Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Política

Quarta-Feira, Dia 19 de Fevereiro de 2020 as 20:02:34



O MERCADO, 19.02: IBOVESPA sobe 1,34% a 116.517 pts DÓLAR sobe a R$ 4,365



Diário do Mercado na 4ª feira, 19.02.2020
 
Ibovespa avança na esteira de novos recordes em Wall Street
 
Comentário.
 
O índice brasileiro foi contagiado positivamente pelos recordes históricos dos índices S&P500 e Nasdaq em Nova York. Em suma: inicialmente, a informação da desaceleração de casos do coronavírus motivou os investidores e, na parte da tarde, a ata do Fed foi considerada branda (dovish), mantendo o impulso no mercado de renda variável.
 
Também, externamente, os agentes aguardam nova rodada de estímulos pelo governo chinês, para enfrentar os impactos econômicos negativos provocados pelo coronavírus.
 
No Brasil, os balanços corporativos vêm mostrando consistência das empresas no último trimestre de 2019 e têm sido bem recebidos pelos analistas. Vale lembrar que na noite desta 4ª feira será divulgado o resultado da Petrobras e nesta quinta-feira será a vez da Vale.
 
No Brasil, o dólar comercial renovou sua máxima histórica indo a R$ 4,3650 (+0,18%). Os juros futuros recuaram e derrubaram como um todo sua curva de estrutura a termo. 
 
Ibovespa.
 
O índice principiou ascendente e pouco antes do meio dia passou a girar ao redor dos 116 mil pts (+0,89%), avançando mais na hora e meia final de negócios. O balanço da Weg (R$ 48,82; +9,22; giro R$ 1,04 bilhão) foi bem recebido pelos analistas e a ação foi a maior alta individual no dia. Já ponderadamente, os papéis da Petrobras, da B3 e do setor de bancos se sobressaíram.
 
O Ibovespa fechou aos 116.517 pts (1,34%), acumulando +1,87% na semana, +2,42% no mês, +0,75% no ano e +19,31% em 12 meses. O preliminar giro financeiro da Bovespa foi de R$ 23,4 bilhões, sendo R$ 21,3 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Externos na Bolsa
 
No dia 14 de fevereiro, a Bovespa teve saída líquida de R$ 258,518 milhões em capital estrangeiro, acumulando saldos negativos de -R$ 7,920 bi no mês e de -R$ 27,078 bi no ano.
 
Agenda Econômica.
 
Nos EUA, a ata do Fed manteve a visão de crescimento moderado para a economia local neste ano e no próximo e citou que a política monetária prosseguirá acomodatícia.
 
Neste momento, existe a percepção que a economia norte-americana está mais firme do que outras grandes mundiais e, também, que se ocorrer algum movimento na taxa de juros, será para baixo. Indicadores: as construções de casas novas variaram -3,6% em janeiro ante +17,7% em dezembro – consenso em -11,2%; já as licenças para construção avançaram 9,2% em janeiro versus -3,9% em dezembro – consenso em +2,1%.
 
Câmbio e CDS.
 
O dólar comercial (interbancário) subiu pela terceira sessão consecutiva e assinalou novo recorde histórico nominal de fechamento. O divisa avançou novamente no mercado internacional e houve revisões de analistas do PIB brasileiro 1T20 e do ano para baixo, que determinaram a diretriz no dia.
 
A moeda fechou a R$ 4,3650 (+0,18%), acumulando +1,51% na semana, +1,89% no mês, +8,80% no ano e +17,50% em 12 meses.
 
Risco-País
 
O risco-país (CDS Brasil de 5 anos) permaneceu em 93 pts.
 
Juros.
 
Os juros futuros recuaram e derrubaram como um todo a sua curva de estrutura a termo. Destaque de baixa para os vencimentos intermediários. O comportamento no dia refletiu a percepção dos agentes que a economia doméstica deverá sofrer impacto adverso no 1º trimestre por conta do efeito do coronavírus sobre a  China – que é o principal parceiro comercial do Brasil.
 
Ademais, renovaram-se apostas que a inflação pelo IPCA-15, que será divulgada nesta quinta-feira pela manhã, deverá denotar firme desaceleração. Em relação ao pregão anterior, assim findaram as taxas:
 
DI janeiro/2021 em 4,19% de 4,22%;
DI janeiro/2022 em 4,65% de 4,71%;
DI janeiro/2023 em 5,20% de 5,27%;
DI janeiro/2024 em 5,66% de 5,72%;
DI janeiro/2025 em 5,97% de 6,00%;
DI janeiro/2027 em 6,37% de 6,39%.
 
Agenda.
 
Brasil: Confiança do Consumidor - FGV, IPCA-15, Dados do setor externo;
 
EUA: Índice antecedente, PMI Manufatura; Alemanha: PMI Manufatura;
 
França: IPC;
 
Reino Unido: IPC, PMI Manufatura; zona do euro: PMI Manufatura, IPC;
 
China: Financiamento Agregado, Novos empréstimo, Loan Prime Rate.
 
Empresas. Calendário de Balanços de Empresas 4T19 – vide página 4 do anexo
 
Confira no anexo a íntegra do estudo sobre o comportamento do mercado nesta 4ª feira, 19.02.2020, preparado por HAMILTON MOREIRAL ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: HAMILTON MOREIRAL ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos>





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
VAREJO Resultados no 1º Trimestre/2020: Primeiros Impactos da Covid-19 02/06/2020
VAREJO Resultados no 1º Trimestre/2020: Primeiros Impactos da Covid-19
 
MORO tem negado seu Pedido para Atuar como Advogado 02/06/2020
MORO tem negado seu Pedido para Atuar como Advogado
 
FAKENEWS Maia buscará acordo com Alcolumbre em PL sobre FakeNews 02/06/2020
FAKENEWS Maia buscará acordo com Alcolumbre em PL sobre FakeNews
 
PGR envia ao Supremo parecer a favor de prorrogação de inquérito 02/06/2020
PGR envia ao Supremo parecer a favor de prorrogação de inquérito
 
WEINTRAUB silencia  em depoimento à Polícia Federal 30/05/2020
WEINTRAUB silencia em depoimento à Polícia Federal
 
Ministério da Saúde prorroga campanha de vacinação contra gripe 30/05/2020
Ministério da Saúde prorroga campanha de vacinação contra gripe
 
CÂMARA Comissão do Coronavírus debate Tabelamento de Preços de Medicamentos 29/05/2020
CÂMARA Comissão do Coronavírus debate Tabelamento de Preços de Medicamentos
 
AUGUSTO ARAS é lembrado por Bolsonaro para 3ª Vaga no STF 29/05/2020
AUGUSTO ARAS é lembrado por Bolsonaro para 3ª Vaga no STF
 
ATAQUES AO STF - Deputados criticam declarações de Bolsonaro 29/05/2020
ATAQUES AO STF - Deputados criticam declarações de Bolsonaro
 
RUPTURA INSTITUCIONAL não é descartada por Cientista Política 26/05/2020
RUPTURA INSTITUCIONAL não é descartada por Cientista Política
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites