Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

16 de Março de 2020 as 22:03:59



O MERCADO,16.03 IBOVESPA caiu 13,92% a 71.168 pts DÓLAR sobe 4,9% a R$ 5,052



Diário do Mercado na 2ª feira, 16.03.2020
 
Ibovespa acompanha tombos das bolsas de Nova York
 
Comentário.
 
O índice brasileiro, em dia de vencimento do exercício de opções sobre ações, desabou em conjunto com os demais mercados bursáteis pelo mundo, impactados negativamente pela continuidade do “efeito coronavírus”.
 
Em suma, a pressão vendedora levou o índice doméstico a seguir a trajetória do índice S&P 500 ao longo do dia, mas sempre com perda maior. Nem mesmo o corte de juros para “zero” efetuado pelo Fed no final da tarde de domingo passado foi capaz de melhorar a percepção dos investidores sobre o caos econômico que poderá eclodir sobre as economias induzido pela proliferação da patologia.
 
O índice Vix, que mensura a aversão ao risco, fechou em recorde histórico de 82,69 pts versus 57,83 pts na sexta-feira passada. Em Nova York, os índices assim caíram: S&P500 em -11,98%; o Nasdaq em -12,32% e o Dow Jones em -12,93%.
 
No Brasil, o governo anunciou, após estarem fechados os mercados, medidas para serem implementadas ao longo dos próximos três meses para injetar cerca de R$ 147,3 bilhões na economia, visando enfrentar as nefastas consequências da disseminação da doença pelo País. 
 
O dólar comercial fechou em mais um recorde histórico, cotado a R$ 5,0520 (+4,90%). Os juros futuros baixaram, com destaque para a ponta curta, com apostas de corte da taxa Selic.
 
Ibovespa.
 
O índice desabou logo após sua abertura e antes de meia hora de negócios caiu mais de 10% e foi acionado o “circuit breaker”, interrompendo o pregão por 30 minutos. Na reabertura, chegou a esboçar alguma reação, mas sucumbiu mais na parte da tarde. Todas as ações fecharam negativas.
 
O Ibovespa encerrou aos 71.168 pts (-13,92%) passando a acumular -31,68% no mês, -38,46% ano e -28,21% em 12 meses. O preliminar giro financeiro da Bovespa foi de R$ 53,1 bilhões, incluindo R$ 21,04 bilhões do vencimento de opções sobre ações, sendo R$ 27,0 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Externos na Bolsa
 
No dia 12 de março, a Bovespa contabilizou retirada líquida de capital estrangeiro de R$ 169,8 milhões, acumulando saída líquida de R$ 12,649 bilhões em março (fevereiro: recorde de retirada mensal de -R$ 20,971 bilhões). Em 2020, acumula saldo negativo de -R$ 52,778 bilhões (em 2019, retirada líquida recorde anual de -R$44,517 bilhões).
 
Agenda Econômica
 
Nos EUA, o Fed decidiu na tarde de domingo passado, em sua segunda decisão extraordinária em doze dias, cortar a taxa de juros norte-americana em 100 pts-base, para o intervalo entre 0,00% e 0,25%, do mesmo modo procedeu com a txa de juros sobre reservas em excesso, que baixou para 0,10%.
 
Câmbio e CDS.
 
O dólar comercial (interbancário) já abriu com “gap de alta” e depois ficou oscilante em alta até por volta de meio dia. A partir daí, engrenou tendência altista que se acentuou após às 16h. O Banco Central não interveio no mercado.
 
A moeda encerrou pela primeira vez acima de R$ 5,00, cotada em novo recorde histórico nominal de fechamento de R$ 5,0520 (+4,90%), acumulando +12,82% no mês, +25,92% no ano e +32,25% em 12 meses.
 
Risco-País
 
O risco-país (CDS Brasil de 5 anos) subiu a 323 pts ante 258 pts de 6ª feira.
 
Juros.
 
Os juros futuros denotaram firmes recuos, com destaque absoluto para os contratos mais curtos. O entendimento dos agentes é que o Banco Central poderá efetuar corte de juros em sua decisão na próxima 4ª feira, assim como outras autoridades monetárias já fizeram pelo mundo. Assim terminaram as taxas em relação ao dia anterior:
 
DI janeiro/2021 em 3,85% de 4,26%;
DI janeiro/2022 em 4,92% de 5,31%;
DI janeiro/2023 em 5,93% de 6,41%;
DI janeiro/2025 em 7,08% de 7,17%;
DI janeiro/2027 em 7,80% de 7,85%.
 
Agenda. vide página 3 do relatório anexo.
 
Empresas. Calendário de Balanços de Empresas 4T19 – vide página 4 do anexo.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do comportamento do mercado nesta 2ª feira, 16.03.2020, elaborado por HAMILTON MOREIRA ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: HAMILTON MOREIRA ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
BRASKEM - Resultado no 1º Trimestre/2020: POSITIVO 03/06/2020
BRASKEM - Resultado no 1º Trimestre/2020: POSITIVO
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 03.06 Avalie se convém investir. 03/06/2020
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 03.06 Avalie se convém investir.
 
O MERCADO, 03.06: IBOVESPA sobe 2,15% a 93.002 pts DÓLAR cai a R$ 5,090 03/06/2020
O MERCADO, 03.06: IBOVESPA sobe 2,15% a 93.002 pts DÓLAR cai a R$ 5,090
 
EMBRAER - Resultado no 1º trimestre/2020: Queda nas Entregas, Desafios 02/06/2020
EMBRAER - Resultado no 1º trimestre/2020: Queda nas Entregas, Desafios
 
GUIA DE AÇÕES, 02.06: VEJA AQUI AS COTAÇÕES Avalie se convém investir 02/06/2020
GUIA DE AÇÕES, 02.06: VEJA AQUI AS COTAÇÕES Avalie se convém investir
 
O MERCADO, 01.06: IBOVESPA sobe 2,74% a 91.046 pts; DÓLAR cai a R$ 5,208 (-3,32%) 02/06/2020
O MERCADO, 01.06: IBOVESPA sobe 2,74% a 91.046 pts; DÓLAR cai a R$ 5,208 (-3,32%)
 
Estado de Minnesota investigará Delegacia de Polícia sobre Racismo 02/06/2020
Estado de Minnesota investigará Delegacia de Polícia sobre Racismo
 
GPA  Resultado no 1º Trimeste/2020: Forte Crescimento da Receita 01/06/2020
GPA Resultado no 1º Trimeste/2020: Forte Crescimento da Receita
 
O MERCADO, 28.05: IBOVESPA cai 1,13% a 86.949 pts. DÓLAR sobe a R$ 5,384 28/05/2020
O MERCADO, 28.05: IBOVESPA cai 1,13% a 86.949 pts. DÓLAR sobe a R$ 5,384
 
GUIA DE AÇÕES, 28.05: VEJA AQUI AS COTAÇÕES Avalie se convém investir 28/05/2020
GUIA DE AÇÕES, 28.05: VEJA AQUI AS COTAÇÕES Avalie se convém investir
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites