Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

Sábado, Dia 30 de Novembro de 2019 as 00:11:40



BRASKEM - Resultado no 3º trimestre de 2019: Negativo



BRASKEM - Resultado no 3º trimestre de 2019
 
Desafios com o contínuo declínio nos spreads de petroquímicos; negativo 
 
A Braskem apresentou resultados fracos no 3T19. O lucro bruto consolidado diminuiu 52% a/a, afetado principalmente pela queda na operação do Brasil, a operação mais  significativa da empresa. Destacamos como positivo 
 
(i)   o aumento da utilização da capacidade nas plantas de PVC, de 9 p.p.; 
(ii)  o aumento de 9% t/t no EBITDA da Braskem Idesa. 
 
No entanto, esses fatores não foram capazes de compensar o forte declínio nos spreads petroquímicos, que afetaram drasticamente o EBITDA das operações no Brasil e nos EUA. 
 
A empresa anunciou a paralisação da extração de sal gema em Alagoas, e também que a construção da nova planta de PP nos EUA alcançou progresso físico de 78,1% no final de setembro, com um investimento realizado de US$ 523 milhões. 
 
Resultados Brasil. 
 
A produção de etileno diminuiu 3% t/t e 11% a/a, o que levou a uma baixa na taxa de utilização, que atingiu 85% (-4 p.p t/t e -10 p.p a/a). O market share das resinas no mercado doméstico caiu 2 p.p. a/a e t/t, para 65%.
 
A receita líquida aumentou 1% t/t e diminuiu 17% a/a, enquanto a margem bruta aumentou 2 p.p. t/t e declinou 9% a/a, afetada pelo ciclo de baixa nos spreads petroquímicos, contribuindo para uma queda de 59% a/a no EBITDA, que atingiu R$ 919 milhões.
 
Os spreads de PE, PP e produtos químicos básicos caíram no trimestre, enquanto o PVC teve um aumento, suportado tanto pelos preços mais altos na Ásia quanto pelos preços mais baixos de EDC nos EUA.
 
Extração de sal-gema em Alagoas. 
 
A Braskem divulgou fato relevante informando a parada definitiva da extração de sal em Alagoas. A empresa propôs à Agência Nacional de Mineração (ANM) a criação de uma área de resguardo em torno de determinados poços, envolvendo a realocação de pessoas, desocupação de imóveis e a adoção de medidas adicionais de monitoramento. 
 
A taxa média de utilização de PVC atingiu 57%, +9 p.p. t/t, devido à normalização das importações de EDC, que totalizaram 140 mil toneladas no trimestre. Os estudos para identificação das causas dos fenômenos geológicos ainda estão em andamento (com previsão de conclusão para o 1S20), e a empresa informou a existência de um seguro de R$ 6,4 bilhões, além dos R$ 100 milhões já disponibilizados para o caso de ser considerada culpado pelos eventos.
 
EUA e Europa. 
 
A produção de PP nos EUA diminuiu 7% t/t, com uma taxa de utilização de 91% (-8 p.p. t/t), enquanto a produção de PP na Europa aumentou 16% t/t, com uma taxa de utilização de 75%, +10 p.p. t/t.. Portanto, a produção total diminuiu 1% a/a e -2% t/t, afetada por problemas operacionais nas plantas de PP dos EUA. Apesar do aumento total das vendas (+4% t/t e +3% a/a), os preços mais baixos levaram a uma receita líquida 23% menor. O EBITDA atingiu R$ 361 milhões, -13% t/t e -50% a/a, um resultado bastante negativo para o segmento.
 
México. 
 
A Braskem Idesa apresentou um aumento de 1% t/t e queda de 7% a/a na produção de PE, com uma taxa de utilização de 72% (estável t/t, - 6 p.p. a/a). O volume de vendas foi de -1% t/t e -2% a/a, embora os preços mais baixos tenham levado a receita líquida a uma queda de 4% t/t e -29% a/a. 
 
O EBITDA atingiu R$ 385 milhões, +12% t/t e -20% a/a. Os spreads de PE na América do Norte foram afetados pelo início de novas capacidades na região, o que foi parcialmente compensado pelos preços mais baixos do etano. A evolução positiva do EBITDA t/t, apesar de se tratar com uma base de comparação mais baixa, é o destaque positivo deste trimestre.
 
Opinião do analista. 
 
Esse foi mais um trimestre fraco para a Braskem, com uma queda significativa no EBITDA a/a, em um contexto de forte queda nos spreads petroquímicos. Apesar da dívida líquida ter vindo 6% menor a/a, a queda significativa no EBITDA fez o múltiplo atingir 2,8x (ante 1.8x no 3T18). O momento continua desafiador para a Braskem, com os spreads petroquímicos globais ainda pressionados com preocupações com a guerra comercial dos EUA e China e seus impactos na demanda global. 
 
Market Perform
 
Todo esse cenário, agravado pela possibilidade de uma indenização relevante por danos em Alagoas, pressiona fortemente o papel, que apresenta uma queda de 40% nos últimos doze meses.
 
Por enquanto, mantemos a classificação Market Perform com um preço-alvo de R$ 45,00 para o final de 2020.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do desempenho da BRASKEM no 3º trimestre/2019, elaborado por DANIEL COBUCCI, Analista Sênior, do BB Investimentos
 

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: DANIEL COBUCCI, Analista Sênior, do BB Investimentos

 
Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 06.12 Avalie se convém Investir 07/12/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 06.12 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 06.12: IBOVESPA sobe 0,46% a 111.125 pts. DÓLAR cai 1,0% a R$ 4,146 06/12/2019
O MERCADO, 06.12: IBOVESPA sobe 0,46% a 111.125 pts. DÓLAR cai 1,0% a R$ 4,146
 
O MERCADO, 04.12: Ibovespa subiu 1,23% a 110.300 pts, Dólar estável em R$ 4,202 04/12/2019
O MERCADO, 04.12: Ibovespa subiu 1,23% a 110.300 pts, Dólar estável em R$ 4,202
 
O MERCADO, 02.12: IBOVESPA sobe 064% a 108.927 pts. DÓLAR cai a R$ 4,211 02/12/2019
O MERCADO, 02.12: IBOVESPA sobe 064% a 108.927 pts. DÓLAR cai a R$ 4,211
 
O MERCADO, 29.11 - R$ 8,2 BI de Capitais Externos deixam a bolsa B3 em Novembro 30/11/2019
O MERCADO, 29.11 - R$ 8,2 BI de Capitais Externos deixam a bolsa B3 em Novembro
 
MEGA SENA sorteia prêmio de R$ 44 Milhões neste sábado 30/11/2019
MEGA SENA sorteia prêmio de R$ 44 Milhões neste sábado
 
BRASKEM - Resultado no 3º trimestre de 2019: Negativo 30/11/2019
BRASKEM - Resultado no 3º trimestre de 2019: Negativo
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 28.11 Avalie se convém Investir 29/11/2019
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 28.11 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 28.11: IBOVESPA sobe 0,54% a 108.290 pts. DÓLAR cai a R$ 4,215 28/11/2019
O MERCADO, 28.11: IBOVESPA sobe 0,54% a 108.290 pts. DÓLAR cai a R$ 4,215
 
O MERCADO, 26.11: IBOVESPA cai 1,26% a 107.059 pts. DÓLAR sobe a R$ 4,244 27/11/2019
O MERCADO, 26.11: IBOVESPA cai 1,26% a 107.059 pts. DÓLAR sobe a R$ 4,244
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites