Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

06 de Setembro de 2019 as 10:09:36



O MERCADO, 05.09: Ibovespa sobe com NY. Dólar a R$ 4,110



Diário do Mercado na 5ª feira, 05.09.2019
 
Ibovespa prossegue ascendente seguindo Nova York
 
Comentário.
 
O índice doméstico avançou pela segunda sessão consecutiva, apoiado nas altas dos índices acionários norte-americanos. A notícia que mais motivou o mercado no dia foi que EUA e China acordaram retomar as negociações sobre a guerra comercial entre os dois países – que tem sido o foco majoritário das atenções dos investidores –  em outubro próximo.
 
Internamente, declarações do presidente do Banco Central foram entendidas pelos agentes como perspectiva de redução futura do depósito compulsório, que induziu altas nas ações de instituições financeiras – cujo setor é o de maior participação na composição do índice brasileiro.
 
Externamente, além da trégua no citado embate comercial, o dado de emprego privado nos EUA foi bem recebido pelos investidores e gerou expectativa favorável para o considerado principal indicador da semana, o payroll - criação de vagas da economia norte-americana, que será anunciado na manhã desta 6ª feira, 06.09. Enfim, o maior apetite ao risco dos investidores levantou as bolsas pelo mundo no dia.
 
No Brasil, o dólar comercial fechou cotado a R$ 4,1100 (+0,12%), após ter cedido até R$ 4,0700. Já a curva da estrutura a termo mostrou pequena baixa, com realce para os vencimentos intermediários, na véspera do anúncio do IPCA – inflação oficial. 
 
Ibovespa.
 
O índice abriu com rápida escalada e superou os 103.000 pts por duas vezes até a primeira hora e meia de negócios. Depois, cedeu parcialmente, acompanhando a tendência do S&P500, mas com mais algumas realizações ocorrendo nas duas horas finais do pregão. Os papéis do setor de bancos forma destaques ponderados na sessão.
 
O Ibovespa fechou aos 102.243 pts (+1,03%), acumulando +1,10% na semana (e no mês), +16,33% no ano e +36,16% em 12 meses. O giro financeiro preliminar da Bovespa foi de R$ 16,445 bilhões, sendo R$ 15,051 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Externos na Bolsa
 
No dia 3 de setembro (último dado disponível), a bolsa registrou saída líquida de R$ 2,191 bilhões em capital estrangeiro, acumulando saldo negativo de -R$ 2,379 bilhões no mês, após o recorde de retirada mensal de -R$ 10,795 bilhões em agosto. Em 2019, o total acumulado mostra saída líquida de R$ 24,6 bilhões.
 
Agenda Econômica.
 
No Brasil, as vendas de veículos de agosto recuaram -2,3% frente a agosto do ano passado, registrando 242,9 mil unidades. A produção de veículos caiu -7,3% em agosto na comparação com o mesmo mês de 2018, totalizando 269,8 mil unidades produzidas. As exportações tiveram queda de -34,7% ante o mesmo período do ano anterior, sendo exportados um total de 36,7 mil unidades, informou a Anfavea.
 
Nos EUA, os dados divulgados pela empresa ADP mostraram que o setor privado local gerou 195 mil novos empregos em agosto contra 142 mil de julho (revisado de 156 mil).
 
Câmbio e CDS.
 
O dólar encerrou em leve alta frente ao real (na máxima intradiária), após ter tido mínima de R$ 4,0700 (-0,85%), com o mercado atento aos movimentos da divisa norte-americana no mercado internacional.
 
A moeda findou cotada R$ 4,1100 (+0,12%), variando -0,77% na semana (e no mês), +6,06% no ano e -0,77% em 12 meses.
 
Risco País
 
O risco-país medido pelo CDS Brasil 5 anos cedeu a 126 pts de 129 pts na véspera.
 
Juros.
 
Os juros futuros encerraram a sessão regular basicamente em baixa, com os agentes aguardando a divulgação na manhã desta sexta-feira da inflação oficial de agosto (IPCA).
 
Em relação à sessão anterior, assim findaram: DI janeiro/2020 em 5,36% de 5,38%; DI janeiro/2021 em 5,39% de 5,42%; DI janeiro/2023 em 6,43% de 6,46%; DI janeiro/2025 em 6,98% de 6,99%; DI janeiro/2027 estável em 7,29%.
 
Para a sexta-feira.
 
Brasil: IPCA, IGP-DI;
 
EUA: Payroll - Criação de vagas na economia, Taxa de desemprego;
 
Alemanha: Produção industrial;
 
Zona do euro: PIB.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do comportamento do mercado na 5ª feira, 05.09.2019, elaborado por HAMILTON MOREIRA ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos.

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: HAMILTON MOREIRA ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos.





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
SLC AGRÍCOLA - Resultado no 3º trimestre/2019  Resultado Líquido Negativo 16/11/2019
SLC AGRÍCOLA - Resultado no 3º trimestre/2019 Resultado Líquido Negativo
 
JBS - Resultado no 3º Trimestre /2019:  Fortes Resultados 16/11/2019
JBS - Resultado no 3º Trimestre /2019: Fortes Resultados
 
MVR - Resultado no 3º trimestre /2019: Mudança de Direção 13/11/2019
MVR - Resultado no 3º trimestre /2019: Mudança de Direção
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 13.11 Avalie se convém Investir 13/11/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 13.11 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 13.11: Ibovespa cai com ruídos entre EUA e China. Dólar sobe R$ 4,185 13/11/2019
O MERCADO, 13.11: Ibovespa cai com ruídos entre EUA e China. Dólar sobe R$ 4,185
 
EMBRAER - Resultado no 3º trimestre de 2019: NEUTRO 13/11/2019
EMBRAER - Resultado no 3º trimestre de 2019: NEUTRO
 
O MERCADO, 12.11: Ibovespa cai 1,49% a 106.751 pts. Dólar sobe a R$ 4,116 13/11/2019
O MERCADO, 12.11: Ibovespa cai 1,49% a 106.751 pts. Dólar sobe a R$ 4,116
 
O MERCADO, 11.11: Ibovespa sobe 0,69% a 108.367 pts. Dólar cai a R$ 4,142 12/11/2019
O MERCADO, 11.11: Ibovespa sobe 0,69% a 108.367 pts. Dólar cai a R$ 4,142
 
SANTANDER BRASIL  Resultados no 3º trimestre/2019: NEGATIVOS 09/11/2019
SANTANDER BRASIL Resultados no 3º trimestre/2019: NEGATIVOS
 
BRF  Resutados no 3º trimestre de 2019: POSITIVOS 09/11/2019
BRF Resutados no 3º trimestre de 2019: POSITIVOS
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites