Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Economia e Finanças

06 de Outubro de 2019 as 22:10:07



CADERNETA DE POUPANÇA Captação Líquida bate recorde em setembro



Depósitos superaram saques em R$ 8,72 bi no mês
 
Depois de alternar resultados negativos e positivos nos últimos meses, a caderneta de poupança, aplicação financeira mais tradicional do país, registrou captação líquida recorde para meses de setembro.
 
No mês passado, os depósitos na caderneta de poupança superaram os saques em R$ 8,72 bilhões, informou .em 04.10, o Banco Central. Este é o maior valor para o mês desde o início da série histórica, em 1995.
 
Em setembro do ano passado, os correntistas tinham depositado R$ 8,54 bilhões a mais do que tinham retirado. Apesar do recorde do último mês, a poupança acumula saques líquidos em 2019. De janeiro a setembro, os brasileiros retiraram R$ 6,06 bilhões a mais do que depositaram na caderneta. No mesmo período do ano passado, as captações (depósitos) tinham superado as retiradas em R$ 25,5 bilhões.
 
Até 2014, os brasileiros depositavam mais do que retiravam da poupança. Naquele ano, as captações líquidas chegaram a R$ 24 bilhões. Com o início da recessão econômica, em 2015, os investidores passaram a retirar dinheiro da caderneta para cobrir dívidas, em um cenário de queda da renda e de aumento de desemprego.
 
Em 2015, R$ 53,57 bilhões foram sacados da poupança, a maior retirada líquida da história. Em 2016, os saques superaram os depósitos em R$ 40,7 bilhões. A tendência inverteu-se em 2017, quando as captações excederam as retiradas em R$ 17,12 bilhões, e em 2018 – captação líquida de R$ 38,26 bilhões.
 
Com rendimento de 70% da Taxa Selic (juros básicos da economia), a poupança está se tornando menos atrativa porque os juros básicos estão no menor nível da história, em 5,5% ao ano. Mesmo assim, o investimento tem conseguido garantir rendimentos acima da inflação, que está em níveis baixos.
 
Nos 12 meses terminados em setembro, a poupança rendeu 4,13%. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)-15, que funciona como uma prévia da inflação oficial, acumula 3,22% no mesmo período. Na próxima quarta-feira (9), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga o IPCA cheio de setembro.


Fonte: AGENCIA BRASIL





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
PETROBRAS apresenta resultados positivos no 3º trimestre 18/10/2019
PETROBRAS apresenta resultados positivos no 3º trimestre
 
PETRÓLEO em Praias do Nordeste Especialistas Comentam 16/10/2019
PETRÓLEO em Praias do Nordeste Especialistas Comentam
 
PETROBRAS anuncia afretamento de plataformas para a Bacia de Campos 16/10/2019
PETROBRAS anuncia afretamento de plataformas para a Bacia de Campos
 
FREE SHOP Nova cota para compras em 2020: US$ 1.000 14/10/2019
FREE SHOP Nova cota para compras em 2020: US$ 1.000
 
PETRÓLEO Leilão Fora do Pré Sal arrecada R$ 8,9 BI: 12 lotes arrematados, dos 36 11/10/2019
PETRÓLEO Leilão Fora do Pré Sal arrecada R$ 8,9 BI: 12 lotes arrematados, dos 36
 
INDÚSTRIA perde relevância no Brasil, avalia economista do IEDI 10/10/2019
INDÚSTRIA perde relevância no Brasil, avalia economista do IEDI
 
COMPETITIVIDADE Brasil é 71º no Ranking Internacional 10/10/2019
COMPETITIVIDADE Brasil é 71º no Ranking Internacional
 
GÁS NATURAL  Petrobras assina parceria exploratória com empresa da Noruega 10/10/2019
GÁS NATURAL Petrobras assina parceria exploratória com empresa da Noruega
 
DOLARIZAÇÃO - BC propõe lei para 08/10/2019
DOLARIZAÇÃO - BC propõe lei para "modernizar mercado de câmbio"
 
BB, CAIXA e PETROBRAS não estão no radar do governo para serem privatizadas. 06/10/2019
BB, CAIXA e PETROBRAS não estão no radar do governo para serem privatizadas.
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites