Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

05 de Março de 2020 as 01:03:41



IMPACTO DO CORONAVIRUS na Economia, Renda Fixa, Setores e Empresas



Impacto do coronavírus na economia, renda fixa, setores e empresas
Março/2020
 
O “efeito coronavírus” continuará sendo acompanhado de perto pelo mercado.  As incertezas sobre as consequências econômicas no Brasil e no mundo seguirão sendo precificadas, à medida que forem surgindo.
 
A percepção do mercado é que o coronavírus veio para ficar, sendo mais uma patologia global que necessitará de uma vacina específica. Enquanto esteve restrita na China, o seu impacto não foi realisticamente espelhado pelos mercados.
 
Todavia, no final de fevereiro, a doença se espalhou globalmente e elevou a aversão ao risco dos investidores, derrubando significativamente os índices acionários em todo o mundo.
 
Em um primeiro momento, passou a existir a certeza de que haverá impacto econômico global e no Brasil, já no curto prazo, o que levou a uma mudança para baixo na pontuação do Ibovespa, em meio à temporada de balanços de empresas do 4T19.
 
As incertezas envolvem o comprometimento do crescimento econômico ainda este ano, com o mercado precificando que haverá uma desaceleração do PIB mundial.
 
Externamente, o FED efetuou uma reunião extraordinária – evento que não ocorria desde 8 de outubro de 2008 (época do auge da crise do subprime nos EUA) –  na qual reduziu em 50 pontos-base a taxa de juros norte-americana, para o intervalo entre 1,00% e 1,25%, levando o juro real local a ficar negativo, dado que a inflação (PCE- núcleo A/A) gira em torno de 1,7%.
 
Também, novas medidas de política monetária são esperadas tanto nos EUA como nas demais grandes economias mundiais, como forma de estímulo econômico-financeiro.
 
No Brasil, surgiram casos suspeitos, mas muito poucos confirmados até o momento. De toda a forma, o impacto adverso global conjecturado do coronavírus passou a ser  precificado, levando os investidores a efetuarem ajustes em seus portfólios, selecionando papéis de setores que poderão ser menos atingidos economicamente, levando em conta também as companhias que ratificaram os resultados esperados.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório a respeito elaborado por
VICTOR PENNA, CNPI, Gerente de Pesquisa, Análise de Empresas,
do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: VICTOR PENNA, CNPI, Gerente de Pesquisa, do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 27.03 Avalie se convém Investir 27/03/2020
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 27.03 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 27.03: IBOVESPA cai 5,51% a 73.428 pts. DÓLAR sobe a R$ 5,106 27/03/2020
O MERCADO, 27.03: IBOVESPA cai 5,51% a 73.428 pts. DÓLAR sobe a R$ 5,106
 
VIA VAREJO - Resultado no 4º trimestre/2019: POSITIVO 27/03/2020
VIA VAREJO - Resultado no 4º trimestre/2019: POSITIVO
 
JBS  Resultado no 4º Trimestre /2019  ROBUSTO, POSITIVO 27/03/2020
JBS Resultado no 4º Trimestre /2019 ROBUSTO, POSITIVO
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 26.03 Avalie se convém Investir 26/03/2020
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 26.03 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 26.03: IBOVESPA sobe 3,67% a 77.709 pts DÓLAR caiu a R$ 4,998 26/03/2020
O MERCADO, 26.03: IBOVESPA sobe 3,67% a 77.709 pts DÓLAR caiu a R$ 4,998
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 25.03 Avalie se convém Investir 25/03/2020
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 25.03 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 25.03: IBOVESPA sobe 7,5% a 74.955 pts DÓLAR cai R$ 5,032 25/03/2020
O MERCADO, 25.03: IBOVESPA sobe 7,5% a 74.955 pts DÓLAR cai R$ 5,032
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 24.03 Avalie se convém Investir 25/03/2020
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 24.03 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 24.03: IBOVESPA sobe 9,69% a 69.729 pts DÓLAR cai a R$ 5,082 25/03/2020
O MERCADO, 24.03: IBOVESPA sobe 9,69% a 69.729 pts DÓLAR cai a R$ 5,082
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites