Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

Sexta-Feira, Dia 09 de Agosto de 2019 as 23:08:34



O MERCADO, 09.08: Ibovespa cai a 103.996 pts; Dólar sobe a R$ 3,940



Diário do Mercado na 6ª feira, 09.08.2019
 
Ibovespa termina sucumbindo às baixas das bolsas de Nova York
 
Comentário.
 
O Ibovespa, apesar das quedas externas, mostrou resiliência no dia e fechou tão somente com pequeno recuo. Domesticamente, balanços de empresas considerados favoráveis e aumento de participação acionária em empresa contribuíram positivamente.
 
Já os mercados acionários pelo mundo sofreram reveses, que contaminaram o Ibovespa, com a fala do presidente norte-americano, Donald Trump, na qual citou que os EUA não estão prontos para o acordo com a China, tornando a trazer temores em relação à guerra comercial entre os dois países, que havia tido trégua no decorrer ao longo desta semana. Já na China, o PBoC efetuou nova leve desvalorização da moeda, fixando sua cotação pouco acima da 7 yuans por dólar.
 
Já na Europa, fortes preocupações tomaram conta do panorama, não somente por questões econômicas, mas, com possível crise política na Itália, que poderá até antecipar eleições. Neste contexto, a aversão ao risco global registrou pequena elevação.       
 
No Brasil, o dólar comercial terminou cotado a 3,9400 (+0,33%). A curva da estrutura a termo curta cedeu e dos vencimentos intermediários em diante, apresentou leve elevação.
 
Ibovespa.
 
O índice denotou trajetória errática, ora positivo, ora negativo. Apesar de ter dado impressão inicial que poderia subir, as baixas externas induziram um encerramento em pequena baixa.
 
Pelo lado positivo, ações de variados setores estivem entre as maiores alta. Já pelo lado ponderado negativo, a Vale, a Petrobras e o setor de bancos se sobressaíram.
 
O Ibovespa fechou aos encerrou aos 103.996 pts (-0,11%), acumulando +1,29% na semana, +2,15% no mês, +18,33% no ano e +32,03% em 12 meses. O giro financeiro preliminar da Bovespa foi de R$ 17,215 bilhões, sendo R$ 15,909 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Externos na Bolsa
 
No dia 7 de agosto (último dado disponível), houve retirada líquida de capital estrangeiro de R$ 525,238 bilhões da Bolsa, com saída líquida de R$ 4,704 bilhões no mês. Em 2019, o saldo acumulado está negativo em R$ 15,138 bilhões.
 
Agenda Econômica.
 
No Brasil, o volume do setor de serviços apresentou baixa de -1,0% em junho ante maio (com ajuste sazonal) e queda de -3,6% versus junho de 2018, abaixo da estimativa de -2,1%. O indicador acumula alta de +0,6% no ano e de +0,7% em 12 meses.
 
A receita nominal do setor de serviços registrou baixa de -1,1% em junho frente a maio (com ajuste sazonal) e redução de -0,4% contra junho de 2018, passando a acumular alta de +4,3% no ano e de +4,1% em 12 meses.
 
Câmbio e CDS.
 
A divisa norte-americana encerrou em alta ante ao real. Declaração do presidente norte-americano em relação à guerra comercial tornou a elevar a aversão ao risco.
 
O dólar comercial (interbancário) fechou cotado a R$ 3,9400 (+0,33%), variando +1,26% na semana, +3,17% no mês, +1,68% no ano e +3,66% em 12 meses.
 
Risco País
 
O risco-país medido pelo CDS Brasil 5 anos permaneceu em 132 pts.
 
Juros
 
 
Os juros futuros encerraram a sessão regular com baixas na ponta curta até parte dos vencimentos médios e, a partir daí, leves avanços em direção à ponta longa.
 
Em relação à sessão anterior, assim findaram: DI janeiro/2020 em 5,45% de 5,48%; DI janeiro/2021 em 5,39% de 5,40%; DI janeiro/2023 em 6,35% de 6,34%; DI janeiro/2025 em 6,85% de 6,83%; DI janeiro/2027 em 7,14% de 7,13%.
 
Para a semana.
 
Brasil: Prévia IGP-M, IBC-Br - atividade econômica, Balança comercial semanal, CAGED, IGP-10 e Confiança industrial;
 
EUA: IPC, Novos pedidos de seguro-desemprego, Produtividade de produtos não-agrícolas, Custo de mão de obra, Produção Industrial, Utilização da capacidade, estoque de empresas e Construção e licenças de casas novas;
 
Alemanha: PIB e IPC;
 
França e Reino Unido: IPC;
 
Zona do Euro: PIB;
 
Japão e China: Produção Industrial, Vendas a varejo.  
 
Confira no anexo a íntegra do relatório sobre o comportamento do mercado na 6ª feira, 09.08.2019, elaborado por HAMILTON MOREIRA ALVES, CNPI-T, integrantes do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: HAMILTON MOREIRA ALVES, CNPI-T, integrantes do BB Investimentos

 
Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
O MERCADO, 02.12: IBOVESPA sobe 064% a 108.927 pts. DÓLAR cai a R$ 4,211 02/12/2019
O MERCADO, 02.12: IBOVESPA sobe 064% a 108.927 pts. DÓLAR cai a R$ 4,211
 
O MERCADO, 29.11 - R$ 8,2 BI de Capitais Externos deixam a bolsa B3 em Novembro 30/11/2019
O MERCADO, 29.11 - R$ 8,2 BI de Capitais Externos deixam a bolsa B3 em Novembro
 
MEGA SENA sorteia prêmio de R$ 44 Milhões neste sábado 30/11/2019
MEGA SENA sorteia prêmio de R$ 44 Milhões neste sábado
 
BRASKEM - Resultado no 3º trimestre de 2019: Negativo 30/11/2019
BRASKEM - Resultado no 3º trimestre de 2019: Negativo
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 28.11 Avalie se convém Investir 29/11/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 28.11 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 28.11: IBOVESPA sobe 0,54% a 108.290 pts. DÓLAR cai a R$ 4,215 28/11/2019
O MERCADO, 28.11: IBOVESPA sobe 0,54% a 108.290 pts. DÓLAR cai a R$ 4,215
 
O MERCADO, 26.11: IBOVESPA cai 1,26% a 107.059 pts. DÓLAR sobe a R$ 4,244 27/11/2019
O MERCADO, 26.11: IBOVESPA cai 1,26% a 107.059 pts. DÓLAR sobe a R$ 4,244
 
KLABIN DAY - Perspectiva Positiva para 2.020 26/11/2019
KLABIN DAY - Perspectiva Positiva para 2.020
 
O MERCADO, 25.11: IBOVESPA cai 0,25% a 108.423 pts. DÓLAR sobe a R$ 4,214 26/11/2019
O MERCADO, 25.11: IBOVESPA cai 0,25% a 108.423 pts. DÓLAR sobe a R$ 4,214
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 22.11 Avalie se convém Investir 22/11/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 22.11 Avalie se convém Investir
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites