Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

19 de Março de 2020 as 01:03:21



O MERCADO, 18.03: IBOVESPA desaba 10,35% a 66.894 pts DÓLAR sobe a R$ 5,198



Diário do Mercado na 4ª feira, 18.03.2020
 
Ibovespa segue em tendência de baixa, junto com Wall Street
 
Comentário.
 
O índice doméstico tornou a registrar mais um pregão de baixa, perfazendo o seu sexto “circuit breaker” (interrupção dos negócios quando a perda ultrapassa -10%) ao longo do mês de março, já tendo caído com volatilidade 42,6% desde o último dia 19 de fevereiro.
 
Em suma, a percepção dos agentes do alastramento do coronavírus pelo mundo e seus conseguintes efeitos econômicos adversos prosseguiram sendo precificados nos mercados acionários pelo mundo.
 
Assim, as bolsas de Nova York e da Europa denotaram firmes perdas no dia e contaminaram os demais mercados bursáteis pelo mundo. Já o índice Vix, que mensura a aversão ao risco, chegou a superar 85 pts, mas terminou em 76,45 pts ante 75,91 pts do dia anterior.
 
Já o preço do barril de petróleo tipo Brent (1º futuro) fechou cotado a US$ 24,88, em queda de -13,40%.  No Brasil, a Câmara de Deputados aprovou o decreto do governo de estado de calamidade pública, que liberará recursos do orçamento para combater a doença, e a matéria seguirá agora para o Senado.
 
No dia, outras medidas governamentais foram anunciadas pelo presidente e sua equipe para enfrentar a pandemia global que se instaurou também no País, entre outras:
 
postergação do recolhimento do FGTS e do “Simples Nacional” por 3 meses;
fortalecimento do programa “Bolsa Família”;
R$ 48 bilhões em crédito para companhias e
R$ 24 bilhões para crédito da pessoas físicas; e
desoneração de produtos médicos.
 
Já o Banco Central decidiu cortar a taxa Selic em 50 pts-base, para seu novo piso histórico de 3,75% a.a.
 
O dólar comercial teve novo recorde histórico, findando cotado a R$ 5,1980 (+3,81%). Os juros futuros curtíssimos subiram pouco, pois já precificavam a redução da taxa Selic, mas, com a alta do câmbio, os intermediários dispararam e os longos tiveram firmes elevações.
 
Ibovespa.
 
O índice já abriu em baixa e seguiu decaindo até marcar mais uma interrupção nos negócios, com baixa de -10,26% às 13h18min. Na reabertura, perdeu um pouco mais e chegou próximo de uma queda de -15%, mas reagiu na hora e meia final.
 
O Ibovespa fechou aos 66.894 pts (-10,35%), acumulando -19,09% na semana, -35,78% no mês, -42,16% ano e -33,10% em 12 meses. O preliminar giro financeiro da Bovespa foi de R$ 36,0 bilhões, sendo R$ 30,8 bilhões no mercado à vista.
 
Capitais Externos na Bolsa B3
 
No dia 16 de março, a Bovespa registrou retirada líquida de capital estrangeiro de R$ 733,045 bilhões, acumulando saída líquida de R$ 15,478 bilhões em março (fevereiro: recorde de retirada mensal de -R$ 20,971 bilhões). Em 2020, passou a acumular saldo negativo de -R$ 55,607 bilhões (em 2019, retirada anual líquida recorde de -R$44,517 bilhões).
 
Agenda Econômica.
 
No Brasil, a 2ª prévia do IGP-M de março mostrou variação de +0,99%, ante 0,00% em igual dado de fevereiro, acima do consenso de +0,23%. O indicador passou a acumular +1,43% no ano e 6,54% em 12 meses.
 
Câmbio e CDS.
 
O dólar comercial (interbancário) principiou em forte ascensão e logo encostou em R$ 5,20, mas chegou arrefecer um pouco depois. Já na parte da tarde, a escalada tornou a perdurar, com máxima de R$ 5,2570 (+5,00%), mas a moeda fechou em R$ 5,1980 (+3,81%), acumulando agora +7,93% na semana, +16,08% no mês, +29,56% no ano e +37,11% em 12 meses.
 
Risco-País
 
O risco-país (CDS Brasil de 5 anos) avançou para 383 pts frente a 309 pts na véspera.   
 
Juros.
 
Os juros futuros avançaram como um todo. Os de prazo curtíssimo tiveram, pequenos ajustes pois os agentes aguardavam a redução da taxa Selic pelo Copom. Já os contratos intermediários dispararam, influenciados pela alta do dólar, e os longos também mostraram firmes elevações. Assim terminaram as taxas em relação ao dia anterior:
 
DI janeiro/2021 em 4,00% de 3,60%;
DI janeiro/2022 em 5,81% de 4,45%;
DI janeiro/2023 em 7,03% de 5,38%;
DI janeiro/2025 em 8,02% de 6,59%;
DI janeiro/2027 em 8,55% de 7,38%.
 
Agenda. vide página 3 do relatório anexo
 
Empresas. Calendário de Balanços de Empresas 4T19 – vide página 4.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do comportamento do mercado na 4ªfeira, 18.03.2020, elaborado por HAMILTON MOREIRA ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos.

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: HAMILTON MOREIRA ALVES, CNPI-T, integrante do BB Investimentos.





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 27.03 Avalie se convém Investir 27/03/2020
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 27.03 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 27.03: IBOVESPA cai 5,51% a 73.428 pts. DÓLAR sobe a R$ 5,106 27/03/2020
O MERCADO, 27.03: IBOVESPA cai 5,51% a 73.428 pts. DÓLAR sobe a R$ 5,106
 
VIA VAREJO - Resultado no 4º trimestre/2019: POSITIVO 27/03/2020
VIA VAREJO - Resultado no 4º trimestre/2019: POSITIVO
 
JBS  Resultado no 4º Trimestre /2019  ROBUSTO, POSITIVO 27/03/2020
JBS Resultado no 4º Trimestre /2019 ROBUSTO, POSITIVO
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 26.03 Avalie se convém Investir 26/03/2020
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 26.03 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 26.03: IBOVESPA sobe 3,67% a 77.709 pts DÓLAR caiu a R$ 4,998 26/03/2020
O MERCADO, 26.03: IBOVESPA sobe 3,67% a 77.709 pts DÓLAR caiu a R$ 4,998
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 25.03 Avalie se convém Investir 25/03/2020
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 25.03 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 25.03: IBOVESPA sobe 7,5% a 74.955 pts DÓLAR cai R$ 5,032 25/03/2020
O MERCADO, 25.03: IBOVESPA sobe 7,5% a 74.955 pts DÓLAR cai R$ 5,032
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 24.03 Avalie se convém Investir 25/03/2020
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 24.03 Avalie se convém Investir
 
O MERCADO, 24.03: IBOVESPA sobe 9,69% a 69.729 pts DÓLAR cai a R$ 5,082 25/03/2020
O MERCADO, 24.03: IBOVESPA sobe 9,69% a 69.729 pts DÓLAR cai a R$ 5,082
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites