Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

Sábado, Dia 31 de Agosto de 2019 as 19:08:14



RENDA FIXA - DEBÊNTURES - O Mercado Secundário em 30.08.2019



RENDA FIXA - Mercado Secundário de Debêntures - 30.08.2019
 
Riscos globais reiteram a cautela dos investidores, aumentando a demanda por prêmios na renda fixa doméstica
 
Cenário
 
O ambiente global havia experimentado uma leve trégua, no sentimento de aversão ao risco, mas as tensões ainda não pacificadas reagiram novamente, acentuando a volatilidade dos mercados, derrubando Bolsas e agravando a estrutura dos juros norte-americanos.
 
Dessa forma, não apenas o índice VIX de volatilidade se agravou, mas também o dólar se valorizou frente às principais moedas, juntamente com um recuo dos juros mais longos da curva dos US Treasuries, notadamente a partir do título de 2 anos. Neste momento, o yield de 2 anos voltou a superar o de 10 anos e a inclinação da curva se mostra negativa até o vértice de 5 anos, refletindo a cautela dos agentes.
 
Pontualmente, porém, as últimas declarações do porta-voz chinês, afirmando que as contramedidas já adotadas por seu governo são suficientes e que os dois países continuam em comunicação efetiva, ajudou a amenizar, mais uma vez, os movimentos de cautela e a favorecer também o mercado global de commodities. No entanto, a questão ainda segue em pendência de resolução.
 
Domesticamente, o câmbio renovou fortes altas e a Bolsa acompanhou a rápida alternância de otimismo e pessimismo, ao lado de uma expressiva alta das curvas de juros. Como desdobramento, os preços das debêntures sofreram acentuados recuos, ampliando os yields no secundário, e reverteram a incipiente melhoria sinalizada na semana passada.
 
Debêntures no Secundário
 
Diferentemente do que se observava anos atrás, o secundário de dívida privada vem ganhando protagonismo frente à tradicional renda fixa doméstica, centrada nos títulos federais e atrelada a elevados níveis de taxa Selic e de prêmios de risco.
 
Neste processo, merece destaque o atual nível de evolução da liquidez dos papéis privados, que bateu recorde em volume financeiro e em quantidade de séries negociadas no fechamento deste mês, ilustrando um inequívoco aumento de atratividade.
 
Por outro lado, este incremento dos negócios não significa, exatamente, um maior otimismo por parte dos investidores. O cenário de cautela com riscos globais ainda perdura, apesar do breve arrefecimento da semana passada, levando as debêntures a um expressivo recuo em preços, especialmente entre as séries incentivadas – mas também a um aumento de retornos.
 
Dessa forma, o momento reforça a oportunidade de captura de expressivos yields, em operações longas e de carregamento, apoiados em medidas de risco de crédito favoráveis, tanto pelos ratings quanto pelo CDS implícito dos emissores
 
Confira no anexo a íntegra do estudo preparado por RENATO ODO, CNPI-P, 3058, Analista Sênior integrante do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: RENATO ODO, CNPI-P, 3058, Analista Sênior integrante do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
MVR - Resultado no 3º trimestre/2019: Mudança de Direção 13/11/2019
MVR - Resultado no 3º trimestre/2019: Mudança de Direção
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 13.11 Avalie se convém Investir 13/11/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 13.11 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 13.11: Ibovespa cai com ruídos entre EUA e China. Dólar sobe R$ 4,185 13/11/2019
O MERCADO, 13.11: Ibovespa cai com ruídos entre EUA e China. Dólar sobe R$ 4,185
 
EMBRAER - Resultado no 3º trimestre de 2019: NEUTRO 13/11/2019
EMBRAER - Resultado no 3º trimestre de 2019: NEUTRO
 
O MERCADO, 12.11: Ibovespa cai 1,49% a 106.751 pts. Dólar sobe a R$ 4,116 13/11/2019
O MERCADO, 12.11: Ibovespa cai 1,49% a 106.751 pts. Dólar sobe a R$ 4,116
 
O MERCADO, 11.11: Ibovespa sobe 0,69% a 108.367 pts. Dólar cai a R$ 4,142 12/11/2019
O MERCADO, 11.11: Ibovespa sobe 0,69% a 108.367 pts. Dólar cai a R$ 4,142
 
SANTANDER BRASIL  Resultados no 3º trimestre/2019: NEGATIVOS 09/11/2019
SANTANDER BRASIL Resultados no 3º trimestre/2019: NEGATIVOS
 
BRF  Resutados no 3º trimestre de 2019: POSITIVOS 09/11/2019
BRF Resutados no 3º trimestre de 2019: POSITIVOS
 
O MERCADO, 07.11: Ibovespa sobe 1,13% a 109.580 pts. Dólar a R$ 4,0920 (+0,24%) 08/11/2019
O MERCADO, 07.11: Ibovespa sobe 1,13% a 109.580 pts. Dólar a R$ 4,0920 (+0,24%)
 
O MERCADO, 06.11: Ibovespa  estável em 108.719. Dólar cai a R$ 3,993 06/11/2019
O MERCADO, 06.11: Ibovespa estável em 108.719. Dólar cai a R$ 3,993
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites