIA, Abiy Ahmed
 
BERNIE SANDERS Candidato democrata recupera-se após enfarto 11/10/2019
BERNIE SANDERS Candidato democrata recupera-se após enfarto
 
OCDE - Embaixada dos EUA remenda estrago feito por Mike Pompeu 11/10/2019
OCDE - Embaixada dos EUA remenda estrago feito por Mike Pompeu
 
EQUADOR  Indígenas mantém protesto sob prisões e massacres da polícia 11/10/2019
EQUADOR Indígenas mantém protesto sob prisões e massacres da polícia
 
EUA Rejeitam Entrada do Brasil na OCDE 10/10/2019
EUA Rejeitam Entrada do Brasil na OCDE
 
EQUADOR Moreno endurece discurso, protegido por militares em Guayaquil 08/10/2019
EQUADOR Moreno endurece discurso, protegido por militares em Guayaquil
 
ELEIÇÕES EM PORTUGAL Socialistas vencem na Boca de Urna 06/10/2019
ELEIÇÕES EM PORTUGAL Socialistas vencem na Boca de Urna
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites