Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

24 de Outubro de 2019 as 23:10:18



O MERCADO, 24.10: Ibovespa cai 0,52% a 106.986 pts. Dólar sobe a R$ 4,044



Diário do Mercado, 5ª feira, 24.10.2019
 
Ibovespa tem pregão de realização de lucros após recorde na véspera
 
Comentário.
 
O índice brasileiro teve uma sessão de realizações das recentes altas que o levaram a sucessivos recordes, se descolando negativamente no dia dos positivos índices Nasdaq e S&P500 de Nova York.
 
Aparentemente, os ventos favoráveis advindos da reforma das previdência e da perspectiva dos agentes de continuidade da queda da taxa básica de juros (Selic) já foram “colocados no preço” dos ativos. Assim, parece existir a necessidade de notícias novas que tragam mais ânimo aos investidores, além da manutenção de um cenário externo favorável.
 
Também, vale lembrar a sequência da temporada de balanços, com o mercado cauteloso enquanto aguarda os balanços de duas grandes companhias no dia, após estarem fechados os mercados – Petrobras e Vale divulgarão seus resultados do terceiro trimestre do ano.
 
Externamente, os balanços de empresas induziram divergências de comportamentos: o Dow Jones fechou em baixa, mas o Nasdaq e o S&P500 em alta.
 
No Brasil, o dólar comercial fechou cotado a R$ 4,0440 (+0,30%). Os juros futuros recuaram na parte curta e subiram da intermediária em diante, basicamente, com ajustes de posições.  
 
Ibovespa.
 
O índice chegou a principiar em alta, mas após meia hora de negócios a pressão vendedora o levou definitivamente para campo negativo até seu fechamento.
 
O Ibovespa fechou aos 106.986 pts (-0,52%), acumulando +2,16% na semana, +2,14% no mês, +21,73% no ano e +28,80% em 12 meses. O vistoso giro financeiro preliminar da Bovespa foi de R$ 19,1 bilhões, sendo R$ 17,4 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Externos na Bolsa
 
No dia 22 de outubro (último dado disponível), ocorreu entrada líquida de capital estrangeiro de R$ 539,649 milhões na Bovespa, cedendo a saída líquida para -R$ 10,578 bilhões no mês. Em 2019, o saldo negativo líquido acumulado situa-se em -R$ 31,381 bilhões.
 
Agenda Econômica.
 
No Brasil, o investimento direto no país registrou US$ 6,306 bilhões em setembro. O indicador passou a acumular US$ 47,519 bilhões no ano e US$ 70,382 bilhões no ano (3,85% do PIB).
 
O déficit em transações correntes apurou déficit em setembro de -US$ 3,487 bilhões. O indicador passou a acumular saldos negativos de -US$34,005 bilhões no ano e de -US$ 37,435 bilhões em 12 meses (2,05% do PIB).
 
A dívida externa bruta estimada situa-se em US$ 327,391 bilhões em setembro. Já o Índice de Confiança do Consumidor/FGV cedeu levemente para 89,4 em outubro versus 89,7 em setembro
 
Nos EUA, a prévia do PMI industrial mostrou elevação para 51,5 em outubro ante 51,1 em setembro, atingindo o maior patamar dos últimos seis meses. 
 
Câmbio e CDS.
 
O dólar após testar a cotação de R$ 4,00 pela manhã, seguiu ascendente e reverteu a baixa, fechando na máxima do dia. Aparentemente, a perspectiva de entrada de dólares no curto przao já precificada.
 
A divisa fechou a R$ 4,0440 (+0,30%), acumulando agora -1,80% na semana, -2,67% no mês, +4,36% no ano e +8,19% em 12 meses.
 
Risco País
 
O risco-país medido pelo CDS Brasil 5 anos cedeu a 123 pts de 126 ontem.
 
Juros.
 
Os juros futuros encerraram em baixa nos vencimentos curtos até o início dos intermediários, com expectativa da queda da taxa Selic na próxima semana. A partir daí, findaram em alta, com ajustes influenciados pelo movimento do câmbio.
 
Em relação ao pregão anterior, assim fecharam os contratos: DI janeiro/2020 em 4,82% de 4,84%; DI janeiro/2021 em 4,46%  de 4,50%; DI janeiro/2023 em 5,48% de 5,46%; DI janeiro/2025 em 6,15% de 6,13%; DI janeiro/2027 em 6,53% de 6,49%.
 
Agenda.
 
Brasil: Dados de crédito;
 
EUA: Índ. Conf. consumidor Univ. Michigan.
 
Confira no anexo a íntegrado relatório sobre o comportamento do mercado na 5ª feira, 24.10.2019, elaborado por HAMILTON MOREIRA ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: HAMILTON MOREIRA ALVES, CNPI-T, DO BB INVESTIMENTOS





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 24.01, 6ª feira. Avalie se convém Investir 25/01/2020
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 24.01, 6ª feira. Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 24.01: IBOVESPA cai 0,96% a 118.376 pts DÓLAR sobe a R$ 4,184 25/01/2020
O MERCADO, 24.01: IBOVESPA cai 0,96% a 118.376 pts DÓLAR sobe a R$ 4,184
 
O MERCADO, 22.01: IBOVESPA sobe 1,17% a 118.391 pts, DÓLAR cai a R$ 4,175 23/01/2020
O MERCADO, 22.01: IBOVESPA sobe 1,17% a 118.391 pts, DÓLAR cai a R$ 4,175
 
O MERCADO, 21.01: IBOVESPA cai 1,54% a 117.026 pts DÓLAR sobe a R$ 4,205 22/01/2020
O MERCADO, 21.01: IBOVESPA cai 1,54% a 117.026 pts DÓLAR sobe a R$ 4,205
 
DÓLAR fecha no maior valor do ano: R$ 4,206 22/01/2020
DÓLAR fecha no maior valor do ano: R$ 4,206
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 20.01, 2ª feira. Avalie se convém Investir 21/01/2020
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 20.01, 2ª feira. Avalie se convém Investir
 
MARKET UPDATE - Destaques na Economia - 17.01.2020 18/01/2020
MARKET UPDATE - Destaques na Economia - 17.01.2020
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 17.01, 6ª feira. Avalie se convém Investir 18/01/2020
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 17.01, 6ª feira. Avalie se convém Investir
 
RENDA FIXA - O Mercado Secundário de Debêntures sob Ótíca do Retorno em 17.01.2010 18/01/2020
RENDA FIXA - O Mercado Secundário de Debêntures sob Ótíca do Retorno em 17.01.2010
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 16.01 Avalie se convém Investir 16/01/2020
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 16.01 Avalie se convém Investir
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites