Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Política

05 de Junho de 2020 as 14:06:57



CARLOS LESSA Faleceu o grande economista brasileiro, no Rio de Janeiro


Professor Carlos Lessa
Morre o economista Carlos Lessa, ex-presidente do BNDES
 
Faleceu nesta 6ª feira, 05.06, o economista Carlos Lessa, ex-presidente do BNDES e ex-reitor da UFRJ Universidade Federal do Rio de Janeiro. Lessa havia sido internado com Covid-19 na 3ª feira, 02.06. 
 
Lessa tinha com 83 anos, havia sido internado em 2019 com pneumonia, fazia tratamento em casa e foi internado novamente na última 3ª feira, 02.06, com teste positivo para coronavírus. Deixa mulher, três filhos e netos.
 
A seu respeito, escreveu em sua mídia social o Instituto Brasilidade, do qual fundador e ocupava a posição de presidente emérito:
 
"Economista formado pela então Universidade do Brasil em 1959, Lessa dedicou seis décadas à apresentação de propostas para o desenvolvimento do Brasil, que nos ofereceriam as garantias soberanas para um caminhar independente. Muitas dessas propostas foram materializadas nas muitas funções que Lessa exerceu em âmbito federal, notadamente durante o período em que presidiu o BNDES entre 2003 e 2004, sob a aprovação do ex-ministro Celso Furtado, seu mestre e grande incentivador. 
 
"Como acadêmico, tornou-se referência da corrente desenvolvimentista do pensamento econômico. Foi professor no Instituto Rio Branco do Itamaraty (1961-1964). Em um período turbulento da nossa história, ministrou cursos na CEPAL e no ILPES da ONU (1962-1968), no Instituto para Integração da América Latina (1966-1969), na Universidade do Chile (1967), na Unicamp (1979-1994) e da Faculdade de Economia da UFF Universidade Federal Fluminense, entre outras instituições. Foi reitor da UFRJ, instituição à qual Lessa estava vinculado como professor emérito e onde contribuiu para a formação de milhares de economistas entre 1978 e 2001. 
 
"Para nós, o Prof. Carlos Lessa plantou as sementes do Instituto da Brasilidade, ao elaborar e ministrar o curso de Introdução aos Intérpretes do Brasil, em 2017, na sede da Escola de Cinema Darcy Ribeiro. Devemos a seu exemplo e entusiasmo muito do que conquistamos: dele também partiram os primeiros passos para a realização dos Seminários da Brasilidade, para cujo encerramento estava prevista uma grande homenagem pública, que a saúde fragilizada de nosso grande inspirador não nos permitiu proporcionar."
 
Seu filho, Rodrigo Lessa, relatou, também em mídia social, que seu último ano de vida foi de muito "sofrimento e provação" e que sua vida foi de "amor incondicional pelo Brasil, coerência e honestidade intelectual". 
 
Indicado por Celso Furtado e Maria da Conceição Tavares, Carlos Lessa tornou-se presidente do BNDES durante no governo Lula, em 2003, do qual integrou a ala "desenvolvimentista" e em que teve desentendimentos com ministros Antônio Palocci, da Fazenda, e Luiz Fernando Furlan, do Desenvolvimento.
 
A Folha de São Paulo narra que, em sua gestão, o BNDES protagonizou disputa bilionária com a gigante americana AES do setor de energia, que era dona da Eletropaulo. Após calote da americana em dívida assumida na privatização da empresa, o banco acabou se tornando sócio da distribuidora.
 
Aquele jornal relata, também, que Lessa deixou o BNDES após dizer à Folha, em novembro/2004, que era um "pesadelo" a gestão de Henrique Meirelles, no BC, referindo-se à divergência entre ambos com relação ao valor da TJLP Taxa de Juros de Longo Prazo, indexador de contratos de financiamento concedidos pelo BNDES.
 
"Estou absolutamente convencido de que o presidente do Banco Central faz parte de uma articulação para desmontar o BNDES. Não sei se ele é o financiador da orquestra, mas ele é o regente".
 
Após deixar o BNDES, o professor Carlos Lessa não exerceu cargos no setor público, passou a enfatizar sua condição de colecionador de obras de arte e a investir na restauração de casarões antigos cariocas para transformá-los em restaurantes ou casas de shows e fundou o Instituto da Brasilidade, espaço de debates sobre o desenvolvimento do País, o panorama nacional e interncional.


Fonte: DA REDAÇÃO JF, com informações do Instituto Brasilidade e Folha de São Paulo





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
REFORMA TRIBUTÁRIA, Pronta para ir ao Congresso, diz Paulo Guedes 04/07/2020
REFORMA TRIBUTÁRIA, Pronta para ir ao Congresso, diz Paulo Guedes
 
IPEA Emprego deve se Recuperar só após Retorno da Atividade Econômica 04/07/2020
IPEA Emprego deve se Recuperar só após Retorno da Atividade Econômica
 
GESTÃO BOLSONARO e Isolamento Falho explicam Brasil líder nas mortes diárias 04/07/2020
GESTÃO BOLSONARO e Isolamento Falho explicam Brasil líder nas mortes diárias"
 
BANESTADO Caso Acobertado de Remessas Ilegais ao Exterior de R$ 124 BI entre 1992-98 03/07/2020
BANESTADO Caso Acobertado de Remessas Ilegais ao Exterior de R$ 124 BI entre 1992-98
 
POLÍCIA CIVIL Carioca prende suspeito de chefiar o Escritório do Crime 01/07/2020
POLÍCIA CIVIL Carioca prende suspeito de chefiar o Escritório do Crime
 
POLÍCIA CIVIL DO RIO prende suspeito de chefiar o Escritório do Crime 01/07/2020
POLÍCIA CIVIL DO RIO prende suspeito de chefiar o Escritório do Crime
 
CÂMARA aprova Concessão de Crédito para Pequenas Empresas 01/07/2020
CÂMARA aprova Concessão de Crédito para Pequenas Empresas
 
STOP BOLSONARO Atos contra Bolsonaro em Brasilia e Cidades Europeias 29/06/2020
STOP BOLSONARO Atos contra Bolsonaro em Brasilia e Cidades Europeias
 
STJ reconhece Trabalho Infantil no Cálculo da Aposentadoria 29/06/2020
STJ reconhece Trabalho Infantil no Cálculo da Aposentadoria
 
PGR investiga Operação LavaJato e Realoca Procuradores 28/06/2020
PGR investiga Operação LavaJato e Realoca Procuradores
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites