Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

07 de Setembro de 2019 as 02:09:00



PETROBRAS - Visita à plataforma P-68 - Relatório BB-BI



PETROBRAS
 
Visita à plataforma P-68 da Petrobras: um gigante produtor de petróleo
 
A Petrobras organizou esta semana um evento para analistas (sell side e buy side) e investidores institucionais, com a presença do CEO da empresa, Sr. Roberto Castello Branco, além de membros do conselho de administração. O evento ocorreu em Vitória ES, e contou com dois dias de discussão sobre assuntos operacionais e financeiros da empresa. 
 
O destaque do evento foi a visita da plataforma P-68 (FPSO - Floating Production Storage and Offloading), atualmente localizado na estaleiro da Jurong e com previsão de ida para o pré sal em dez dias, com o primeiro óleo previsto para o último trimestre de 2019.
 
Destaques da P-68.
 
A plataforma possui um tamanho impressionante de 13.000 m2com várias tecnologias integradas para produzir e armazenar grandes quantidades de petróleo e gás: ~6 milhões de metros cúbicos de gás e um milhão de barris de petróleo, o que representa o armazenamento de quase uma semana de petróleo, já que a capacidade diária total é de 150.000 boe.
 
Apesar deste FPSO ser um replicante, feito com o mesmo modelo, casco e módulos das plataformas anteriores da série P, este conta com complexidade adicional, pois apresenta planta de gás maior, além de tecnologias para poder reinjetar tanto CO2 quanto gás natural nos campos, a fim de manter a pressão sob controle, visando otimização da extração. 
 
A FPSO conta com 17 poços (10 produtores e 7 injetores), irá trabalhar em lâmina d'água de 2.280 metros. O investimento total nessa plataforma foi de US$ 2,6 bilhões e o avanço físico é superior a 95%. 
 
No auge da construção, o estaleiro contava com mais de 4.000 trabalhadores. Quando operacional, o POB (pessoal a bordo) deverá ser de cerca de 110 trabalhadores.
 
Comentários sobre E&P.
 
O Sr. Carlos Oliveira, diretor de exploração e produção, e o Sr. Rudimar Lorenzatto, diretor de tecnologia e desenvolvimento de produção, fizeram discursos e estiveram presentes durante a visita da P-68, fornecendo informações sobre a construção da plataforma e detalhes técnicos sobre a produção de petróleo e gás. 
 
Na ocasião, pudemos visitar a área de sedimentologia e estratigrafia, ver rochas do pré-sal, além de uma sala 3D com visão interna dos campos de petróleo, além do COI (centro de operações integrado), que conta com telões monitorando os campos, 24h todos os dias, no estado do Espírito Santo (outros centros semelhantes estão localizados em Macaé, RJ e Santos, SP). 
 
O Sr. Oliveira reforçou o avanço tecnológico que possibilitou um desenvolvimento mais rápido e seguro: o tempo para a Petrobras atingir 1 bilhão de barris de petróleo no pré-sal é de 8 anos, ante 15 anos em campos de águas profundas e 26 anos em águas terrestres e rasas . 
 
A segurança (TAR, total de acidentes registrados por milhão de homens-hora) caiu de 2,1 em 2015 para 1,1 em 2017 e 0,88 no 2T19. Lorenzatto discutiu detalhes da FPSO P-68, como instalação de risers flexíveis e condições de aceleração (65% dos poços já foram perfurados, 29% concluídos). 
 
O executivo ainda comentou sobre a agenda de entrada de sistemas em produção, são onze unidades para entrar em operação nos próximos anos. A próxima será a P-70, no campo Atapu 1, já está com avanço físico de 95% e deve começar em 2020.
 
Discurso do CEO. 
 
O Sr. Roberto Castello Branco reforçou a atual estratégia da Petrobras, baseada em três principais pilares: gestão do portfólio, foco nos campos do pré-sal e redução de custos. O executivo reforçou a relevância das vendas de ativos para o controle da dívida, trazendo um foco extra às linhas de negócios com retornos superiores ao custo de capital. 
 
O executivo mencionou a rodada de licitações prevista para novembro, uma vez que a empresa precisa continuar investindo para garantir o desenvolvimento de longo prazo do pré-sal. 
 
Em suma, foi um evento muito inovador e esclarecedor e a maioria dos investidores com quem conversamos apreciaram a iniciativa. Considerando que a nova plataforma terá um impacto pequeno na produção de 2019, mantemos nossa última expectativa de meta de produção de 2,7 MMboe/d. 
 
Preço-alvo para 2020
 
Também mantemos nosso preço-alvo para 2020 de R$ 32,20 para PETR4 e R$ 36,50 para PETR3, com recomendação Outperform.
 
 
Confira no anexo a íntegra do relatório preparado por DANIEL COBUCCI, Analista Sênior do BB Investimentos
 

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: Daniel Cobucci Analista Sênior do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
SLC AGRÍCOLA - Resultado no 3º trimestre/2019  Resultado Líquido Negativo 16/11/2019
SLC AGRÍCOLA - Resultado no 3º trimestre/2019 Resultado Líquido Negativo
 
JBS - Resultado no 3º Trimestre /2019:  Fortes Resultados 16/11/2019
JBS - Resultado no 3º Trimestre /2019: Fortes Resultados
 
MVR - Resultado no 3º trimestre /2019: Mudança de Direção 13/11/2019
MVR - Resultado no 3º trimestre /2019: Mudança de Direção
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 13.11 Avalie se convém Investir 13/11/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 13.11 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 13.11: Ibovespa cai com ruídos entre EUA e China. Dólar sobe R$ 4,185 13/11/2019
O MERCADO, 13.11: Ibovespa cai com ruídos entre EUA e China. Dólar sobe R$ 4,185
 
EMBRAER - Resultado no 3º trimestre de 2019: NEUTRO 13/11/2019
EMBRAER - Resultado no 3º trimestre de 2019: NEUTRO
 
O MERCADO, 12.11: Ibovespa cai 1,49% a 106.751 pts. Dólar sobe a R$ 4,116 13/11/2019
O MERCADO, 12.11: Ibovespa cai 1,49% a 106.751 pts. Dólar sobe a R$ 4,116
 
O MERCADO, 11.11: Ibovespa sobe 0,69% a 108.367 pts. Dólar cai a R$ 4,142 12/11/2019
O MERCADO, 11.11: Ibovespa sobe 0,69% a 108.367 pts. Dólar cai a R$ 4,142
 
SANTANDER BRASIL  Resultados no 3º trimestre/2019: NEGATIVOS 09/11/2019
SANTANDER BRASIL Resultados no 3º trimestre/2019: NEGATIVOS
 
BRF  Resutados no 3º trimestre de 2019: POSITIVOS 09/11/2019
BRF Resutados no 3º trimestre de 2019: POSITIVOS
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites