Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

Terça-Feira, Dia 27 de Agosto de 2019 as 23:08:20



NATURA & CO. Resultado no 2º Trimestre/2019: POSITIVO



NATURA &Co - Resultado no 2º trimestre de 2019
 
2T19: positivo; TBS e Natura Brasil como destaques
 
Natura&Co apresentou resultados positivos no 2T19. A boa performance da companhia foi consequência de crescimento de receita em todas as suas divisões de negócios, apesar dos diferentes desafios enfrentados por cada uma em suas áreas geográficas.
 
NATU3 está sendo negociado a 15,7x EV/EBITDA, ante uma média histórica de 2 anos de 11,0x.
 
Para fins de análise, consideramos os números do 2T19 ex-IFRS 16 na comparação anual, mas incluímos esses efeitos na comparação com as estimativas do BB-BI.
 
Natura Brasil. 
 
A receita bruta veio em R$ 2,2 bi, 8,8% superior a/a, devido 
 
(i)    à assertividade nas campanhas do Dia das Mães e do Dia dos Namorados; 
(iI)   o aumento da produtividade das consultoras (+7,9% a/a) e 
(IIi)  a estabilização da base de consultoras (-0,8% a/a). 
 
Esse crescimento de receita superou positivamente nossas expectativas em 6,4%, pois esperávamos que a divisão do Brasil demorasse mais para se recuperar. 
 
A Margem EBITDA Ajustada também nos surpreendeu positivamente, vindo 4,8 p.p. superior às estimativas do BB-BI, mas praticamente estável na comparação anual (-0,4 p.p. a/a)
 
Natura Latam. 
 
A Natura Latam também apresentou um crescimento de receita bruta neste trimestre (+10,8% a/a e + 2,2% r/e), devido não apenas ao crescimento da base de consultoras (+4,9% a/a), mas também pelo aumento de unidades vendidas (+8% a/a). 
 
Essa divisão de negócios, no entanto, teve uma ligeira redução na margem EBITDA ajustada na comparação anual (-1,4 p.p.) como resultado das maiores despesas com vendas, marketing e logística, embora a margem tenha vindo pouco superior ao estimado (+0,8 p.p. r/e).
 
Aesop. 
 
Aesop continua apresentando um crescimento rentável de dois dígitos na receita bruta (+17,2% a/a). No entanto, ela veio abaixo do esperado (-13,8% r/e). A margem EBITDA ajustada, por sua vez, sofreu uma leve queda de 0,8 p.p. a/a (-1,1 p.p. r/e).
 
Confira no anexo a íntegra do relatório sobre o desempenho da NATURA & CO, NO 2º trimestre/2019, preparado pela analista GEORGIA JORGE, do BB Investimentos.


Fonte: GEORGIA JORGE, analista do BB Investimentos.





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
O MERCADO, 18.09: Ibovespa estável em 104.531 pts. Dólar sobe a R$ 4,103 18/09/2019
O MERCADO, 18.09: Ibovespa estável em 104.531 pts. Dólar sobe a R$ 4,103
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 17.09 Avalie se convém Investir 17/09/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 17.09 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 17.09: Ibovespa sobe 0,90% a 104.616 pts. Dólar cai a R$ 4,077 17/09/2019
O MERCADO, 17.09: Ibovespa sobe 0,90% a 104.616 pts. Dólar cai a R$ 4,077
 
O MERCADO, 16.09: Ibovespa sobe 0,17% a 103.680 pts. Dólar estável a R$ 4,089 16/09/2019
O MERCADO, 16.09: Ibovespa sobe 0,17% a 103.680 pts. Dólar estável a R$ 4,089
 
O MERCADO, 13.09: Ibovespa cai 0,83% a 103.501 pts. Dólar sobe a R$ 4,086 13/09/2019
O MERCADO, 13.09: Ibovespa cai 0,83% a 103.501 pts. Dólar sobe a R$ 4,086
 
O MERCADO, 12.09: Ibovespa sobe 0,89%, Dólar cai face ao Panorama Externo Melhor 13/09/2019
O MERCADO, 12.09: Ibovespa sobe 0,89%, Dólar cai face ao Panorama Externo Melhor
 
PETROBRAS - Visita à plataforma P-68 - Relatório BB-BI 07/09/2019
PETROBRAS - Visita à plataforma P-68 - Relatório BB-BI
 
O MERCADO, 05.09: Ibovespa sobe com NY. Dólar a R$ 4,110 06/09/2019
O MERCADO, 05.09: Ibovespa sobe com NY. Dólar a R$ 4,110
 
O MERCADO, 06.09: Ibovespa sobe a 102.935 pts (+0,68%). Dólar cai a R$ 4,080 07/09/2019
O MERCADO, 06.09: Ibovespa sobe a 102.935 pts (+0,68%). Dólar cai a R$ 4,080
 
O MERCADO, 09.09: Ibovespa sobe a 103.180 (+0,24%). Dólar sobe a R$ 4,098 09/09/2019
O MERCADO, 09.09: Ibovespa sobe a 103.180 (+0,24%). Dólar sobe a R$ 4,098
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites