Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Política

08 de Novembro de 2019 as 15:11:36



DEFESA DE LULA pede liberdade imediata após decisão do STF



A decisão do STF de ontem caracteriza como ilegalidades as prisões efetuadas após julgamento em 2ª Instância, quando não caracterizadas na lei como 'prisão cautelar'
 
A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva formalizou nesta 6ª feira, 08.11, o pedido para que ele seja solto, depois de o STF Supremo Tribunal Federal decidir, em julgamento concluído na 5ª feira, 07.11, desautorizar o cumprimento de pena após condenação em segunda instância.
 
O pedido foi feito à juíza Carolina Lebbos, da 12a Vara Federal de Curitiba, responsável por supervisionar a prisão de Lula.
 
O ex-presidente foi preso em 7 de abril do ano passado após ter a condenação por corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do tríplex do Guarujá (SP), confirmada pelo TRF4 Tribunal Regional Federal da 4ª Região, segunda instância da Justiça Federal.
 
Lula foi preso após ter um habeas corpus preventivo negado pelo STF e com base no entendimento vigente à época, em que a Corte autorizava o cumprimento antecipado de pena, logo após a confirmação da condenação em segundo grau.
 
Na noite de quinta-feira, porém, o Supremo alterou sua jurisprudência, por 6 votos a 5, passando a prevalecer o entendimento de que a prisão para cumprimento de pena só pode ocorrer após o trânsito em julgado, quando não resta mais nenhum recurso possível, seja no STJ Superior Tribunal de Justiça ou no próprio Supremo.
 
Como o caso do tríplex ainda não transitou em julgado e Lula ainda tem uma apelação pendente de julgamento no STF, a defesa requereu “a expedição imediata de alvará de soltura, diante do resultado proclamado na data de ontem pelo Supremo Tribunal Federal”.
 
Os advogados destacaram que a decisão do Supremo possui caráter “público e notório”. Isso, em tese, dispensaria a necessidade de que se aguarde a publicação oficial do acórdão do julgamento sobre a segunda instância. Os defensores também informaram dispensar o exame de corpo de delito. A petição é assinada pos Cristiano Zanin Martins e mais três advogados.
 
Lula já teve uma apelação julgada em abril pelo STJ, que voltou a confirmar a condenação, ainda que tenha reduzido a pena de 12 anos e um mês para oito anos e 10 meses de prisão. Ainda há recursos pendentes de julgamento também no STJ.


Fonte: AGENCIA BRASIL





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
FALSE FLAG - Bolsonaro descarta recriação do Ministério da Segurança Pública 24/01/2020
FALSE FLAG - Bolsonaro descarta recriação do Ministério da Segurança Pública
 
MPF denuncia Glenn Greenwald sem investigação em Ameaça à Liberdade de Imprensa 22/01/2020
MPF denuncia Glenn Greenwald sem investigação em Ameaça à Liberdade de Imprensa
 
CAMINHONEIROS Tabela de frete não resolve problema, diz líder da categoria 20/01/2020
CAMINHONEIROS Tabela de frete não resolve problema, diz líder da categoria
 
SISU ficará aberto até domingo, 26.01, em razão dos problemas no ENEM 20/01/2020
SISU ficará aberto até domingo, 26.01, em razão dos problemas no ENEM
 
REGINA DUARTE irá a Brasília conhecer Secretaria de Cultura 20/01/2020
REGINA DUARTE irá a Brasília conhecer Secretaria de Cultura
 
FORUM ECONÔMICO MUNDIAL B-17 desiste. Guedes representa o Brasil em Davos 19/01/2020
FORUM ECONÔMICO MUNDIAL B-17 desiste. Guedes representa o Brasil em Davos
 
PETROLEIROS preparam Greve contra Demissões 14/01/2020
PETROLEIROS preparam Greve contra Demissões
 
PETROLEIROS articulam GREVE contra Destruição da Indústria de Refino 19/01/2020
PETROLEIROS articulam GREVE contra Destruição da Indústria de Refino
 
ELEIÇÕES Bolsonaro sanciona Orçamento com Fundo Eleitoral de R$ 2 BI 18/01/2020
ELEIÇÕES Bolsonaro sanciona Orçamento com Fundo Eleitoral de R$ 2 BI
 
ALCOLUMBRE e RODRIGO MAIA defendem afastamento de Roberto Alvim 17/01/2020
ALCOLUMBRE e RODRIGO MAIA defendem afastamento de Roberto Alvim
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites