Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

Segunda-Feira, Dia 16 de Dezembro de 2019 as 22:12:10



O MERCADO, 16.12: IBOVESPA cai 0,59% a 111.896 pts; DÓLAR cai a R$ 4,062



Diário do Mercado na 2ª feira, 16.12.2019
 
Ibovespa chega a operar em alta, mas termina com realizações 
 
Comentário.
 
O índice doméstico deu sinais que poderia renovar seu recorde histórico de pontuação pelo terceiro pregão seguido. Os melhores dados econômicos chineses e ainda o otimismo dos agentes com o acordo comercial “fase 1” entre Estados Unidos e China chegaram a levantar o índice brasileiro no último vencimento do exercício de opções sobre ações do ano.
 
Ademais, externamente, o maior apetite ao risco dos investidores conduziu os índices acionários de Nova York – Dow Jones, S&P500 e Nasdaq – para novos recordes.
 
Contudo, sem maiores motivos – talvez apenas seu patamar na casa de 27.500 pts em dólar, o Ibovespa passou a realizar nas duas horas finais de negócios e decaiu firmemente nos leilões de fechamento, dando a entender que pode até ter sido alguma venda de carteira.
 
No Brasil, o dólar comercial fechou cotado a R$ 4,0620 (+0,37%). Os juros futuros curtíssimos ficaram quase estáveis, enquanto os demais apresentaram firmes elevações. 
 
Ibovespa.
 
O índice abriu ascendente e logo passou a circundar com curtas variações ao redor dos 113 mil pts (+0,39%). Todavia, após às 15h30min, foi perdendo forças e entrou em campo negativo na meia hora final, decaindo firmemente nos leilões de fechamento para terminar na mínima do dia.
 
O Ibovespa fechou aos 111.896 pts (-0,59%), acumulando +3,38% no mês, +27,32% no ano e +27,96% em 12 meses. O robusto preliminar giro financeiro da Bovespa foi de R$ 34,6 bilhões, incluindo R$ 12,1 bilhões do vencimento do exercício de opções sobre ações, sendo R$ 23,5 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Externos na Bolsa
 
No dia 12 de dezembro (último dado disponível), a Bovespa teve retirada líquida de -R$ 89,675 milhões de capital estrangeiro, subindo o saldo negativo no mês a -R$ 3,024 bilhões no mês. Em 2019, a retirada líquida passou a -R$ 42,280 bilhões.
 
Agenda Econômica.
 
No Brasil, o IGP-10 (inflação ao atacado) variou +1,69% em dezembro versus +0,19% em novembro – quase em linha com o consenso de +1,66%.
 
Assim oscilaram seus subíndices: IPA-10 em +2,26% (+0,25% em novembro), com o IPA-Industrial em +0,98% (-0,33% em novembro) e o IPA-Agrícola em +6,09% (+2,02% em novembro); IPC-10 em +0,75% (+0,03% em novembro); e INCC-10 em +0,06% (+0,20% em novembro). O indicador acumulou +6,39% em 2019 ante 7,92% em 2018.
 
Na China, a produção industrial (A/A) oscilou +6,2% em novembro frente a +4,7% em outubro – consenso em +5,0%. Já as vendas a varejo variaram +8,0% em novembro contra +7,2% em outubro – consenso em +7,6%.
 
Câmbio e CDS.
 
O dólar comercial (interbancário) operou cadente ao longo da sessão e manteve a tendência de baixa que principiou em dezembro. O comportamento externo deu o tom no dia, sob efeito ainda do acordo comercial inicial entre EUA e China, além de dados recentes melhores da economia chinesa.
 
A moeda terminou cotada em R$ 4,0620 (-1,10%),  -4,20% no mês, +4,83% no ano e +3,99% em 12 meses.
 
Risco País
 
O risco-país medido pelo CDS Brasil 5 anos recuou para 99 pts versus 101 pts da sexta-feira passada.
 
Juros.
 
Os juros futuros curtíssimos ficaram quase estáveis, e os demais ascenderam, com percepção de IPCA mais alto em dezembro.
 
Em relação ao pregão anterior, assim fecharam:
 
DI janeiro/2020 em 4,40%; DI janeiro/2021 em 4,55% de 4,51%;
DI janeiro/2023 em 5,82% de 5,72%;
DI janeiro/2025 em 6,46% de 6,36%;
DI janeiro/2027 em 6,81% de 6,70%.
 
Agenda.
 
Brasil: IPC-FIPE, IGP-M 2ª prévia, Confiança industrial CNI, Relatório de inflação 4T – Bacen, FGV Confiança do Consumidor, Custos de construção FGV, IPCA-15, Saldo em conta corrente, Investimento Estrangeiro Direto;
 
EUA: Construções de casas novas, Licenças p/construção, Prod. industrial, Índ. antecedente, PIB, Consumo pessoal, PCE, Índ. Univ. Michigan,
 
Reino Unido: BoE - Taxa de juros, PIB;
 
Japão: BoJ - Taxa de juros.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do comportamento do mercado na 2ª feira, 16.12.2019, elaborado por HAMILTON MOREIRA ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos 

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: HAMILTON MOREIRA ALVES, do BB Investimentos

 
Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
O MERCADO, 22.01: IBOVESPA sobe 1,17% a 118.391 pts, DÓLAR cai a R$ 4,175 23/01/2020
O MERCADO, 22.01: IBOVESPA sobe 1,17% a 118.391 pts, DÓLAR cai a R$ 4,175
 
O MERCADO, 21.01: IBOVESPA cai 1,54% a 117.026 pts DÓLAR sobe a R$ 4,205 22/01/2020
O MERCADO, 21.01: IBOVESPA cai 1,54% a 117.026 pts DÓLAR sobe a R$ 4,205
 
DÓLAR fecha no maior valor do ano: R$ 4,206 22/01/2020
DÓLAR fecha no maior valor do ano: R$ 4,206
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 20.01, 2ª feira. Avalie se convém Investir 21/01/2020
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 20.01, 2ª feira. Avalie se convém Investir
 
MARKET UPDATE - Destaques na Economia - 17.01.2020 18/01/2020
MARKET UPDATE - Destaques na Economia - 17.01.2020
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 17.01, 6ª feira. Avalie se convém Investir 18/01/2020
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 17.01, 6ª feira. Avalie se convém Investir
 
RENDA FIXA - O Mercado Secundário de Debêntures sob Ótíca do Retorno em 17.01.2010 18/01/2020
RENDA FIXA - O Mercado Secundário de Debêntures sob Ótíca do Retorno em 17.01.2010
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 16.01 Avalie se convém Investir 16/01/2020
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 16.01 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 14.01: IBOVESPA sobe 0,26% a 117.632 pts. DÓLAR caiu 0,29% a R$ 4,129 14/01/2020
O MERCADO, 14.01: IBOVESPA sobe 0,26% a 117.632 pts. DÓLAR caiu 0,29% a R$ 4,129
 
O MERCADO, 15.01: IBOVESPA cai 1,04% a 116.414 pts. DÓLAR sobe 1,31% a R$ R$ 4,183 15/01/2020
O MERCADO, 15.01: IBOVESPA cai 1,04% a 116.414 pts. DÓLAR sobe 1,31% a R$ R$ 4,183
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites