Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Internacional

Domingo, Dia 20 de Outubro de 2019 as 22:10:38



BORIS JOHNSON pede adiamento do BREXIT para 2020



 
Boris Johnson, primeiro-ministro britânico, pediu à União Europeia novo adiamento da saída do Reino Unido do bloco da UE, após sofrer um duro revés no Parlamento
 
A saída esta prevista para o dia 31.10 e Johnson quer estendê-la ao final de janeiro/2020.
 
Os deputados  britânicos decidiram adiar sua decisão sobre o novo acordo do Brexit, mudando os planos do governo de realizar a separação até o fim de outubro.
 
Em uma sessão especial do Parlamento que deveria ratificar o tratado alcançado na 5ª feira entre Londres e os 27 países-membros da UE, os deputados aprovaram por 322 votos a 306 uma emenda a partir da qual ele não será aceito até que se tenha aprovado toda a legislação necessária para sua adoção.
 
Os deputados aprovaram no mês passado uma lei   – Benn Act –  obrigando Johnson a pedir um novo adiamento caso o acordo não fosse aprovado ontem. Apesar da ameaça de prisão que consta na lei, Johnson insistia que preferia a morte a pedir um novo adiamento do Brexit.
 
Segundo o governo britânico, Johnson enviou a carta ao presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, pedindo o novo adiamento em nome do Parlamento, mas não a assinou.
 
Em outra carta, esta sim assinada, Johnson diz que não queria a prorrogação, “que pode prejudicar os interesses do Reino Unido, de seus parceiros na UE e o relacionamento entre eles”, mas se viu forçado a solicitá-la em razão do Benn Act, do qual ele anexou uma cópia.
 
Tusk confirmou ontem à noite no Twitter que recebeu as cartas e iniciará consultas  com os líderes da UE sobre a decisão a ser tomada. Para ser efetivo, o terceiro adiamento precisa ser aprovado de maneira unânime pelos outros 27 países do bloco.
 
O idealizador da emenda que adiou o que deveria ser uma votação histórica no Parlamento foi o ex-ministro conservador Oliver Letwin, deputado independente desde que foi expulso de seu Partido Conservador em setembro por votar contra o governo.
 
Letwin disse que respalda o acordo anunciado na 5ª feira entre Londres e Bruxelas, mas pretendia evitar uma armadilha dos eurocéticos mais teimosos: ele temia que estes votassem em favor do texto ontem e contra a legislação nos próximos dias, o que levaria o país a um catastrófico Brexit sem acordo no fim do mês.
 


Fonte: O Estado de São Paulo





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
BOLÍVIA - Presidente diz que anunciará novas eleições em breve 19/11/2019
BOLÍVIA - Presidente diz que anunciará novas eleições em breve
 
COLETES AMARELOS voltam às ruas de Paris: 20 prisões 18/11/2019
COLETES AMARELOS voltam às ruas de Paris: 20 prisões
 
HONG KONG Manifestantes atiram Flechas e Polícia alerta que poderá usar Munição Real 17/11/2019
HONG KONG Manifestantes atiram Flechas e Polícia alerta que poderá usar Munição Real
 
BOLIVIA - Já são 8 mortos e 100 feridos pelas forças de segurança 17/11/2019
BOLIVIA - Já são 8 mortos e 100 feridos pelas forças de segurança
 
DEMOCRATAS acusam TRUMP de intimidar testemunhas de impeachment 16/11/2019
DEMOCRATAS acusam TRUMP de intimidar testemunhas de impeachment
 
EVO MORALES pede intercessão da ONU e do Papa Francisco para pacificar Bolívia 15/11/2019
EVO MORALES pede intercessão da ONU e do Papa Francisco para pacificar Bolívia
 
PUTIN no Palácio do Planalto 15/11/2019
PUTIN no Palácio do Planalto
 
BOLÍVIA - Presidente Interina remove Cúpula Militar 14/11/2019
BOLÍVIA - Presidente Interina remove Cúpula Militar
 
BRICS querem Diminuição do Protecionismo 13/11/2019
BRICS querem Diminuição do Protecionismo
 
CHINA-BRASIL Presença de XI JINPING no Brasil aprofunda parcerias 12/11/2019
CHINA-BRASIL Presença de XI JINPING no Brasil aprofunda parcerias
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites