Home   |   Expediente   |   Publicidade   |   Cadastre-se   |   Fale Conosco             

Economia e Finanças

Segunda-Feira, Dia 08 de Fevereiro de 2021 as 22:02:10



VALE Acordo de Reparação de Brumadinho e Relatório de Produção-4º Trim/2020



VALE
Acordo de Reparação de Brumadinho e
Relatório de Produção e Vendas 4º Trimestre/2020 
 
Na última 5ª feira, 04.02, a Vale divulgou um Fato Relevante informando sobre a assinatura do tão aguardado acordo global com o Estado de Minas Gerais e outras instituições, para a reparação dos danos ambientais e sociais decorrentes do rompimento da barragem de Brumadinho, no valor de R$ 37,7 bilhões.
 
No dia anterior, 03.02, a empresa publicou o Relatório de Produção e Vendas referente ao 4T20, com volumes dentro dos guidances da companhia e das nossas expectativas.
 
Acordo Global de Reparação de Brumadinho.
 
Após uma negociação que estendeu pelos últimos meses, a Vale assinou um Acordo Judicial para Reparação Integral com o Estado de Minas Gerais, a Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais e os Ministérios Públicos Federal e do Estado de Minas Gerais. O acordo, no valor de ~R$ 37,7 bilhões, prevê a reparação socioeconômica e socioambiental, e envolve 
 
(i)   obrigações de pagar projetos de compensação, com valores e cronogramas determinados; e 
(i)   obrigações de fazer a conclusão de projetos de reparação socioambiental – cujos valores estimados estão incluídos no valor do acordo, mas não estão sujeitos ao teto global do acordo, porém já estão provisionados no balanço. 
 
Não estão incluídos no acordo os valores de indenizações individuais divisíveis, cuja negociação continuará seguindo conforme o Termo de Compromisso assinado pela empresa em abril/2019.
 
A empresa deverá reconhecer uma despesa adicional de R$ 19,8 bilhões no resultado de 2020, sendo que a maior parte não será desembolsada de imediato (R$ 14,4 bilhões serão incrementados aos passivos relacionados a Brumadinho). Cabe mencionar que já foram desembolsados mais de US$ 2,6 bilhões em indenizações e reparação ambiental, entre outros, e o saldo de provisões do último balanço (30/09/2020) era de US$ 3,1bi.
 
O valor do acordo foi superior à estimativa da empresa, de R$ 29,6 bi. Contudo, conforme reforçamos em nosso relatório, acreditamos que a concretização de um acordo é positiva, representando um passo importante para a Vale, pois, ao encerrar uma série de questionamentos e incertezas sobre o tema, a empresa entra finalmente em um processo de re-rating (melhor avaliação) pelo mercado (após a tragédia de 2019, a companhia vem sendo negociada a múltiplos inferiores aos seus pares internacionais BHP e Rio Tinto). 
 
E, por fim, poderá voltar a atrair investidores que saíram do papel após o acidente, impulsionando a demanda pelo ativo. Quanto ao impacto financeiro adicional, entendemos que a forte geração de caixa apresentada recentemente pela empresa poderá absorver a despesa, sem significativo prejuízo à sua estratégia de retomada de capacidade e de distribuição de dividendos.
 
Relatório de Produção e Vendas 4T20. 
 
A produção de minério de ferro no ano de 2020 foi de 300,4 Mt (-0,5% a/a), no piso do guidance da companhia (300-305 Mt – que já havia sido revisado estimativa anterior de 310-330 Mt), e em linha com as nossas expectativas (300 Mt). O volume produzido no 4T20 foi de 84,5 Mt (-5,0% t/t), em função de chuvas acima da média. 
 
A produção de pelotas totalizou 29,7 Mt no ano (-29% a/a), cuja redução foi atribuída à menor disponibilidade de pellet feed em suas operações (7,1 Mt no 4T20, -16,9% t/t). No segmento de metais básicos, a produção anual de níquel seguiu em linha com 2019 (183,7 kt, -0,5% a/a), mostrando recuperação de volume no último trimestre após parada para manutenção no 3T20 (50,8 kt no 4T20, +36,1% t/t), enquanto cobre apresentou redução de 5,5% em relação a 2019 (360,1 kt), mas com produção superior no 4T20 em relação ao trimestre anterior (93,5 kt, +6,7%).
 
As vendas de minério de ferro e pelotas atingiram 286,1 Mt em 2020 (-8,5% a/a). No 4T20, o volume vendido foi de 91,3 Mt (+22,9% t/t), com a China representando 64 Mt (70%) do total. No 4T20, houve crescimento também nas vendas de metais básicos: níquel (66,1 kt, +13,6% t/t), cobre (93,0 kt, +15,4% t/t), ambos acima das nossas estimativas.
 
A Vale reforçou que segue rumo aos 400 Mtpa de capacidade de produção de minério de ferro, e estima ser alcançado no final de 2022. A empresa encerrou o ano de 2020 com 322 Mtpa de capacidade, e espera atingir 350 Mtpa em 2021. Consideramos em nossas projeções volumes de produção de 315 Mt e 352 Mt para 2021 e 2022, respectivamente.
 
Confira no anexo a íntegra do relatório a respeito, elaborado por MARY SILVA e VICTOR PENNA, analistas do BB INVESTIMENTOS.

Clique aqui para acessar o aquivo PDF

Fonte: MARY SILVA e VICTOR PENNA, analistas do BB INVESTIMENTOS.





Indique a um amigo     Imprimir     Comentar notícia

>> Últimos comentários

NOTÍCIAS DA FRANQUEADORA E EMPRESAS DO SEGMENTO


  Outras notícias.
COMBUSTÍVEIS - Aumento da gasolina impacta o preço do Etanol 07/03/2021
COMBUSTÍVEIS - Aumento da gasolina impacta o preço do Etanol
 
DÓLAR sobe a R$ 5,684 e IBOVESPA vai a 115.202 pts (+2,23%) 06/03/2021
DÓLAR sobe a R$ 5,684 e IBOVESPA vai a 115.202 pts (+2,23%)
 
BB oferece Prova de Vida do INSS por aplicativo 04/03/2021
BB oferece Prova de Vida do INSS por aplicativo
 
PRODUTOS BÁSICOS impulsionam Exportações na Pandemia. 04/03/2021
PRODUTOS BÁSICOS impulsionam Exportações na Pandemia.
 
POUPANÇA tem maior retirada líquida em fevereiro em 5 anos 04/03/2021
POUPANÇA tem maior retirada líquida em fevereiro em 5 anos
 
DÓLAR fecha em R$ 5,658, IBOVESPA sobe 1,35% a 112.690 pts 04/03/2021
DÓLAR fecha em R$ 5,658, IBOVESPA sobe 1,35% a 112.690 pts
 
CÂMBIO - Swaps Cambiais do BC já trouxeram perdas de R$ 21,4 Bilhões em 2021 04/03/2021
CÂMBIO - Swaps Cambiais do BC já trouxeram perdas de R$ 21,4 Bilhões em 2021
 
AUXÍLIO EMERGENCIAL DO RIO - Governo fluminense pagará à População Vulnerável do Estado 03/03/2021
AUXÍLIO EMERGENCIAL DO RIO - Governo fluminense pagará à População Vulnerável do Estado
 
DÓLAR baila nesta 4ª feira, mas encerra estável em R$ 5,664. IBOVESPA cai a 111.184 pts 03/03/2021
DÓLAR baila nesta 4ª feira, mas encerra estável em R$ 5,664. IBOVESPA cai a 111.184 pts
 
DÓLAR sobe a R$ 5,666 mesmo com BC torrando US$ 2 BI das Reservas 03/03/2021
DÓLAR sobe a R$ 5,666 mesmo com BC torrando US$ 2 BI das Reservas
 
Escolha do Editor
Curtas & Palpites