Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Política

16 de Novembro de 2019 as 03:11:49



TOFFOLI nega pedido de Aras e toca a investigação de abuso de autoridade pelo MP



TOFFOLI dá início a movimento para conter a implantação de um estado policial no Brasil
 
O presidente do STF Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, negou o pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras, que, em defesa de sua corporação, solicitou ao ministro revogar a entrega e o acesso de dados financeiros de 600 mil pessoas e empresas coletados pelo COAF Conselho de Controle de Atividades Financeiras, atual UIF Unidade de Inteligência Financeira, nos últimos três anos.
 
Na decisão, Toffoli refutou o argumento de Aras de que o acesso aos dados seria “desproporcional e invasivo”. Segundo o presidente do Supremo, a própria Receita Federal concedeu acesso à autoridade policial, ao Ministério Público e à Justiça, antes de o Supremo requerer dos dados.
 
"Esse processo justamente por conter em seu bojo informações sensíveis, que gozam de proteção constitucional, tramita sob a cláusula de segredo de justiça, não havendo que se cogitar, portanto, da existência de qualquer medida invasiva por parte do Supremo Tribunal Federal, maior autoridade judiciária do País."
 
declarou Toffoli em despacho.
 
Além de pedir acesso aos dados, Toffoli determinou que a UIF especifique quais instituições e agentes estão cadastrados para o acesso às informações financeiras sigilosas das 600 mil pessoas e empresas.
 
O ministro também quer saber quantos relatórios foram emitidos por iniciativa da própria da UIF, quantos foram pedidos por instituições e quais agentes pediram os relatórios e em que quantidade.
 
Procuradores do MPF supreendidos
 
O jornal O Estado de São Paulo noticia, neste sábado, 16.11, que o despacho do ministro Toffoli supreendeu os membros do MPF dque a interpretou como intimidação e reação às críticas no Congresso Nacional onde senadores voltavam a atuar em favor da abertura da CPI da "Lava Toga".
 
Segundo o jornal,  Toffoli teria demonstrado incômodo com a facilidade de acesso a dados e informações sigilosas a servidores de orgãos como a Receita Federal e a UIF Unidade de Inteligência Financeira do Banco Central,  possivelmente, sem autorização judicial.
 
Deter o Estado Policial
 
Assim, o documento da UIF do Banco Central permitirá a identificação das personalidades do Ministério Público usuários de informações sigilosas sem autorização judicial, abrindo espaço para coibição de abusos de poder pelo Ministério Público Federal.
 
Em reação de apoio aos procuradores do MPF, o advogado Rubens A. Gatti Nunes Filho, coordenador do Movimento Brasil Livre, informou que irá protocolar no Senado um pedido de impeachment do presidente do STF. Para ele, a determinação de Toffoli
 
"... atenta contra o ordenamento jurídico, contra a honra e decoro do cargo, incorre em crime de abuso de autoridade e fere direitos de garantias individuais de 600 mil pessoas físicas e jurídicas ... "
 
declarou ao jornal O Estado de São Paulo.
 
 
Até 2ª feira
 
Os dados devem ser repassados ao Supremo até as 18h de 2ª feira, 18.11. Segundo Toffoli, as informações fornecidas pelo Coaf serão usadas para embasar o julgamento do processo sobre o compartilhamento de informações financeiras sem autorização judicial, marcado para a próxima 4ª feira próxima, 20.11.
 
Lavajatistas reagem
 
Na tarde da 6ª feira, 15.11, Aras tinha pedido a suspensão do repasse das informações ao STF sob a alegação de que a intimação de Toffoli pode ameaçar o sistema de inteligência financeira, já que a ação pede documentos sigilosos sem apontar necessidade ou nomes específicos.
 
Outra ação contra Toffoli será iniciada pelo deputado  federal Kin Kataguiri, também lider do MBL.


Fonte: da Redação JF, com informações da Agência Brasil e de O Estado de São Paulo

 
Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
INSS cancelou 261 mil benefícios irregulares em 2019 05/12/2019
INSS cancelou 261 mil benefícios irregulares em 2019
 
EDUARDO CUNHA alega aneurisma cerebral e pede prisão domiciliar no Rio 03/12/2019
EDUARDO CUNHA alega aneurisma cerebral e pede prisão domiciliar no Rio
 
CANNABIS Anvisa autoriza venda de medicamentos à base de Cannabis 03/12/2019
CANNABIS Anvisa autoriza venda de medicamentos à base de Cannabis
 
TESOURO NACIONAL - 01/12/2019
TESOURO NACIONAL - "Abono Salarial beneficia os menos pobres", diz a STN
 
BAILE FUNK Ação da PM deflagra a morte de 9 pessoas pisoteadas em Paraisópolis 01/12/2019
BAILE FUNK Ação da PM deflagra a morte de 9 pessoas pisoteadas em Paraisópolis
 
HIV - Nos Arcos da Lapa, a celebração do Dia Mundial de Luta contra AIDS 01/12/2019
HIV - Nos Arcos da Lapa, a celebração do Dia Mundial de Luta contra AIDS
 
ICMS - Senado vota isenção para igrejas nesta terça 01/12/2019
ICMS - Senado vota isenção para igrejas nesta terça
 
CPI investiga Derramamento de Óleo nas Praias 29/11/2019
CPI investiga Derramamento de Óleo nas Praias
 
EDITORIAL - TOFFOLI reage à papagaiada de GUEDES 26/11/2019
EDITORIAL - TOFFOLI reage à papagaiada de GUEDES
 
LICENÇA PARA MATAR - Bolsonaro defende Excludente de Ilicitude contra protestos violentos 25/11/2019
LICENÇA PARA MATAR - Bolsonaro defende Excludente de Ilicitude contra protestos violentos
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites