Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Investimentos

21 de Maio de 2020 as 02:05:04



JSL - Resultado no 1º trimestre/2020: POSITIVO



JSL - Resultado no 1º Trimestre/2020
 
Diversificação de ativos e segmentos mitiga efeito negativo do isolamento social, impairment na Movida impacta resultado
 
A JSL apresentou um resultado positivo no 1T20. Os destaques vieram da contínua resiliência de receita do grupo. Sustentada pela diversificação de segmentos atendidos, a receita líquida consolidada da JSL no 1T20 foi de R$ 2,3 bilhões (+6,6% a/a). 
 
A receita líquida de Serviços atingiu R$ 1,7 bilhão, (+3% a/a), enquanto a receita de venda de ativos atingiu R$ 646 milhões (+17% a/a).
 
A subsidiária Movida contabilizou R$ 193 milhões em impairment na frota e mais R$ 50 milhões sobre contas a receber a fim de antecipar os impactos negativos do isolamento social sobre as atividades de locação de veículos leves nos próximos trimestres.
 
Como resultado, na consolidação do balanço do grupo, o EBIT no 1T20 foi de R$ 40 milhões e o EBITDA de R$ 316 milhões; desconsiderando os efeitos do impairment na Movida, o EBIT seria de R$ 285 milhões e o EBITDA de R$ 561 milhões.
 
Por fim, ainda considerando os ajustes contábeis, o resultado final no primeiro trimestre foi um prejuízo de R$ 86 milhões versus R$ 83 milhões de lucro ajustado, desconsiderando os efeitos do impairment da Movida.
 
Locação de caminhões.
 
A operação de locação de veículos pesados foi destaque por mais um trimestre consecutivo. Nesse contexto, a Vamos entregou um trimestre com crescimento em receitas (+7,9% a/a), margens (+ 2,0 p.p. a/a na margem EBIT) e alta de 16,2% a/a no lucro líquido no trimestre. A receita liquida foi de R$ 295,5 milhões, com EBIT de R$ 79,7 milhões e R$ 36,6 milhões de lucro líquido.
 
A estratégia de crescimento da Vamos vem sendo pavimentada em tecnologia, prospecção de clientes em novas regiões e setores da economia. Na parte financeira, a subsidiária da JSL reforçou sua estrutura de capital, através de novas captações de dívidas a custos menores e ampliação do prazo médio.
 
A dívida líquida da Vamos no 1T20 foi de R$1,7 bilhão, equivalente a 3,2x dívida líquida/EBITDA, com custo de 5,6% e prazo de 3,8 anos. A receita futura contratada (“Backlog”) atingiu R$2,6 bilhões +21% t/t.
 
JSL Logística.
 
A Logística apresentou um trimestre fraco. A receita líquida de serviços foi de R$ 656 milhões (-9,6% a/a). A queda na receita deve-se principalmente à redução de volume no setor automotivo, em função do fechamento de plantas em São Bernardo do Campo, e aos primeiros impactos do isolamento social.
 
No 1T20, o lucro líquido da JSL Logística foi de R$19,7 milhões (-48,6% a/a) versus R$ 38,3 milhões no 1T19. A base comparativa do 1T19 foi impactada positivamente por eventos não recorrente de
 
(i)) reversão de PDD de R$6,5 milhões;
(ii) receitas financeiras extraordinárias de R$18,5 milhões; e ainda no 1T20 houve
(iii) implementação de custos de novas operações.
 
Preservação de caixa.
 
A JSL vem conduzindo com êxito sua estratégia de gerenciamento de passivos financeiros e conseguiu alongar o prazo de sua dívida de 3,5 anos para 4,0 anos. A companhia reduziu o custo médio da dívida em 340 bps, atualmente a 6,8% a/a.
 
No 1T20, a dívida líquida foi de R$ 8,0 bilhões, alta de R$ 450,4 milhões em realção ao 4T19, com objetivo de fortalecer a liquidez para os próximos trimestres. A alavancagem (dívida líquida/EBITDA) fechou o 1T20 em 4,1x e desconsiderando os efeitos do imparment da Movida a alvancagem ficaria em 3,6x.
 
Outlook.
 
Permancemos otimistas com a tese de investimento da JSL, que conta com diversificação de negócios e de segmentos atendidos. A crise ocasionada pelo efeito covid-19 atingirá a JSL, assim como a cadeia de logística e transportes no Brasil.
 
A JSL possui um modelo de negócio diversificado, que deverá mitigar os impactos negativos em suas operações. Adicionalmente, considerando a liquidez da companhia, não descartamos potenciais aquisições no setor. E ainda, vale destacar um provável IPO da Vamos, que deverá fortalecer a estrutura de capital da JSL. Com isso, mantivemos a recomendação Outperform e o preço-alvo de R$ 26,0 para o final de 2020.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório de análise do desempenho da JSL no 1º trimestre/2020, elaborado por  RENATO HALLGREN, CNPI, Analista do BB Investimentos

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: RENATO HALLGREN, CNPI, Analista do BB Investimentos.





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
GUIA DE AÇÕES, 05.06: VEJA AQUI AS COTAÇÕES Avalie se convém investir 05/06/2020
GUIA DE AÇÕES, 05.06: VEJA AQUI AS COTAÇÕES Avalie se convém investir
 
O MERCADO, 05.06: IBOVESPA subiu forte com entrada firme de Capital Externo 05/06/2020
O MERCADO, 05.06: IBOVESPA subiu forte com entrada firme de Capital Externo
 
GUIA DE AÇÕES, 04.06: VEJA AQUI AS COTAÇÕES Avalie se convém investir 05/06/2020
GUIA DE AÇÕES, 04.06: VEJA AQUI AS COTAÇÕES Avalie se convém investir
 
O MERCADO, 04.06: IBOVESPA sobe 0,89% a 93.828 pts; DÓLAR sobe a R$ 5,131 05/06/2020
O MERCADO, 04.06: IBOVESPA sobe 0,89% a 93.828 pts; DÓLAR sobe a R$ 5,131
 
BRASKEM - Resultado no 1º Trimestre/2020: POSITIVO 03/06/2020
BRASKEM - Resultado no 1º Trimestre/2020: POSITIVO
 
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 03.06 Avalie se convém investir. 03/06/2020
GUIA DE AÇÕES Conheça aqui as cotações de 03.06 Avalie se convém investir.
 
O MERCADO, 03.06: IBOVESPA sobe 2,15% a 93.002 pts DÓLAR cai a R$ 5,090 03/06/2020
O MERCADO, 03.06: IBOVESPA sobe 2,15% a 93.002 pts DÓLAR cai a R$ 5,090
 
EMBRAER Resultado no 1º trimestre/2020 Queda nas Entregas, Desafios 02/06/2020
EMBRAER Resultado no 1º trimestre/2020 Queda nas Entregas, Desafios
 
GUIA DE AÇÕES, 02.06: VEJA AQUI AS COTAÇÕES Avalie se convém investir 02/06/2020
GUIA DE AÇÕES, 02.06: VEJA AQUI AS COTAÇÕES Avalie se convém investir
 
O MERCADO, 01.06: IBOVESPA sobe 2,74% a 91.046 pts; DÓLAR cai a R$ 5,208 (-3,32%) 02/06/2020
O MERCADO, 01.06: IBOVESPA sobe 2,74% a 91.046 pts; DÓLAR cai a R$ 5,208 (-3,32%)
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites