Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

11 de Julho de 2019 as 23:17:42



O MERCADO, 11.07: Ibovespa cai, Evasão de Capitais Externos totaliza R$ 5,3 BI



Diário do Mercado na 5ª feira, 11.07.2019

Expectativas otimistas dos agentes resultam em realização de lucros 
 
Comentário.
 
Repercutindo mais fortemente os fatores domésticos, o Ibovespa fechou com ligeiro recuo, dando sequência ao movimento de realização já iniciado ao final do pregão do dia anterior.
 
As expectativas mais otimistas dos agentes, que já vinham sendo gradativamente incorporadas à alta do Ibovespa, atingiram o seu termo, com a efetiva aprovação do texto-base da reforma da Previdência, em primeira votação, abrindo espaço para a realização de lucros.
 
Paralelamente, os mercados de juros futuros e câmbio se mostraram mais voláteis, mas encerraram o pregão em queda, sem divergir da tendência configurada nos últimos dias.
 
Entretanto, cabe um especial destaque para a continuidade do enfraquecimento do CDS Brasil de 5 anos, o qual, nos últimos dias, perdeu um novo suporte e acumula forças baixistas, tendendo a oscilar entre os níveis de 130 e 118 pontos – fato que contribui para enfraquecer ainda mais o dólar e a atrair fluxo estrangeiro para a Bolsa brasileira.
 
O ambiente externo concorreu para uma desvalorização global do dólar e para alta dos rendimentos do títulos do Tesouro norte-americano, repercutindo as declarações do presidente do FED, mais alinhadas com a possibilidade de redução do juro básico local, e a divulgação do índice de inflação dos EUA (CPI), superior ao esperado.
 
Ibovespa.
 
O índice permanece em linha com o movimento primário de alta, configurado nas últimas semanas, mas iniciou um breve recuo, sem, contudo, reverter a tendência altista, e fechou em ligeiro recuo.
 
Na abertura, o Ibovespa manteve o mesmo padrão de baixa iniciado na tarde do dia anterior, respeitando os objetivos gráficos de queda no padrão intradiário, mas oscilando em torno de uma nova linha divisória aos 105.300 pontos.  Eletrobras e Sabesp valorizaram-se, com as declarações do ministro de Minas e Energia e do governador de São Paulo, em Londres. 
 
O Ibovespa encerrou em 105.146 pts (-0,63%), acumulando alta de 4,14% em julho, 19,64% no ano e de 41,33% em 12 meses. O giro financeiro preliminar da Bovespa foi de R$ 16,6 bilhões, sendo R$ 15,8 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Externos na Bolsa
 
No dia 8 de julho (último dado disponível), houve saída líquida de capital estrangeiro em R$ 378,1 milhões da Bolsa.
 
No mês de julho e no ano, os saldos estão negativos em R$ 1,43 bilhão e R$ 5,33 bilhões, respectivamente.
 
Câmbio e CDS.
 
O dólar apresentou maior volatilidade ao longo do dia, mas com predomínio de vetores de baixa, encerando o dia em queda. O movimento de desvalorização da moeda foi geral, perante a maioria das moedas globais, acompanhando o discurso mais dovish do presidente do FED, e, no ambiente doméstico, reforçado pelo contexto favorável da reforma da Previdência.
 
O dólar comercial (interbancário) fechou cotado a R$ 3,7510 (-0,13%), acumulando -2,32% em julho, -3,20% no ano e -3,20% em 12 meses.
 
Risco País
 
O risco-país medido pelo CDS Brasil recuou discretamente, de 132 pts para 131 pontos.
 
Juros.
 
Os juros futuros encerraram a sessão regular em ligeira baixa, em praticamente toda a curva.
 
Em relação à sessão anterior, assim findaram: DI janeiro/2021 estável em 5,59%; DI janeiro/2023 em 6,30%, de 6,31%; DI janeiro/2025 em 6,83%, de 6,86%.
 
Agenda Econômica
 
No Brasil, as vendas no varejo caíram 0,1% em maio, frente ao dado de abril (com ajuste sazonal), mostrando-se pior que o esperado pelo mercado. Em relação a maio do ano passado, as vendas registraram alta de 1%, sem ajuste sazonal. As vendas do varejo restrito apresentaram alta de 0,7% no mês e 1,3% em 12 meses. 
 
Nos EUA, o núcleo do índice de inflação ao consumidor CPI de junho (0,3%) mostrou-se superior às estimativas (0,2%), tanto em base mensal quanto anual.
 
Para a semana.
 
Brasil: Índice de atividade econômica do Bacen, o IBC-Br;
 
EUA: IPC;
 
Zona do euro: produção industrial, inflação de Alemanha e França; China: balança comercial.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório sobre o comportamento do mercado na 5ª feira, 11.07.2019, elaborado por RENATO ODO, CNPI-P 3058 , integrante do BB Investimentos    

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: RENATO ODO, CNPI-P 3058 , integrante do BB Investimentos

 
Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 21.08 Programe seu Investimento 21/08/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 21.08 Programe seu Investimento
 
O MERCADO, 21.08: Ibovespa volta superar 100.000 pts, Dólar cai a R$ 4,030 21/08/2019
O MERCADO, 21.08: Ibovespa volta superar 100.000 pts, Dólar cai a R$ 4,030
 
VAREJO - Desempenho do Setor no 1º Semestre/2019: Positivo 21/08/2019
VAREJO - Desempenho do Setor no 1º Semestre/2019: Positivo
 
O MERCADO, 20.08: Ibovespa em trajetória errática. Dólar cai a R$ 4,051 20/08/2019
O MERCADO, 20.08: Ibovespa em trajetória errática. Dólar cai a R$ 4,051
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 19.08 Programe seu Investimento 19/08/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 19.08 Programe seu Investimento
 
RENDA FIXA Mercado Secundário de Debêntures - Relatório de 13.08.2019 16/08/2019
RENDA FIXA Mercado Secundário de Debêntures - Relatório de 13.08.2019
 
O MERCADO, 16.08: Ibovespa sobe 0,76% a 99.805 pts. Dólar sobe a R$ 4,003 16/08/2019
O MERCADO, 16.08: Ibovespa sobe 0,76% a 99.805 pts. Dólar sobe a R$ 4,003
 
O MERCADO, 15.08, Ibovespa abaixo dos 100 mil pts com persistência de temores 16/08/2019
O MERCADO, 15.08, Ibovespa abaixo dos 100 mil pts com persistência de temores
 
O MERCADO, 14.08: Ibovespa cai 2,94% a 100.258 pts. Dólar sobe 1,79% a R$ 4,038 14/08/2019
O MERCADO, 14.08: Ibovespa cai 2,94% a 100.258 pts. Dólar sobe 1,79% a R$ 4,038
 
O MERCADO, 3ª Feira: R$ 5 BI líquidos deixaram a B3 em agosto. E R$ 15 BI no ano 14/08/2019
O MERCADO, 3ª Feira: R$ 5 BI líquidos deixaram a B3 em agosto. E R$ 15 BI no ano
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites