Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

09 de Janeiro de 2020 as 22:01:48



O MERCADO, 09.01: Dados Decepcionantes da Produção Industrial derrubam Mercado.



Diário do Mercado na 5ª feira, 09.01.2020
 
Mercado doméstico se descola do exterior otimista, afetado pela queda da produção industrial  
 
Comentário.
 
Globalmente, os diversos segmentos de mercado já vinham reagindo de forma positiva ao pronunciamento do presidente Trump, sinalizando um abrandamento da tensão com o Irã, mas, no dia de hoje, o otimismo dos agentes ganhou força significativa, com a proximidade da assinatura do acordo comercial entre EUA e China.
 
Embora seja considerada uma fase inicial, podendo se prolongar para depois das eleições norte-americanas, a definição de um representante do governo chinês, com viagem agendada, atenuou parte das incertezas e contribuiu para alta das principais Bolsas internacionais e abrandamento significativo do índice VIX de volatilidade global.
 
Contudo, o ambiente interno repercutiu uma reduzida influência deste cenário otimista e realizou perdas, assimilando os dados considerados decepcionantes da produção industrial, que registraram queda maior que a esperada.
 
A Bolsa ficou negativa ao longo de quase todo o pregão e o dólar se valorizou frente ao real, enquanto os juros futuros recuaram levemente.
 
Ibovespa.
 
A alta do Índice nos primeiros minutos do pregão não se sustentou, alternado altas e baixas em curtos intervalos de tempo, e encerrou o dia com desvalorização, aos 115.947 pontos (-0,26%), acumulando +4,48% em um mês e +23,86% em 12 meses.
 
De modo geral, o varejo liderou as altas, acompanhando a publicação de dados favoráveis pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), enquanto bancos e indústrias sofreram as maiores perdas, seguindo a divulgação da queda produção industrial, em nível pior que as estimativas, bem como a interpretação da fala do presidente do banco central, pelos agentes (sobre o aumento da competição no setor financeiro, prejudicando os bancos, e sobre a evolução das Fintechs, favorecendo o varejo).
 
O giro financeiro preliminar da Bovespa totalizou R$ 23,4 bilhões.
 
Capitais Externos na Bolsa B3
 
No dia 7 de janeiro (último dado disponível), a Bovespa registrou saída líquida de capital estrangeiro no total de R$ 1,706 bilhão. Em quatro dias de pregão, o fluxo líquido de estrangeiros em 2020 se tornou negativo, em R$ 1,448 bilhão. Em 2019, a saída líquida total atingiu R$ -44,517 bilhões.
 
Agenda Econômica.
 
No Brasil, a produção industrial recuou -1,2% entre outubro e novembro, em proporção pior que o projetado pelo mercado (-0,7%), após ter registrado alta no mês anterior (0,8%). Dos 26 segmentos monitorados, 16 se retraíram, com destaque para produtos alimentícios, veículos e indústria extrativa, especialmente sob influência do recuo da produção de minério de ferro e açúcar.
 
Por outro lado, coque, petróleo, plásticos e biocombustíveis exerceram contribuição positiva. Na Alemanha, a produção industrial foi positiva (1,1%) e superior às projeções (0,8%).
 
Câmbio e CDS.
 
O dólar comercial (interbancário) se manteve em alta por todo o pregão. A moeda encerrou cotada a R$ 4,0850 (+0,84%), acumulando -1,07% em um mês e +10,92% em 12 meses.
 
Risco País
 
O risco-país medido pelo CDS Brasil de 5 anos oscilou marginalmente, em relação ao dia anterior, de 97 para 98 pontos.
 
Juros.
 
Os juros futuros reduziram-se em quase todos os contratos, com ajustes discretos entre os vencimentos curtos, em volume expressivo. A retração da produção industrial divulgada hoje pelo IBGE, pior que as estimativas, contribuiu para novos ajustes de baixa nos yields, com menor influência do aguardado leilão de títulos NTN-F, realizado hoje, com vencimento em 2031.
 
Em relação ao pregão anterior, assim fecharam:
 
DI janeiro/2021 em 4,44% de 4,46%;
DI janeiro/2022 em 5,11% de 5,17%;
DI janeiro/2023 em 5,66% de 5,72%;
DI janeiro/2025 em 6,37% de 6,42%;
DI janeiro/2027 em 6,72% de 6,77%.
 
Agenda.
 
Brasil: prévia do IGP-M, IPCA, volume do setor de serviços, índice de atividade IBC-Br.
 
EUA: pedidos de fábrica, dados do emprego payroll.
 
China: índices IPP e IPC, PIB;
 
Alemanha: IPC, PIB, Pesquisa do instituto ZEW.
 
Confira no anexo a íntegra do relatóriod e análsie do comportamento do mercado na 5ª feira, 09.01.2020, elaborado por RENATO ODO, CNPI-P, e HENRIQUE TOMAZ DE AQUINO, CFA, ambos integrantes do BB Investimentos.

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: RENATO ODO, CNPI-P, e HENRIQUE TOMAZ DE AQUINO, CFA, do BB Investimentos. Chamada de Capa da Redação JF.

 
Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 27.01, 2ª feira. Avalie se convém Investir 27/01/2020
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 27.01, 2ª feira. Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 27.01: IBOVESPA caiu 3,29% a 114.481 pts. DÓLAR sobe a R$ 4,209 27/01/2020
O MERCADO, 27.01: IBOVESPA caiu 3,29% a 114.481 pts. DÓLAR sobe a R$ 4,209
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 24.01, 6ª feira. Avalie se convém Investir 25/01/2020
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 24.01, 6ª feira. Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 24.01: IBOVESPA cai 0,96% a 118.376 pts DÓLAR sobe a R$ 4,184 25/01/2020
O MERCADO, 24.01: IBOVESPA cai 0,96% a 118.376 pts DÓLAR sobe a R$ 4,184
 
O MERCADO, 22.01: IBOVESPA sobe 1,17% a 118.391 pts, DÓLAR cai a R$ 4,175 23/01/2020
O MERCADO, 22.01: IBOVESPA sobe 1,17% a 118.391 pts, DÓLAR cai a R$ 4,175
 
O MERCADO, 21.01: IBOVESPA cai 1,54% a 117.026 pts DÓLAR sobe a R$ 4,205 22/01/2020
O MERCADO, 21.01: IBOVESPA cai 1,54% a 117.026 pts DÓLAR sobe a R$ 4,205
 
DÓLAR fecha no maior valor do ano: R$ 4,206 22/01/2020
DÓLAR fecha no maior valor do ano: R$ 4,206
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 20.01, 2ª feira. Avalie se convém Investir 21/01/2020
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 20.01, 2ª feira. Avalie se convém Investir
 
MARKET UPDATE - Destaques na Economia - 17.01.2020 18/01/2020
MARKET UPDATE - Destaques na Economia - 17.01.2020
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 17.01, 6ª feira. Avalie se convém Investir 18/01/2020
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 17.01, 6ª feira. Avalie se convém Investir
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites