Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

29 de Outubro de 2019 as 23:10:38



O MERCADO, 29.10: Ibovespa cai 0,58% a 107.556 pts. Dólar sobe a R$ 4,002



Diário do Mercado na 3ª feira, 29.10.2019
 
Ibovespa tem pregão de realização após recorde na véspera
 
Comentário.
 
O índice brasileiro, após ter alcançado um novo recorde de pontuação histórica no dia anterior, denotou um natural pregão de realização. Basicamente, depois de principiar em queda, o índice doméstico acompanhou sempre com descolamento negativo a trajetória do índice S&P500, findando com perda maior. Internamente, a divulgação de medidas econômicas pelo governo foi postergada mais para a frente esta semana, podendo inclusive parte delas ocorrer na próxima 2ª feira.
 
O papéis do setor de bancos, que haviam apoiado firmemente no recente avanço, foram principais responsáveis ponderados pelo recuo. As ações da  Petrobras, mantida a visão favorável dos agentes em relação ao leilão do excedente da cessão onerosa, marcado para 6 de novembro próximo, fecharam em alta e ajudaram a minimizar a baixa.
 
Externamente, mesmo ainda com a percepção de um panorama benigno, os investidores optaram pela cautela, na véspera da decisão do Fed sobre a taxa de juros e seu comunicado, além da primeira leitura do PIB norte-americano do terceiro trimestre.
 
As bolsas de Nova York terminaram negativas, com os índices Nasdaq e S&P500 fechando marginalmente de lado e o Dow Jones com declínio um pouco maior.
 
Vale lembrar que a temporada de balanços 3T19 prossegue tanto no Brasil como nos EUA.
 
No Brasil, o dólar comercial fechou cotado a R$ 4,0020 (+0,25%). Os juros futuros recuaram nos contratos curtos e intermediários, na véspera da decisão do Copom sobre a taxa Selic e seu comunicado, na qual o consenso de mercado é de corte de 50 pts-base, para 5,00% a.a.
 
Ibovespa.
 
O índice abriu cadente e operou em campo negativo ao longo de todo a sessão, apesar de ter tentado recuperar os 108 mil pts ainda pela manhã. Simplesmente, o dia foi de realizações dos recentes ganhos que levaram o índice na véspera a registrar nova pontuação histórica máxima.
 
O Ibovespa fechou aos 107.556 pts (-0,58%), acumulando +0,18% na semana, +2,68% no mês, +22,38% no ano e +28,35% em 12 meses. O giro financeiro preliminar da Bovespa foi de R$ 15,1 bilhões, sendo R$ 13,8 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Externos na Bolsa
 
No dia 25 de outubro (último dado disponível), a entrada líquida de capital estrangeiro foi de R$ 256,059 milhões na Bovespa, reduzindo a retirada líquida para -R$ 9,631 bilhões no mês. Em 2019, o saldo negativo líquido acumulado situa-se em -R$ 30,434 bilhões.
 
Agenda Econômica.
 
No Brasil, o Tesouro Nacional informou que a Dívida Pública Federal total (interna e externa) alcançou R$ 4,155 trilhões em setembro, subindo 2,0% versus o resultado de agosto, de R$ 4,074 trilhões.
 
A Dívida Pública Federal interna (DPFi) situou-se em R$ 3,913 trilhões (+2,04%) e a Dívida Pública Federal externa (DPFe) em R$ 162,49 bilhões (+1,00%), além das correções de juros e de emissões líquidas. 
 
O Plano Anual de Financiamento, tem como meta uma oscilação entre R$ 4,1 trilhões e R$ 4,3 trilhões
 
Câmbio e CDS.
 
O dólar encerrou em alta contida ante ao real, com o mercado aguardando as divulgações das decisões de políticas monetárias do Fed nos EUA e do Copom, no Brasil, marcadas para esta 4ª feira, 30.10.
 
A moeda fechou cotada a R$ 4,0020 (+0,25%), acumulando -0,15% na semana, -3,68% no mês, +3,28% no ano e +8,13% em 12 meses.
 
Risco País
 
O risco-país medido pelo CDS Brasil 5 anos cedeu a 117 pts de 118 pts na sessão anterior.
 
Juros.
 
Os juros futuros findaram em baixa nos vencimentos curtos e intermediários, mas em elevação nos prazos mais longos, com ajustes de posicionamentos na véspera da decisão do Copom.
 
Em relação ao pregão anterior, assim fecharam os contratos: DI janeiro/2020 em 4,76% de 4,78%; DI janeiro/2021 em 4,37% de 4,39%; DI janeiro/2023 em 5,36% de 5,37%; DI janeiro/2025 em 6,05% de 6,03%; DI janeiro/2027 em 6,44% de 6,40%.
 
Agenda.
 
Brasil: Taxa Selic, Taxa de desemprego, Resultados primário e nominal do setor público, Produção industrial, PMI Manufatura, Balança comercial mensal;
 
EUA: ADP empregos privados, PIB, Consumo pessoal, Decisão de juros - FOMC , Payroll, Taxa de desemprego, PMI Manufatura, Manufaturados ISM;
 
Alemanha: PMI Manufatura , IPC;
 
França: PIB; zona do euro: PIB;
 
Japão: PMI Manuf, Produção ind., Taxa de juros – BoJ.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório a respeito preparado por HAMILTON MOREIRA ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: HAMILTON MOREIRA ALVES, do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
O MERCADO, 12.11: Ibovespa cai 1,49% a 106.751 pts. Dólar sobe a R$ 4,116 13/11/2019
O MERCADO, 12.11: Ibovespa cai 1,49% a 106.751 pts. Dólar sobe a R$ 4,116
 
O MERCADO, 11.11: Ibovespa sobe 0,69% a 108.367 pts. Dólar cai a R$ 4,142 12/11/2019
O MERCADO, 11.11: Ibovespa sobe 0,69% a 108.367 pts. Dólar cai a R$ 4,142
 
SANTANDER BRASIL  Resultados no 3º trimestre/2019: NEGATIVOS 09/11/2019
SANTANDER BRASIL Resultados no 3º trimestre/2019: NEGATIVOS
 
BRF  Resutados no 3º trimestre de 2019: POSITIVOS 09/11/2019
BRF Resutados no 3º trimestre de 2019: POSITIVOS
 
O MERCADO, 07.11: Ibovespa sobe 1,13% a 109.580 pts. Dólar a R$ 4,0920 (+0,24%) 08/11/2019
O MERCADO, 07.11: Ibovespa sobe 1,13% a 109.580 pts. Dólar a R$ 4,0920 (+0,24%)
 
O MERCADO, 06.11: Ibovespa  estável em 108.719. Dólar cai a R$ 3,993 06/11/2019
O MERCADO, 06.11: Ibovespa estável em 108.719. Dólar cai a R$ 3,993
 
O MERCADO, 05.11: Ibovespa  estável em 108.719. Dólar cai a R$ 3,993 06/11/2019
O MERCADO, 05.11: Ibovespa estável em 108.719. Dólar cai a R$ 3,993
 
USIMINAS Resultado no 3º trimestre/2019: NEGATIVO. 05/11/2019
USIMINAS Resultado no 3º trimestre/2019: NEGATIVO.
 
O MERCADO, 04.11: Ibovespa sobe 0,54% a 108.779 pts. Dólar sobe a R$ 4,011 05/11/2019
O MERCADO, 04.11: Ibovespa sobe 0,54% a 108.779 pts. Dólar sobe a R$ 4,011
 
DIRECIONAL Resultados no 3º trimestre/2019: Positivos, novamente. 01/11/2019
DIRECIONAL Resultados no 3º trimestre/2019: Positivos, novamente.
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites